Cozinheiras escolares, que preparam a merenda servida a milhares de estudantes pela Prefeitura de Hortolândia, participaram de uma oficina de práticas do receituário padrão, durante o período de recesso na rede municipal de ensino. O objetivo da ação, promovida pelo Banco de Alimentos, é padronizar as receitas servidas e melhorar a qualidade da prestação de serviços da empresa parceira Vivo Sabor. Em Hortolândia, diariamente, são servidas, nas escolas públicas e entidades sociais atendias, 90 mil refeições. Os cardápios incluem arroz, feijão, carne, legumes, verduras e frutas, além de suco natural.

Na oficina de reciclagem profissional, a equipe da Diretoria de Segurança Alimentar testou uma série de receitas que integram os cardápios, tais como leite com frutas, leite com chá, frango assado, frango ao molho, frango com legumes, omelete e ovo mexido, macarrão, bolo simples e bolo para dietas com restrição. Durante quatro dias, 92 merendeiras escolares, uma por instituição, participaram da oficina. A merenda escolar é servida em 58 escolas municipais, 26 estaduais e sete entidades sociais.

Segundo a diretora de Segurança Alimentar, Nutricional e Abastecimento, Alessandra Sarto, é uma prerrogativa da Prefeitura, por meio do Departamento, realizar ações permanentes de formação em Educação Alimentar, relativas à higienização, saúde, mas também de preparo das receitas. “Uma das diretrizes do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) é fornecer treinamento contínuo para cozinheiros escolares, independentemente de serem funcionários da rede municipal ou de parceiros, prestadores de serviço. Nossa obrigação como gestores é oferecer esta formação, que foi acompanhada pelo nutricionista chefe Marlon Zanardi”, afirmou Alessandra.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorPrefeitura abre inscrições para oficinas gratuitas de fabricação de pães
Próximo artigoProjeto da Prefeitura visa empoderar mulheres em vulnerabilidade social