Connect with us

Nossa Cidade

Prefeitura discute segurança com moradores do Jardim Santa Esmeralda

Publicado

em

Objetivo é construir políticas públicas de prevenção à violência junto com a comunidade

Com o objetivo de ouvir demandas sobre segurança das comunidades de diferentes regiões da cidade, a Prefeitura de Hortolândia realizou, nesta quinta-feira (06/04), reunião com um grupo de 10 moradores do Jardim Santa Esmeralda.

Publicidade

No encontro, os moradores reclamaram das ocorrências de roubos, furtos e de barulho no bairro e solicitaram mais patrulhamento da Guarda Municipal e da Polícia Militar. Dentre outras demandas apontadas por eles estão poda de árvores no entorno da Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Jardim Santa Esmeralda, limpeza das áreas verdes, recolhimento de entulho e mais iluminação nas vias públicas. “A reunião foi muito positiva. Os moradores solicitaram mais segurança. Por estar na extremidade do município, o bairro é utilizado como rota de fuga por criminosos”, explica o secretário de Segurança, Luís Leite de Camargo. Ao final da reunião, o secretário informou aos moradores que as demandas e reclamações serão encaminhadas para as respectivas secretarias.

O secretário destaca que a reunião foi um primeiro contato por meio do qual a Prefeitura ouviu as demandas para, junto com a população local, encontrar soluções viáveis para as questões de segurança do bairro. “Os moradores se dispuseram a iniciar um movimento de rua em rua para se organizarem em grupos, por meio de um cadastro no Whatsapp, do qual poderemos integrar com a Guarda Municipal”, acrescenta. O secretário de Segurança informa ainda que já foi procurado por moradores dos bairros Jardim Firenze e Jardim Sumarezinho para também realizar reuniões.

Publicidade

Em fevereiro último, a Prefeitura realizou reunião com moradores do bairro Jardim Terras de Santo Antonio, na qual ouviu deles demandas sobre segurança e combate à violência.

 [ad id=”14221″]

Como resultado da reunião, a Prefeitura elaborou o projeto HortoVila, que foi apresentado em reunião realizada no último dia 27/03 com os moradores. O projeto prevê transformar o bairro numa espécie de condomínio fechado. Para isso acontecer, os moradores foram informados sobre as medidas de que precisam tomar, dentre as quais, a formação e a legalização de uma associação.

Publicidade

A primeira etapa do projeto prevê o fechamento de 15 ruas do bairro, num trecho que vai da rua Eneusina B. da Silva até a rua Luiz Arten, com implantação de controle de acesso, por meio de portarias de entrada e saída, com cancelas.

Nossa Cidade

Em Hortolândia, vandalismo nos abrigos de ônibus é infração do código de posturas e sujeito à multa

Publicado

em

Valores  aplicados pela Prefeitura variam de R$ 122,80 a R$ 2.047,00

A Prefeitura de Hortolândia realiza modernização nos abrigos de ônibus em todas as regiões da cidade.  De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, já foram instalados mais de 150 novos abrigos. Além da mudança das estruturas, os abrigos garantem comodidade e mais segurança aos usuários do transporte público. Os novos abrigos possuem espaço para cadeirante e piso podotátil para deficientes visuais, assim como bancos reforçados para obesos e pictograma que sinaliza a reserva de vaga para PCD (Pessoa com Deficiência). 

Para manter os abrigos conservados, é necessária a colaboração da população. Vandalizar os abrigos com pichações, colar cartazes e danificar ou quebrar as estruturas é infração do código municipal de posturas . O infrator fica sujeito às penalidades definidas em lei. Os valores das multas variam de 30 (trinta) UFMH equivalente a R$ 122,80  a 500 UFMH  (quinhentas) equivalente a R$ 2.047,00. Ao flagrar este tipo de situação, o municípe pode acionar a Guarda Municipal pelos telefones 153 / 08000-111-580.

 

Publicidade

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Formação para professores da rede municipal de ensino mostra como recuperar perdas na aprendizagem causadas pela pandemia

Publicado

em

Cerca de 50 profissionais da Educação Básica participam da atividade, nesta terça e quarta-feira (05 e 06/07)

 

Cerca de 50 professores da rede municipal de ensino participam, nesta terça e quarta-feira (05 e 06/07), da formação “Fortalecimento contínuo de aprendizagem: saberes em foco”, promovida pela Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, no Centro de Formação dos Profissionais em Educação “Paulo Freire”, no Remanso Campineiro. A capacitação tem como objetivo primordial contribuir para a recuperação das aprendizagens essenciais das crianças não consolidadas na pandemia. A atividade é ministrada pelas professoras Cristiane Begalli, Cristiane Santos e Elizandra Marinho. 

A formação atende ao que é preconizado no artigo 24 da LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) 9394/96 e contribui para ampliar as estratégias que garantam a continuidade da aprendizagem por parte dos alunos municipais, considerando as dificuldades pedagógicas trazidas pela pandemia do Coronavírus. 

Publicidade

De acordo com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, apesar de todo o esforço realizado pelos profissionais da Educação, durante os dois anos iniciais da pandemia, verificou-se que havia crianças em condição de defasagem em relação aos processos de aprendizagem de Língua Portuguesa e Matemática. A situação foi detectada ainda em outubro de 2021, após aplicação de atividade diagnóstica, no retorno presencial às aulas na rede municipal de Hortolândia.

Com a realização do programa, a Prefeitura busca mitigar defasagens e promover a recuperação paralela complementar, voltada a crianças com baixo rendimento escolar, com foco na alfabetização e na superação das dificuldades de aprendizagem nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

“É um programa de reforço para garantir a melhoria de aprendizagem dos alunos da nossa rede, até em razão de todo o processo que tivemos da pandemia. Muitos alunos tiveram ou apresentaram alguma dificuldade por causa disso. Então, para sanar as dificuldades dos alunos, principalmente na questão da alfabetização, esse programa vem para ajudar”, afirma a professora Cristiane Begalli.

De acordo com a professora Cristiane Santos, para otimizar o ensino e a aprendizagem, uma das propostas, a ser implantada no segundo semestre letivo, é formar agrupamentos com, no máximo, 10 crianças. Essas crianças serão reavaliadas constantemente com o objetivo de repensar as estratégias de ensino para o alcance individual de cada criança.

Publicidade

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Apresentações festivas marcam encerramento de semestre letivo no Cier em Hortolândia

Publicado

em

Cerca de 230 estudantes e profissionais da Educação participaram das comemorações, realizadas nesta terça-feira (05/07), na quadra da escola, no Jd. Santo André

 

Eventos festivos e lúdicos, na quadra da escola, marcaram o encerramento das atividades do primeiro semestre letivo deste ano no CIER (Centro Integrado de Educação e Reabilitação) Romildo Pardini, unidade escolar da Prefeitura de Hortolândia, no Jardim Santo André, voltada ao atendimento de estudantes com deficiências múltiplas. As apresentações do espetáculo “Vila do Chaves em: enfrentando a pandemia, que saudades da escola!” aconteceram nesta terça-feira (05/07), nos períodos matutino e vespertino, e reuniram estudantes e profissionais da unidade, totalizando cerca de 230 pessoas.

“Eu quero que o mundo conheça o CIER e que o CIER conheça o mundo!”, afirmou a terapeuta educacional da unidade, Ângela Rocha, que conduziu as apresentações, buscando envolver a todos. Especialistas, professores, educadores e estudantes vestiram-se a caráter e atuaram nas apresentações. 

Publicidade

“Eu gostei da apresentação. A gente se despediu da Neusa hoje e quinta-feira passada. A gente fez homenagem pra ela hoje. Eu gostei de me apresentar. Minha família veio e assistiu. Eu fui o Kiko”, comentou Diogo de Souza, de 27 anos, estudante do CIER, referindo-se à monitora Neusa Uliana, que solicitou aposentadoria.

“Eu fiquei muito emocionada com a apresentação, porque ano passado o Felipe teve COVID-19. Eu quase o perdi. Então, vê-lo se apresentar hoje me emocionou muito. Saber que estamos vencendo essa batalha também está sendo ótimo. Ver Felipe se apresentando com as outras crianças foi muito importante”, ressaltou Solange Santos, mãe do estudante Felipe Santos, de 12 anos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Publicidade
Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Populares