Connect with us

Nossa Cidade

Jd. São Sebastião e Jd. Interlagos recebem ação casa a casa de busca e eliminação de criadouros de Aedes aegypti

Publicado

em

População também deve fazer sua parte para evitar acúmulo de água parada em casa e fazer o descarte correto de resíduos nos PEVs

Você sabia que 80% dos focos de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya e Zika, estão em casa? Para evitar a proliferação do inseto nas residências, a Prefeitura de Hortolândia orienta os moradores a recolher objetos que possam acumular água parada e manter tampados tonéis, barris e caixas d’água. 

Outras ações importantes são colocar telas em ralos e mantê-los limpos e encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda. A Prefeitura reforça que água parada é uma condição que favorece a reprodução do Aedes aegypti, pois a fêmea deposita os ovos que darão origem a mais mosquitos na água parada. 

Já em dias de chuva, a UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, orienta a população a averiguar quintais e áreas externas das suas casas após a ocorrência de chuva para evitar o acúmulo de água parada. O órgão ainda recomenda que pessoas que residam em casas com laje exposta sem teto também devem verificar se houve acúmulo de água da chuva na laje e façam a retirada da água com o uso de rodo.

A Vigilância Epidemiológica, órgão também da Secretaria de Saúde, salienta que os sintomas de Dengue, Chikungunya e Zika são parecidos. Dentre os principais sintomas da Dengue estão dores no corpo, de cabeça e na parte atrás dos olhos, febre, manchas e/ou pontos vermelhos no corpo, náusea e vômito. Já o sintoma principal de Chikungunya são dores nas articulações que persistem durante dias. Os sintomas da Zika são febre, mas não tão elevada, vermelhidão no corpo e nos olhos (neste último sem formação de pus). 

Caso o morador comece a apresentar algum desses sintomas, a Vigilância Epidemiológica orienta para que procure a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de ondem mora para receber atendimento e encaminhamento necessários, possibilitando assim que a Secretaria de Saúde faça a notificação correta do caso. 

Outra atitude que a população deve adotar para evitar a proliferação do Aedes aegypti é fazer o descarte correto de resíduos e recicláveis, como garrafas PET e embalagens plásticas que podem acumular água parada, nos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) da Prefeitura existentes em diferentes regiões da cidade. 

No mês passado, a Prefeitura inaugurou dois novos PEVs, um no Jardim São Sebastião e outro Jardim Nova Alvorada. Atualmente, o município conta com 13 PEVs. Os moradores podem consultar qual é o PEV mais perto de onde mora na lista que está disponível no site da Prefeitura, por meio deste LINK.

CASA A CASA

A Prefeitura continua a fazer a parte dela para prevenir e combater a reprodução do Aedes aegypti com a ação casa a casa de busca e eliminação de criadouros do mosquito. Nesta semana, a UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, realiza a ação nas regiões do Jardim São Sebastião e Jardim Interlagos.

A ação casa a casa consiste em visitas dos agentes da UVZ nas residências para fazer a busca ativa e a eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase larval. Caso sejam encontradas larvas, algumas delas são recolhidas para identificação em laboratório.

A Prefeitura solicita para que os moradores permitam a entrada dos agentes da UVZ em suas casas. Os agentes estão identificados com crachá e uniforme. A Prefeitura ainda orienta a população a ficar atenta contra golpes. Nas visitas, os agentes não solicitam nenhum dado bancário ou informação pessoal dos moradores. A ação consiste somente na identificação e eliminação de criadouros do mosquito. Em caso de dúvidas, para saber em quais regiões da cidade será realizada a ação de casa a casa, a população pode ligar na UVZ nos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o município registra neste ano 508 casos positivos de Dengue e 3 positivos de Chikungunya.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Hortolândia continua com a vacinação contra a COVID-19 para adolescentes e adultos nas UBSs

Publicado

em

A vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses é feita no horário das 8h às 15h30

Quer ajudar a diminuir a disseminação da COVID-19 na cidade? Então, tenha uma atitude responsável e complete sua imunização. A Prefeitura de Hortolândia continua com a vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses para adolescentes, jovens e adultos durante esta semana nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município. A vacinação é feita das 8h às 15h30 em diferentes unidades a cada dia da semana (confira abaixo o quadro). No sábado (22/01), a Prefeitura realizou vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses na UBS Santa Clara. De acordo com a Secretaria de Saúde, no sábado foram imunizadas 1.021 pessoas. 

A Secretaria de Saúde reforça para a população a importância de completar o esquema vacinal com a 2ª dose e o reforço com a 3ª dose. Ao fazer isso, a população fica imunizada contra a COVID-19 e as novas variantes do Coronavírus que estão surgindo, e diminui o risco de transmitir a doença para pessoas de seu convívio, tais como familiares, parentes, amigos e vizinhos. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, no município estão faltantes com a 2ª dose 9.000 pessoas. Já da 3ª dose, são 57.000 faltantes.

A Secretaria de Saúde salienta que o intervalo da 1ª para a 2ª dose para quem recebeu a Coronavac é de 28 dias. Quem recebeu a AstraZeneca, o intervalo é de 8 semanas. Já para quem foi imunizado com a Pfizer, o intervalo da 1ª para a 2ª dose é de 21 dias para adultos e de 8 semanas para adolescentes. Para quem recebeu a 1ª dose da Janssen, o intervalo para a  dose de reforço é de 2 meses. Já o intervalo da 2ª para 3ª dose para todas as vacinas, com excessão da Janssen, é de 4 meses. Quem é imunossuprimido, o intervalo da 2ª para a 3ª dose é de 28 dias.

Quem for receber a 1ª dose tem que apresentar Carteira de Identidade (RG) ou algum documento com foto, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e comprovante de endereço.

Já para quem for receber a 2ª ou a 3ª doses, é necessário levar o comprovante de vacinação, Carteira de Identidade (RG) ou algum outro documento com foto e CPF. Os adolescentes podem receber a 2ª dose desacompanhados de pai, mãe ou responsável.

Confira abaixo os dias da semana e as UBSs onde é feita a vacinação de 1ª, 2ª e 3ª doses contra a COVID-19:

– Segunda-feira: UBSs Figueiras e Orestes Ôngaro 

– Terça-feira: UBSs Amanda I e Nova Europa 

– Quarta-feira: UBSs São Jorge e Santiago

– Quinta-feira: UBSs Santa Esmeralda e Taquara Branca

– Sexta-feira: UBSs Adelaide, Santa Clara e São Bento

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Farmácia de Alto Custo suspende atendimento ao público, nesta quarta-feira (26/01)

Publicado

em

Órgão retomará o funcionamento na quinta-feira (27/01), a partir das 8h  

A Prefeitura de Hortolândia informa que a Farmácia de Alto Custo, órgão da Secretaria de Saúde, suspenderá o atendimento ao público, nesta quarta-feira (26/01). A interrupção acontecerá em virtude de reestruturação interna. De acordo com a Secretaria de Saúde, o órgão retoma o atendimento na quinta-feira (27/01), às 8h. A farmácia está localizada na rua Vanderlei Costa Camargo, 58, Vila São Francisco.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, a Farmácia de Alto Custo atende 2.200 pacientes por mês. A unidade também realiza a dispensação de medicamentos para pacientes judiciais.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Ação de busca e eliminação de criadouros de Aedes aegypti continua no Jd. Nova América e Jd. Novo Ângulo

Publicado

em

Prefeitura de Hortolândia solicita para que moradores permita a entrada dos agentes em suas casas  

Com o forte calor registrado na cidade nos últimos dias, a Prefeitura de Hortolândia orienta as pessoas a redobrarem os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti em suas casas e na região onde moram. O inseto é o transmissor de doenças como Dengue, Chikungunya e Zika. A Prefeitura continua a fazer a parte dela com a ação de casa a casa para fazer a busca e a eliminação de criadouros do mosquito em diferentes regiões da cidade. Nesta semana, a UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, prossegue com a ação nas regiões do Jardim Nova América e do Jardim Novo Ângulo.

Os agentes do órgão visitam as residências para fazer a busca ativa e a eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti. O objetivo é eliminar o inseto ainda na fase larval. Caso sejam encontradas larvas, algumas delas são recolhidas para identificação em laboratório. De acordo com o órgão, 80% dos focos de criadouros do Aedes aegypti estão nas casas.

A Prefeitura solicita para que os moradores permitam a entrada dos agentes em suas casas. Os agentes estão identificados com crachá e uniforme. A Prefeitura ainda orienta a população a ficar atenta contra golpes. Nas visitas, os agentes não solicitam nenhum dado bancário ou informação pessoal dos moradores. A ação consiste somente na identificação e eliminação de criadouros do mosquito. Em caso de dúvidas, para saber em quais regiões da cidade será realizada a ação de casa a casa, a população pode ligar na UVZ nos telefones (19) 3897-3312 ou (19) 3897-5974.

COLABORAÇÃO

O combate ao Aedes aegypti é uma ação que precisa da colaboração dos moradores para que seja eficiente. Por isso, a Prefeitura reforça para que as pessoas façam sua parte para evitar a proliferação do mosquito. 

Uma atitude que é muito útil e que a população deve adotar para evitar a reprodução do mosquito em casa é recolher e fazer o descarte correto de recipientes, garrafas PET e embalagens plásticas que possam acumular água parada. A fêmea do Aedes aegypti deposita na água parada os ovos que darão origem a mais mosquitos. 

A Prefeitura reforça que o descarte correto desses materiais deve ser feito nos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) existentes no município. A Prefeitura inaugurou dois novos PEVs, um no Jardim São Sebastião e outro no Jardim Nova Alvorada, em novembro do ano passado. Com a inauguração dessas duas novas unidades, Hortolândia tem agora 13 PEVs. A população pode consultar qual é o PEV mais perto de onde mora no site da Prefeitura, por meio deste LINK.

CHUVAS

O verão é a estação caracterizada por chuvas repentinas e de forte intensidade. Por este motivo, a Prefeitura salienta que a população deve redobrar os cuidados para eliminar o acúmulo de água parada em suas casas logo após a ocorrência de chuva. Pessoas que moram em casas com laje exposta sem telhado também devem verificar se houve acúmulo de água da chuva na laje e fazer a retirada de poças. 

Ao fazer o descarte correto de materiais reaproveitáveis como garrafas PET e embalagens plásticas nos PEVs, a população também ajuda a evitar que esses materiais sejam levados pela enxurrada das chuvas e causem o entupimento de bueiros, o que provoca inundações e alagamentos. Esses problemas podem causar prejuízos e transtornos para outras pessoas que moram em diferentes regiões da cidade. 

O descarte irregular de resíduos em ruas e áreas públicas da cidade pode ainda causar outros problemas, tais como atrair animais peçonhentos (cobras, escorpiões, ratos, entre outros) que transmitem outras doenças, e a contaminação de áreas verdes e naturais, como lagoas e ribeirões, existentes na cidade.

SINTOMAS

Caso o morador apresentar algum dos sintomas de Dengue, Chikungunya ou Zika, a Prefeitura orienta para que ele procure a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de onde mora para receber atendimento adequado, possibilitando que a Secretaria de Saúde faça a notificação correta do caso.

A Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, salienta que os sintomas de Dengue, Chikungunya e Zika são parecidos. Dentre os principais sintomas da Dengue estão dores no corpo, de cabeça e na parte atrás dos olhos, febre, manchas e/ou pontos vermelhos no corpo, náusea e vômito. Já o sintoma principal de Chikungunya são dores nas articulações que persistem durante dias. Os sintomas da Zika são febre, mas não tão elevada, vermelhidão no corpo e nos olhos (neste último sem formação de pus). De acordo com a Vigilância Epidemiológica, em 2021 o município registrou 514 casos positivos de Dengue e 3 casos positivos de Chikungunya. Já neste ano, o município registra 13 casos suspeitos de Dengue, todos aguardando resultado.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Noticias

Amazon

Populares