Connect with us

Nossa Cidade

População também é responsável no combate ao mosquito da Dengue

Publicado

em

Você sabia que 80% dos focos de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya e Zika, estão dentro das residências? É por este motivo que a Prefeitura de Hortolândia solicita para que a população faça sua parte no combate ao inseto. Para reforçar este trabalho, a Administração prossegue com o trabalho de casa a casa em diferentes regiões da cidade. Nesta semana, a UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, realiza a ação nas regiões do Jardim Sumarezinho e Parque São Miguel. 

Na ação, os agentes da UVZ visitam as casas, dão orientações e distribuem material explicativo aos moradores. Os agentes também fazem busca ativa de possíveis criadouros do Aedes aegypti. Caso seja constatada a existência de focos, eles são eliminados. Os agentes também recolhem as larvas do mosquito, caso sejam encontradas, para identificação em laboratório. A Prefeitura solicita à população para que receba os agentes e os deixe entrar em suas casas. Os agentes estão identificados com uniforme e crachá.

O veterinário do órgão, Evandro Alves Cardoso, orienta que os moradores devem estar atentos tanto aos quintais e áreas externas das suas casas, quanto ao interior dos imóveis, eliminando qualquer criadouro em potencial para o mosquito. Dentre os cuidados simples que os moradores podem adotar para evitar a proliferação do Aedes aegypti estão manter tampados tonéis, barris e caixas d’água, colocar telas em ralos e mantê-los limpos, deixar garrafas com a boca virada para baixo e encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda.

Ainda de acordo com o veterinário, os demais 20% de focos de criadouro do mosquito estão em outros locais, dentre os quais terrenos baldios. “Por isso, orientamos para que as pessoas evitem fazer o descarte de resíduos nesses locais. O município dispõe de espaços adequados, que são os PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) da Prefeitura, onde a população deve fazer o descarte correto de resíduos e materiais reaproveitáveis”, salienta Cardoso. A UVZ também realiza trabalho de orientação, busca ativa e eliminação de criadouros em empresas e estabelecimentos, tais como ferros-velhos e de reciclagem de materiais. 

Até o momento, de acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o município registra 76 casos notificados de Dengue, dos quais cinco positivos, 27 negativos, 44 aguardam resultado e nenhum óbito. 

ÍNDICE DE BRETEAU

Outra ação importante de combate ao mosquito Aedes aegypti que a Prefeitura de Hortolândia realiza é a ADL (Análise de Densidade Larvária), por meio da qual é medido o Índice de Breteau. No mês passado, a UVZ concluiu a análise e registrou o índice de 3,9 na cidade. O índice, que contabiliza a quantidade de criadouros do mosquito Aedes aegypti encontrados na cidade, é considerado médio. O índice é dividido em três escalas: de 0 a 1 é considerado um nível baixo; de 1 a 4, médio; e resultados superiores a 4, alto.

Por meio da ADL, é possível prever se, nos próximos meses, o nível de infestação do mosquito estará elevado, o que colabora para a Prefeitura traçar estratégias de prevenção. A ADL é feita três vezes ao ano: em janeiro, julho e outubro. De acordo com a UVZ, o índice registrado em janeiro de 2020 foi de 3,2.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Prefeitura de Hortolândia prossegue com obras de implantação de terceira faixa na Emancipação, após remoção de postes

Publicado

em

CPFL retirou estruturas que estavam na pista

Após solicitação da Prefeitura de Hortolândia, a CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) retirou, neste final de semana, três postes que estavam na pista da avenida da Emancipação, no trecho próximo à farmacêutica EMS, onde a Administração Municipal realiza a obra de implantação da terceira faixa de rolagem na via.

Faltam poucos detalhes para a finalização do trabalho, que acontece no sentido Hortolândia/SP-101 (Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença). Com a remoção das estruturas, o município fará o reforço da sinalização no local e o fechamento dos buracos onde os postes estavam implantados. As melhorias na obra do viário acontecem nos próximos dias.

A terceira faixa na Avenida da Emancipação vai da Rua Barão de Itapura até o trevo da EMS, na saída para Monte Mor. De acordo com a Secretaria de Obras, são 550 metros de nova pista. O local ganhou nova calçada com ciclovia no mesmo trecho. As equipes realizaram pintura de linhas que delimitam a via (linhas de bordo), linhas seccionadas, setas direcionais e zebrados.

A ação tem o objetivo de acabar com o congestionamento de veículos que se forma na avenida da Emancipação, principalmente em horários de pico, contribuindo com as novas alças de entrada e saída da cidade no km 5 da Rodovia SP-101 .

Motoristas que seguirem pela avenida da Emancipação, sentido Monte Mor/Rodovia dos Bandeirantes, terão maior fluidez no trânsito, sem a necessidade de parar no trevo da EMS.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolândia implanta primeira faixa de retenção exclusiva para motos

Publicado

em

Sinalização reforçará segurança viária na Avenida Santana, próximo a condomínio e escolas

Para ampliar a segurança viária em uma das vias mais movimentadas da cidade, a Prefeitura de Hortolândia acaba de implantar uma faixa de retenção exclusiva para motos, na Avenida Santana, no Parque Ortolândia, na altura do número 1990, em frente ao condomínio residencial Golden Park e próximo a duas escolas particulares.

