A fim de prevenir e combater a violência sexual infantil no município, o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), órgão da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, realiza, durante todo o mês, a campanha em torno do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado na terça-feira (18/05). São ações lúdicas, voltadas sobretudo ao público infanto-juvenil, de conscientização e enfrentamento das violências sexuais.

Para tanto, foi confeccionada uma luva com fantoches, chamando atenção para o fato de que há partes do corpo da criança e do jovem que não podem ser tocadas por outras pessoas, conhecidas ou não, e o que fazer se isto ocorrer. O brinquedo é utilizado no vídeo gravado para a campanha, direcionado também às famílias, junto com a música “Nisso e naquilo”, de prevenção contra o abuso sexual infantil, originalmente cantada pela “Boneca Juju” em canal da personagem no YouTube. 

Vídeo e luva estão sendo usados como material pedagógico para as crianças atendidas nos serviços socioassistenciais da Prefeitura de Hortolândia. Confeccionada pela monitora social Solange Rodrigues da Silva Nazzi, a luva com fantoches é também distribuída às famílias assistidas.

Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, a finalidade da luva é justamente ensinar quais as partes do corpo não podem ser tocadas, incentivando as crianças a identificar uma situação de perigo e a pedir ajuda, seja à família, seja à escola, seja por meio de canais público oficiais, como o Disque 100 e o Ligue 180.

“Esse ano, além da conscientização da sociedade em geral a respeito do tema, temos o objetivo de ensinar às crianças e aos adolescentes, através de música e material lúdico, a se protegerem, a identificarem sinais de perigo e a procurarem ajuda”, explica a coordenadora do CREAS, Karina Conrado.

“Precisamos zelar pela vida das nossas crianças e adolescentes. Este é um assunto que, ao ser abordado, espontaneamente nos causa repulsa. É um assunto que merece atenção especial, por isso, somamos forças com nossos serviços de proteção especial para garantir a proteção e os direitos das nossas crianças e adolescentes”, afirmou o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva.

Ações de prevenção à violência sexual infantil 

Além da campanha do CREAS, a Prefeitura também apoiou, por meio da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, a realização da webpalestra “Prevenir é proteger, educar é combater: como enfrentar a violência sexual infantil?”, com a fundadora do projeto social “Os Cinco Passos” e autora de livros na área, como a cartilha “Bem me quer, mal me quer?”, Anna Luiza Calixto. A ação, realizada nesta quinta-feira (13/05), foi uma iniciativa do CMDCA-Hortolândia (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e pode ser acessada nas seguintes plataformas: no canal da EGPH (Escola de Gestão Pública de Hortolândia) no YouTube (https://www.youtube.com/watch?v=yt3T-lTI18g), ou no seguinte link: bit.ly/webpalestracmdca (ID: 89267810611).

Sobre o dia 18 de maio

O 18 de maio, “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, foi instituído pelas leis federal 9.970/00 e municipal 3.159/2015. De acordo com o CMDCA-Hortolândia, a data é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro e já alcançou muitos municípios do país.

Esse dia foi escolhido porque, em 18 de maio de 1973, em Vitória (ES), um crime dessa natureza chocou o país, o conhecido “Caso Araceli”. A vítima foi uma menina de oito anos, que teve todos os direitos humanos violados ao ser raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta da cidade. Apesar de sua natureza hedionda, até hoje este crime está impune.

Há 21 anos, anualmente, é feita uma campanha para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia