Via seguirá praticamente em linha reta, desde a Confibra até a avenida Olívio Franceschini, no Remanso Campineiro

Com as obras do PIC (Programa de Aceleração do Crescimento), moradores de áreas que hoje contam com poucos acessos viários terão seus caminhos ampliados. É o caso da população do Jardim Santa Fé e bairros da região, como Jd. Santa Clara do Lago II, Campos Verdes, Villagio Ghiraldelli e Jd. Interlagos, que serão beneficiados diretamente com, pelo menos, duas obras de abertura de rua e pavimentação. As intervenções foram apresentadas pelo prefeito Angelo Perugini, durante encontro com a comunidade, na noite desta quinta-feira (22/11), na Emeief (Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental) Jardim Santa Clara do Lago I.

No Jd. Santa Fé, as ruas Palmeira D’Oeste e Gramado do Norte serão interligadas no trecho que faz divisa com o Parque Socioambiental Lago da Fé. Serão 344 metros de pavimento neste novo trecho que, apesar de curto, proporcionará um enorme benefício aos moradores desta localidade, já que atualmente não existe viário aberto para integrar as duas ruas. Além disso, a obra delimitará a margem da lagoa do parque.

Já os demais bairros da região terão acesso facilitado à região central, por meio da criação de uma nova rua, desde a rua Bolívia, no Jd. Santa Clara do Lago II, próximo do Creape (Centro de Referência em Educação Ambiental Parque Escola), passando pela lateral da empresa Confibra, até a rua Wesley Dias Rodrigues, no Jd. Nova Alvorada, ao lado do Parque Lago da Fé. A nova rua terá mais de um quilômetro de extensão e se unirá à avenida Joaquim Martarolli, via que recentemente foi asfaltada pela Administração Municipal e vai até a avenida Olívio Franceschini, próximo da Câmara Municipal e do Palácio das Águas, sede administrativa da Prefeitura.

“A região do Santa Clara e Santa Fé será privilegiada com estas obras, que vão facilitar o acesso à região central. Será uma grande avenida praticamente em linha reta, desde a rua Bolívia até a avenida Olívio Franceschini. Além de ampliar os caminhos, esta obra vai melhorar a fluidez do trânsito nas outras vias, além de garantir desenvolvimento para os bairros que serão cortados pela nova rua”, destaca o prefeito.

“Entre todas as obras apresentadas, a que mais me chamou a atenção foi a desta nova rua que vai desde o Santa Clara até perto da Câmara. As vezes preciso ir até aquela região e, com certeza, será melhor neste novo caminho”, disse a assistente de atendimento Jenifer Caroline Ramos da Silva, de 23 anos, moradora do Jardim Santa Clara II.

PIC

O PIC que prevê investimentos de cerca R$ 400 milhões para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. As obras e serviços serão realizados em parceria com os governos estadual, federal e a iniciativa privada. Por meio do programa, a Prefeitura quer melhorar a prestação dos serviços públicos municipais em todas as áreas, em especial, na saúde, educação, segurança, mobilidade urbana e geração de emprego. Ao todo, são mais de 100 intervenções que vão modernizar a cidade.

Entre as principais intervenções do PIC, o maior volume está em mobilidade urbana. Dados da Secretaria de Obras indicam que serão realizadas intervenções viárias em cerca de 63 quilômetros de vias, ação que proporcionará novas ligações entre bairros, ampliação e prolongamento de ruas já existentes e abertura de novos caminhos. Na área da Saúde, a reforma e ampliação do Hospital é um dos principais investimentos, pois garantirá uma unidade de saúde moderna e mais qualidade no serviço prestado à população.

Outra área que terá obras do PIC é a de proteção ambiental. O município tem projetos para 11 intervenções, entre elas, cinco novos parques lineares, que vão criar um corredor ecológico na cidade e ampliar a área verde em 417 mil metros quadrados, o equivalente a 1,88 metros quadrados por habitante. Neste caso, mais uma integração urbana será possível, desta vez, por meio de mais de 10 km de ciclovias. Há investimentos, ainda, em educação, iluminação pública, segurança, esporte, cultura, além de desenvolvimento econômico, habitação e inclusão social.