A sinalização, que cria os bolsões específicos para motocicletas, entre a faixa de pedestres e a de retenção de veículos, é inédita no município e foi demarcada na manhã desta segunda-feira (27/09) por equipes do Setor de Pintura da Secretaria de Mobilidade Urbana.

A ação integra um conjunto de medidas de segurança viária, em execução na via desde meados deste mês. Por volta das 16h de hoje, começa a funcionar o novo semáforo para pedestres instalado neste mesmo trecho. São ações integradas para disciplinar o trânsito na região, onde há grande circulação de veículos e também de pedestres, em razão da proximidade com o condomínio e com o Unasp (Centro Universitário Adventista de São Paulo) e o Colégio Adventista de Hortolândia. O trecho também recebeu reforço na pintura das faixas de pedestres e de retenção de veículos, de linhas seccionadas brancas e de legendas de “DEVAGAR” e “PARE”.

“É uma ação para aumentar a segurança de motoqueiros, mas principalmente de pedestres”, explica o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

De acordo com a Diretoria de Operações, a implantação do bolsão específico para motos no Parque Ortolândia é um projeto piloto. A ideia é expandi-lo para outras importantes vias da cidade, como a Av. da Emancipação (sentido SP-bairro) e a Av. Olívio Franceschini. “Além da capital, poucas cidades da região têm esta faixa de retenção específica para motos”, afirma o diretor de Operações, José Eduardo Vasconcellos.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura leva vacina contra COVID-19 às escolas de Hortolândia

Publicado

em

Estudantes com idade entre 12 e 17 anos que ainda não receberam a 1ª ou 2ª dose da vacina serão imunizados em ambiente escolar, com autorização do responsável

Quem tem filhos adolescentes está numa idade que, com certeza, foi vacinado na escola durante a juventude. Pois agora chegou a vez dos jovens de hoje serem imunizados no ambiente escolar: a Secretaria de Saúde de Hortolândia está em busca de crianças e adolescentes com idade entre 12 e 17 anos que ainda não foram vacinados contra o Coronavírus. Numa parceria com escolas municipais, estaduais e particulares, a Prefeitura quer garantir a proteção deste público, levando a vacina ao ambiente escolar.

Para isso, as escolas enviaram à Secretaria de Saúde os dados vacinais dos alunos, apurados com apoio das famílias. Os dados são checados no cadastro nacional da vacinação contra a COVID-19. Crianças e adolescentes que ainda não receberam a 1ª ou a 2ª dose recebem o termo de consentimento para assinatura dos pais ou responsáveis. Mediante esta autorização, a vacina é aplicada no ambiente escolar.

De acordo com a coordenadora dos programas de imunização da Secretaria de Saúde, Ana Paula Fernandes, a parceria com as escolas é necessária para ampliar a cobertura vacinal entre os adolescentes de 12 a 17 anos. “Estamos com agendamento aberto para este público mas, por diversos motivos, algumas famílias ainda não conseguiram imunizar seus adolescentes. Com apoio das escolas e autorização dos responsável, vamos conseguir garantir a proteção dos nossos jovens com a vacinação nas escolas”, disse Ana Paula.

A Secretaria de Saúde salienta que os menores de 18 anos serão imunizados com a vacina da Pfizer, que é a vacina autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), órgão do governo federal para este grupo.

Vacinação agendada prossegue

A vacinação de adolescente acima de 12 anos está liberada em Hortolândia, desde o dia 11 de setembro. É necessário realizar cadastro no site Vacina Já (CLIQUE AQUI), do governo estadual, e fazer agendamento no site da Prefeitura, por meio deste LINK. O agendamento possibilita marcar data para ser vacinado com a 1ª dose no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade), no Remanso Campineiro. A 2ª dose tem a data marcada na Carteira de Vacinação.

A Secretaria de Saúde reforça a orientação para que os menores compareçam ao CCMI acompanhados de pai, mãe ou responsável legal. É necessário levar a impressão (print) ou a foto da tela do agendamento no site da Prefeitura, documento com foto, Cartão Cidadão ou Cartão do SUS, além de comprovante de residência atualizado (de 2021) no nome do responsável. A pessoa que acompanhar o adolescente na vacinação também deve apresentar documento com foto.

Caso o menor compareça ao dia da vacinação desacompanhado ou acompanhado por algum outro parente que não seja o pai, a mãe ou o responsável, ele deverá apresentar duas vias da Declaração de Autorização para ser vacinado. A declaração deve estar preenchida e assinada pelo responsável e precisa ser apresentada junto da cópia do documento desta pessoa. Uma via da declaração ficará com a Secretaria de Saúde e a outra ficará com o menor. A declaração está disponível na página do agendamento no site da Prefeitura para ser baixada e impressa. Quem não tiver acesso à internet, pode retirar a declaração já impressa em papel no próprio CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) ou nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município. A Secretaria de Saúde reforça que o menor desacompanhado que não trouxer a declaração preenchida e assinada não será vacinado.

Mais informações e orientações sobre a vacinação contra COVID-19 podem ser obtidas nos seguintes telefones: (19) 99976-2276, (19) 99979-9620, (19) 99976-6835 e (19) 99920-3204.

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares