20 de maio de 2024
Nossa Cidade

Município busca patrocínio para formação de time de vôlei profissional

vereador zaca e giovane no estadio vitos savala

Vereador Zaca esteve reunido com prefeito, secretário de esportes e ex-jogador Giovane Gávio para discutir o assunto

Buscando incentivar a prática de esportes no Município, descobrir novos talentos e formar em Hortolândia um time de vôlei profissional, o vereador Edimilson Marcelo Afonso, o Zaca (PSB), se reuniu com o ex-jogador profissional de vôlei do Brasil, Giovane Gávio, e o prefeito Antonio Meira (PT), na tarde desta segunda-feira (10 de junho), para tratar sobre o assunto. Também estiveram presentes no encontro a vice-prefeita e secretária de governo, Renata Belufe, o secretário de esportes, Sidnei Fuzetti Loureiro, o técnico do time feminino de vôlei de Hortolândia, Gerson Tavares, e o consultor esportivo Yochio Isobe, que também já foi representante da Confederação Brasileira de Vôlei e da Federação Paulista de Vôlei.

O objetivo do encontro foi a discussão de meios para buscar patrocínio para a formação de um time de vôlei profissional no Município, junto às empresas de Hortolândia. Giovane, ex-jogador e bicampeão olímpico, consagrado pela equipe masculina de vôlei do Brasil, hoje em dia atua como técnico, e quer apostar em novos talentos na cidade. O ex-jogador, que trabalha com um projeto social intitulado de “Bola do Bem”, buscando a formação de novos talentos no vôlei e procurando patrocínio junto às empresas privadas, vê em Hortolândia uma cidade com grande potencial para a formação de uma geração de atletas profissionais.

Com o projeto a ser implantado em Hortolândia, a prefeitura entraria com o espaço físico, cedendo um local para a realização dos treinos e dos campeonatos, e as empresas ofertariam o patrocínio, para tornar o time profissional uma realidade. De acordo com o prefeito Antônio Meira, é necessário buscar empresas que incentivem e invistam no esporte. “Temos grandes empresas instaladas em Hortolândia e o momento para se fazer investimentos no esporte da cidade é agora, época de Copa do Mundo aqui no Brasil, e posteriormente, as Olimpíadas. Precisamos aproveitar essa ocasião, engajar nossos jovens na prática de esportes e levar o nome de Hortolândia a ser conhecido nacionalmente, e porque não, mundialmente?”, destacou Meira.

Giovane esclareceu que de início, há condições de formação de um time na categoria de base, com crianças a partir dos sete anos. Para isso, no entanto, é necessário a participação da iniciativa privada, com no mínimo três empresas, e investimentos de R$ 200 mil por mês cada uma. Giovane explicou ainda, que para se montar um time de ponta, com condições de disputas entre times profissionais, na Liga Nacional e no Campeonato Paulista de Vôlei, seria necessário um investimento de R$ 8 milhões.
O técnico do time feminino de vôlei no Município, Gerson Tavares, mais conhecido como Proveta, diz que algumas empresas como a Dell e a Wickbold já têm interesse em patrocinar o futuro time de Hortolândia. Giovane se mostrou bastante receptivo com a informação, e crê na possibilidade de que outras empresas ainda possam se interessar. “Investimentos atraem investimentos; o esporte pode atrair grandes parceiros, e Hortolândia possui muitas empresas que podem viabilizar essa parceria, apostando nas modalidades que têm maior visibilidade, como o vôlei, por exemplo”, explicou o ex-jogador.

Giovane afirmou ainda, que o projeto abre portas para a transformação de vidas. “Já vi a vida de muita gente, de muita criança ser transformada por conta do esporte; é um investimento para o Município e para as empresas, e não um custo”, observou.

O vereador Zaca, por sua vez, aposta que Hortolândia alcançará esse objetivo, e que agora, mais do que nunca, é o momento certo para se investir no vôlei, com visão para a inclusão social, além da formação de atletas profissionais. “Vamos lutar para conseguir esse projeto para os nossos jovens; as empresas patrocinadoras serão parceiras do município e dos cidadãos, pois além de fazerem investimentos voltados à melhoria da cidade, investirão em inclusão social, pois o esporte é inclusão”, concluiu o parlamentar.

Ginásio Victor Savala. Do Gabinete do Prefeito, o vereador seguiu com o ex-jogador, o secretário de esportes, o consultor esportivo e o técnico do time feminino de vôlei para o Ginásio Poliesportivo Victor Savala, no Parque Irmã Dorothy Stang, no Jardim Nossa Senhora de Fátima. Giovane foi conhecer a quadra do ginásio e aprovou a infraestrutura do local. O ginásio foi indicado pela prefeitura, como local para abrigar os treinos e campeonatos para o futuro time de vôlei.

A quadra possui uma extensão de 9X18m (sendo 9 metros de largura por 18 de cumprimento). Giovane, no entanto, observou que o piso da quadra necessita de melhorias, pois o piso atual, de acordo com ele, é até bom para a realização de treinos de vôlei, mas impróprio para uma competição profissional.

O Ginásio Poliesportivo possui uma área construída de 2,6 mil metros quadrados. Além da quadra esportiva e arquibancadas, o ginásio conta com vestiários feminino e masculino, sanitários, sala de múltiplo uso (destinada à prática de vários esportes), acesso para portadores de necessidades especiais, três cabines para transmissão de jogos pela Imprensa, além de lanchonete.

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98