Connect with us

Nossa Cidade

Prefeitura de Hortolândia orienta população sobre a importância de fazer separação de materiais recicláveis

Publicado

em

Materiais reaproveitáveis recolhidos nos PEVs e pelo serviço de coleta seletiva porta a porta gera renda para pessoas em vulnerabilidade social que atuam em cooperativa parceira da Prefeitura

O início do ano estimula as pessoas a adotar novos hábitos para melhorar suas vidas. Uma atitude simples que ajuda a tornar a vida de todos mais saudável é fazer o descarte correto de resíduos. Manter a cidade limpa é uma responsabilidade compartilhada entre o poder público e a população. A Prefeitura de Hortolândia faz a parte dela ao realizar serviços de coleta de lixo, sendo um deles o de coleta seletiva porta a porta (foto), e disponibilizar os PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis). Mas para que essas ações tenham resultado positivo, é necessário que cada morador também faça sua parte. 

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável reforça para a população que é importante fazer o descarte correto de resíduos, principalmente nesta época do ano, caracterizada pelo aumento de chuvas. 

A diretora do Departamento de Licenciamento Ambiental e Gestão de Resíduos, Elaine Cristina de Sousa, salienta que, ao fazer o descarte correto de resíduos, a população ajuda a evitar que materiais reaproveitáveis, como garrafas PET e embalagens plásticas, sejam levados pela enxurrada das chuvas e causem o entupimento de bueiros, gerando inundações e alagamentos. Esses problemas podem provocar prejuízos e transtornos para outras pessoas que moram em diferentes regiões da cidade. 

O descarte irregular de resíduos em ruas e áreas públicas da cidade pode causar vários outros problemas, tais como atrair animais peçonhentos (cobras, escorpiões, ratos, entre outros) que transmitem doenças, e a contaminação de áreas verdes naturais como lagoas e ribeirões. 

Além do descarte correto, a diretora ressalta que também é importante a população fazer a separação dos materiais. “Para a coleta seletiva porta a porta, os moradores devem separar os resíduos orgânicos e os materiais recicláveis, e colocá-los na calçada somente no dia em que é realizada a coleta”, salienta Elaine. Atualmente, a coletiva seletiva porta a porta é feita por um caminhão da Prefeitura durante a semana, nos períodos matutino e vespertino, em 32 bairros do município (veja quadro abaixo)

PEVs

A população também pode fazer o descarte correto de resíduos nos PEVs localizados em diferentes regiões da cidade. A Prefeitura inaugurou dois novos PEVs, sendo um no Jardim São Sebastião e outro PEV no Jardim Nova Alvorada, em novembro do ano passado. Com a inauguração dessas duas novas unidades, Hortolândia passa a ter agora 13 PEVs (confira abaixo os dias e horários de funcionamento). A população pode consultar qual é o PEV mais perto de onde mora no site da Prefeitura, por meio deste LINK. A implantação dos dois novos PEVs foi viabilizada com recursos do convênio firmado pela Prefeitura com o Ministério das Cidades, por meio da Caixa Econômica Federal.

A diretora Elaine Cristina de Sousa destaca que os PEVs são equipados com caçambas nas quais os moradores podem fazer o descarte correto e separado por tipo de material, que são os seguintes: material reciclável doméstico (como, por exemplo, garrafas PET e plástico), material reciclável ferroso (latas de bebidas, alimentos e de tinta, entre outros), material reciclável de construção civil e material reciclável de madeira e volumosos, estes últimos são itens como sofás, colchões e móveis. Nos PEVs, a população também pode descartar eletroeletrônicos e vidro. Nos PEVs não é permitido o descarte de lixo orgânico, resíduos industriais e provenientes dos serviços de saúde

No caso dos resíduos de materiais de construção civil, a quantidade de descarte é limitada a 1 m³, quantidade que equivale a 1.300 kg, ou seja, cerca de 26 sacos de ráfia de 50 kg. Se a quantidade for acima de 1 m³, a diretora orienta os moradores a contratarem caçamba.

RENDA

Ao fazer o descarte correto de resíduos, a população também ajuda a gerar renda para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Os materiais recolhidos nos PEVs e pelo serviço de coleta seletiva porta a porta são destinados para a Cooperativa Águia de Ouro, parceira da Prefeitura. O valor obtido pela cooperativa com a coleta, a triagem e a venda dos recicláveis gera renda para 23 pessoas de baixa renda que trabalham na cooperativa. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, em média, cada cooperado ganha em torno de R$ 2.000,00 por mês.

A diretora Elaine Cristina de Sousa reforça para a população a importância de fazer a separação dos materiais recicláveis e não misturá-los com outros tipos de resíduos por motivo de segurança e saúde das pessoas que atuam na cooperativa. Na hora em que é feita a triagem dos materiais recebidos, se os resíduos estiverem misturados podem causar ferimentos e problemas de saúde para os cooperados. Além disso, se os recicláveis recebidos vêm misturados com outros tipos de resíduos, nem sempre é possível fazer a separação dos materiais. Quando isso acontece, a cooperativa descarta o material misturado, e assim, diminui a quantidade de itens que podem gerar renda para os cooperados.

PARCERIA

Para estimular o descarte correto de sofás e colchões e conscientizar a população sobre a importância da reciclagem da espuma de poliuretano, utilizada nesses produtos e em sistemas de refrigeração, a Prefeitura firmou parceria com a empresa química Dow, instalada no município, e o Instituto Akatu, para realizar o projeto-piloto “Reuse”. Após uma ação prévia em maio do ano passado, o projeto foi iniciado em julho. De acordo com dados do Instituto Akatu, o projeto já recolheu mais de 3.550 peças, dentre, colchões, sofás e estofados.

O projeto ainda instalou coberturas metálicas em cinco PEVs, em dezembro do ano passado. As coberturas foram colocadas na área para descarte de colchões e estofados. Os PEVs que receberam as estruturas são os do Jardim Nossa Senhora Auxiliadora, Jardim Amanda, Jardim Interlagos, Jardim Adelaide e Jardim Santa Emília. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, a cobertura é para proteger os materiais que compõem a estrutura de colchões e estofados da ação do tempo, como o sol e a chuva, e assim facilitar a destinação correta desses produtos. 

Outro aspecto do projeto é mobilizar a população sobre a importância da economia circular, conceito que propõe desenvolvimento econômico sustentável por meio do melhor uso dos recursos naturais, novos modelos de negócio, consumo consciente e reaproveitamento/reciclagem de materiais. Pelo projeto, ainda está prevista a realização de ações de conscientização e atividades educativas sobre o tema com a população, alunos e professores da rede municipal de ensino. O trabalho será executado pelo Instituto Akatu.

MULTA  

A Prefeitura salienta que o descarte irregular de resíduos em vias e áreas públicas é crime sujeito a multa. De acordo com o setor de fiscalização ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o valor da multa varia de 25 a 10.000 UFMH (Unidade Fiscal Municipal de Hortolândia, que neste ano é de R$ 4,0941), de acordo com a lei municipal Nº 873, de 2001 (Código de Posturas). Já o valor da multa para descarte irregular em terreno particular também varia de 25 a 10.000 UFMHs. 

A população pode fazer denúncias sobre descarte irregular de resíduos na cidade por meio do aplicativo Agenda Verde, que pode ser baixado nas plataformas Google Play ou App Store do celular da pessoa. A identidade do denunciante é mantida em sigilo.

Confira abaixo o cronograma da coleta seletiva porta a porta em Hortolândia

 MANHÃTARDE
Segunda-feiraJardim Nossa Senhora de FátimaNúcleo Santa IzabelJardim NossaSenhora da PenhaJardim Santo AntonioJardim ViagemJardim Santa CândidaJardim Nossa Senhora de LourdesJardim São BeneditoChácara Fazenda Coelho
Terça-feiraJardim AdelaideJardim Terras de Santo AntonioJardim IpêJardim LírioJardim PaulistinhaJardim Santa EsmeraldaChácara Assay
Quarta-feiraJardim FirenzeParque OrtolândiaJardim Novo CambuíJardim das Figueiras IJardim das Figueiras IILoteamento Adventista CampineiroJardim São Sebastião
Quinta-feiraJardim RosolémJardim Santa IzabelJardim RicardoJardim Sumarezinho
Sexta-feiraRemanso CampineiroJardim das PaineirasVila São FranciscoParque GabrielParque São Miguel

Dias e horários de funcionamento dos PEVs: 

Segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h:

PEV 7 – Orestes Ôngaro

PEV 8 – Jardim Santiago

Segunda a sábado, das 9h às 12h e das 13h às 15h:

PEV 1 – Jardim Nossa Senhora Auxiliadora

PEV 2 – Jardim Adelaide

PEV 3 – Parque Gabriel

PEV 4 – Jardim. Interlagos 

PEV 5 – Vila Real

PEV 6 – Jardim Amanda

Segunda a sábado, das 8h às 12h e das 13h às 17h:

PEV 12 – Jardim Nova Alvorada

PEV 13 – Jardim São Sebastião

Segunda a domingo e feriados, das 8h às 12h e das 13h às 18h:

PEV 09 – Jardim Santa Emília

PEV 10 – Jardim Nossa Senhora de Fátima

PEV 11 – Jardim Santa Esmeralda

Nossa Cidade

Consulta pública para apresentação de propostas para Conferência da Igualdade Racial é prorrogada até o dia 24

Publicado

em

Interessados devem preencher formulário on-line, que se encontra no Portal da Prefeitura, ou impresso disponível no Departamento de Direitos Humanos

A Prefeitura de Hortolândia prorrogou para segunda-feira (24/01) o prazo para inscrições da consulta popular para apresentação de propostas para a V Conferência Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Antes, este prazo se encerraria nesta sexta-feira (21/01). Por conta do aumento do número de casos de influenza e da Covid-19, a comissão organizadora mudou a dinâmica da conferência que passará a ser online, com abertura prevista para a próxima sexta-feira (28/01), a partir das 19h, e poderá ser acompanhado pelo canal da Secretaria da Cultura pelo Youtube.

No sábado (29/01), os trabalhos seguem online, a partir das 9h e para participar é necessário se inscrever no link pela plataforma https://docs.google.com/forms/d/1uLuCBMbQ_uF9wTREkM0gPLOcHxx8j5zW6F7-IycL0SI/edit

De acordo com informações do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para as Mulheres, Setor de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial, os interessados em participar da consulta pública devem preencher formulário on-line que se encontra no Portal da Prefeitura – www.hortolandia.sp.gov.br – ou em formato impresso no Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para as Mulheres, localizado na rua João Blumer, 289, no Remanso Campineiro.

“O prazo foi prorrogado, o que aumenta as chances das pessoas interessadas de participar. Como etapa preparatória à V Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial (COMPIR), estas propostas visam ampliar a participação popular nas demandas da Promoção de Igualdade Racial”, explicou a gerente do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para as Mulheres, Cícera Abreu.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia destaca combate à intolerância religiosa

Publicado

em

O dia 21 de janeiro significa um marco na luta ao respeito da diversidade religiosa

A Secretaria Municipal de Governo, por meio do Departamento de Direitos Humanos e Políticas Públicas para as Mulheres, destacará nos dias 28 e 29 de janeiro, durante a 5ª Conferência Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, a discussão sobre o combate à intolerância religiosa.

No dia 28, o evento será transmitido pelo canal do Youtube da Secretaria de Cultura, a partir das 19h. No dia 29, a Conferência será virtual para os credenciados. Para se inscrever basta acessar a plataforma https://docs.google.com/forms/d/1uLuCBMbQ_uF9wTREkM0gPLOcHxx8j5zW6F7-IycL0SI/edit


“Neste ano levaremos a discussão sobre o desenvolvimento de políticas públicas contra à intolerância religiosa durante os trabalhos da Conferência. Por isso é importante que as pessoas se inscrevam e participem deste momento importante e democrático”, destacou o diretor de Direitos Humanos e Políticas Públicas para as Mulheres, Fabiano Cavalcante.

DIA NACIONAL

O Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, celebrado em 21 de janeiro, foi instituído no ano de 2007 pela Lei nº 11.635 em homenagem à Mãe Gilda Iyalorixá, que foi vítima de intolerância religiosa em outubro de 1999, quando teve seu templo invadido, depredado e o seu marido agredido por fundamentalistas religiosos. Não superando o trauma dos ataques, veio a falecer em janeiro do ano seguinte, após um infarto.


O dia 21 de janeiro significa um marco na luta ao respeito da diversidade religiosa. Embora o preconceito e a intolerância religiosa sejam considerados crimes no Brasil, as ocorrências aumentaram de forma substancial nos últimos anos. Um levantamento realizado pelo Ministério dos Direitos Humanos mostra que no período de janeiro de 2015 ao primeiro semestre de 2017 houve uma denúncia a cada 15 horas.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura realiza vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses contra a COVID-19, sem agendamento, neste sábado (22/01)

Publicado

em

A vacinação acontecerá, das 8h às 15h30, na UBS Santa Clara 

Você quer que sua família, parentes e amigos fiquem protegidos contra a COVID-19 e as novas variantes do Coronavírus que estão surgindo? Então, seja uma pessoa responsável e complete sua imunização. A Prefeitura de Hortolândia realiza vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses, neste sábado (22/01), das 8h às 15h30, na UBS (Unidade Básica de Saúde) Santa Clara, localizada na avenida dos Estudantes, 415. Quem for receber a 3ª dose não precisará fazer agendamento neste sábado. Em cada sábado deste mês a Prefeitura fará a vacinação em uma região diferente da cidade.

INTERVALO

A Secretaria de Saúde salienta que o intervalo da 1ª para a 2ª dose para quem recebeu a Coronavac é de 28 dias. Quem recebeu a AstraZeneca, o intervalo é de 8 semanas. Já para quem foi imunizado com a Pfizer, o intervalo da 1ª para a 2ª dose é de 21 dias para adultos e de 8 semanas para adolescentes. Para quem recebeu a 1ª dose da Janssen, o intervalo para a 2ª dose é de 2 meses. Já o intervalo da 2ª para 3ª dose é de 4 meses. Quem é imunossuprimido, o intervalo da 2ª para a 3ª dose é de 28 dias.

Quem for receber a 1ª dose tem que apresentar Carteira de Identidade (RG) ou algum documento com foto, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e comprovante de endereço.

Já para quem for receber a 2ª ou a 3ª doses, é necessário levar o comprovante de vacinação, Carteira de Identidade (RG) ou algum outro documento com foto e CPF. Os adolescentes podem receber a 2ª dose desacompanhados de pai, mãe ou responsável.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Noticias

Amazon

Populares