A pavimentação da nova avenida, aberta atrás da loja da Havan, no Jd. Santa Clara, até a avenida da Emancipação, começou a ser executada, nesta sexta-feira (27/03). A previsão da Secretaria de Obras é que o serviço seja finalizado na próxima semana. A próxima etapa será a sinalização da via, com implantação de pintura de solo e instalação de semáforos no cruzamento com a avenida da Emancipação.

Quando estiver pronto, o novo viário terá quatro faixas (duas em cada sentido), canteiro central gramado, calçada para pedestres em ambos os lados e ciclovia em uma das laterais, além de sistema de drenagem de águas pluviais e rampas de acessibilidade.

A avenida tem 320 metros, com início na rua Osvaldo Ribeiro Carrilho, próximo de onde há um poço artesiano comunitário. Uma rotatória foi implantada para integrar o sistema viário do bairro à avenida, por meio das ruas Ida Amádio (rua da feira), Pedro Pereira dos Santos (Clínica Madesa) e Osvaldo Ribeiro Carrilho (Hospital Municipal). Na outra extremidade, a via terá ligação com a rua que passa em frente à Havan, paralela à avenida da Emancipação.

No cruzamento com a Emancipação, este viário será integrado à avenida Panaíno, que também segue em implantação pela Prefeitura, com objetivo de facilitar o acesso viário, desde a região do Jd. Santa Clara até o Jd. Novo Ângulo. Hoje, os motoristas da região do Jd. Santa Clara precisam pegar a avenida da Emancipação para seguir em dois trajetos possíveis sentido Novo Ângulo: pela Ponte da Esperança ou pela Rodovia SP-101. A nova interligação viária desafogará o trânsito na avenida da Emancipação, principalmente nos horários de pico. A ligação viária facilitará o acesso dos motoristas ao Corredor Metropolitano, de onde será possível seguir para Campinas quando todo o traçado da via expressa de ônibus estiver concluído.

PIC

A obra da avenida no Jd. Santa Clara é realizada com recursos provenientes de convênio com o Governo Federal. A ação faz parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento). As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias com a iniciativa privada, governos estadual e federal, sendo que a principal fonte de recursos é um financiamento junto ao banco internacional CAF.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia