Resultado é fruto das ações de segurança viária implantadas pela Prefeitura desde 2017

A Prefeitura de Hortolândia cumpriu a meta da ONU (Organização das Nações Unidas) em reduzir pela metade o número de acidentes de trânsito com vítimas fatais. A comparação analisa o primeiro quadrimestre (janeiro a abril) de 2017, quando foram contabilizados seis óbitos em acidentes viários na cidade, com os quatro primeiros meses deste ano, quando o número de mortes em acidentes de trânsito caiu para três. Os dados são do Sistema de Informações de Acidentes de Trânsito (Infosiga-SP). 

A “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, regulamentada pela ONU em 2011, aponta que até 2020, governos de todo o planeta devem tomar novas medidas para prevenir os acidentes com vítimas.

“Começamos o trabalho para alcançarmos esta redução em 2017 e, agora, Hortolândia vai apresentando os resultados. A cidade prioriza a segurança viária, que é uma preocupação mundial. Conseguimos evitar acidentes e salvar vidas, além de alcançar esta marca estipulada pela ONU, uma organização interessada em preservar a vida das pessoas. Continuaremos o trabalho para diminuir sempre o número de acidentes na nossa cidade”, observa o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

De acordo com o secretário, o início do funcionamento dos radares de fiscalização foi a principal medida de segurança viária adotada pela Prefeitura de Hortolândia. Desligados desde o final de 2013, os dispositivos voltaram a funcionar no início deste ano e contribuem para um trânsito mais seguro. Além dos radares, a Prefeitura de Hortolândia desenvolve ações de segurança viária desde 2017, uma prioridade do prefeito Angelo Perugini.  

DÉCADA DE AÇÃO PELA SEGURANÇA NO TRÂNSITO

O programa criado em 2011 pela ONU, de acordo com o site oficial da entidade, tem o objetivo de diminuir a nona causa de mortes em todo o mundo. Os acidentes no trânsito ferem de 20 a 50 milhões de pessoas a cada ano no mundo. 

Ainda de acordo com o site da ONU, em maio de 2012, a Assembleia Geral da organização pediu para que os Estados-Membros (países integrantes) e interessados se engajem nas ações do programa de segurança no trânsito. 

AÇÕES QUE SALVAM VIDAS

Os radares estão em funcionamento desde o dia 21 de janeiro deste ano. A Prefeitura também realiza outras ações que contribuem com a redução dos acidentes: reforço na sinalização de trânsito em ruas próximas a escolas e nas vias mais movimentadas, trabalho em parceria com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), a Operação Tapa-Buraco, que até o final deste ano chegará em todos os bairros, além de ações educativas sobre direção segura com a comunidade. 

Hortolândia tem 38 pontos de fiscalização eletrônica, instalados em 12 vias, entre elas, as três avenidas com o maior número de acidentes (Santana, Emancipação e Olívio Franceschini), registrados durante estudo realizado para implantação dos dispositivos. Além da velocidade, em alguns pontos de fiscalização, os radares flagram o avanço do sinal vermelho e a parada dos veículos sobre a faixa de pedestres.

PIC

As ações de segurança viária em Hortolândia integram o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), conjunto de mais de 100 obras e serviços que a Administração Municipal realizará para reestruturar o sistema viário, modernizar a cidade, gerar emprego e renda, com sustentabilidade e planejamento.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia