Connect with us

Nossa Cidade

Beneficiários do programa “Alimento Solidário” precisam retirar cestas básicas até esta sexta-feira (19/06)

Publicado

em

Beneficiários do “Alimento Solidário” estão sendo chamados a retirar, até esta sexta-feira (19/06), as cestas básicas do programa, realizado por meio de parceria entre a Administração Municipal e o Governo Estadual. De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, até esta quinta-feira (18/06), apenas 880 pessoas das 1.992 que contam com o benefício haviam realizado a retirada dos alimentos. Restam 1.112 cestas básicas para serem retiradas.

“É importante que todos os beneficiários realizem a retirada. Equipes da Prefeitura estão buscando entrar em contato com quem possui o direito, mas às vezes a localização fica complicada. Portanto, é necessária a atenção para buscar os alimentos dentro do prazo. Pedimos para que quem possui o direito, vá a um dos locais de retirada situados na região em que moram”, explica o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno.  

Os beneficiários estão inscritos no CadUn (Cadastro Único). De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, possuem esse direito, no município, 1.992 pessoas em situação de extrema pobreza, com renda mensal per capita de R$ 0,00 a R$ 89,00, ou em situação de pobreza, com renda mensal per capita de R$ 89,00 a R$178,00.

A entrega é feita, das 8h às 17h, nos CRASs (Centros de Referência de Assistência Social) Primavera, Novo Ângulo e Amanda, no HORTOFÁCIL e nos CCSs (Centros de Convivência Social) Brasil e Rosolen.

Ação emergencial para ajudar durante a pandemia

O programa é uma ação emergencial para distribuir alimentos à população em vulnerabilidade social, durante a pandemia do Coronavírus. De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, aproximadamente 8 mil pessoas já fizeram a retirada dos alimentos na cidade.  O critério de seleção para definir quem recebe o benefício é feito pelo governo estadual.

O beneficiário deverá apresentar documento com foto para retirar a cesta. Para evitar aglomeração, há tendas montadas nas áreas externas dos locais de distribuição. Equipes de cada unidade realizam a organização da fila para que as pessoas mantenham distância segura umas das outras. É obrigatório o uso de máscara na hora da retirada da cesta básica.

Em caso de dúvidas ou mais informações, as pessoas podem entrar em contato na Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, nos CRASs e CCSs.

Confira os números:

Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social:

3965-1400 ramais 8204, 8210 e 8220; 3965-1438

CRAS Amanda: 3909-3642 / 3909-2140 / Whatsapp: 99976-1602

CRAS Central: 3865-1133 / 3897-2519 / Whatsapp: 99817-0620

CRAS Novo Ângulo: 3845-7629 / 3809-1945 / Whatsapp: 99910-9085

CRAS Primavera: 3909-2292 / 3909-0627 / Whatsapp: 99976-1874

CCS Rosolen: 3809-3164

CCS Brasil: 3909-1398

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Diversas vagas para cursos gratuitos de música em Hortolândia

Publicado

em

Cursos são para crianças e adolescentes de 6 a 16 anos de idade  

Com o avanço da imunização contra a COVID-19, Hortolândia prossegue com a retomada gradual de atividades presenciais. Nesta segunda-feira (18/10), a Prefeitura abre as inscrições para novas turmas dos cursos de iniciação musical para crianças e adolescentes ministrados pelo CEMMH (Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia). As inscrições devem ser feitas das 8h às 7h, no próprio centro, localizado na rua Vicente Palhão s/nº, Jardim Santa Cândida. É necessário levar Carteira de Identidade e comprovante de residência. Menores de 16 anos devem fazer a inscrição acompanhados de pai, mãe ou responsável. O prazo de inscrição termina no dia 29 deste mês. Os cursos começam no dia 3 de novembro.

Estão disponíveis 20 vagas para o curso de iniciação musical, que é para crianças de 6 a 10 anos alfabetizadas. As aulas serão realizadas às sextas-feiras, das 18h às 19h. De acordo com o coordenador do centro, maestro Marcio Beltrami, o curso busca despertar nas crianças o gosto pela música. “Os alunos terão iniciação sobre teoria musical e as notas musicais. O curso visa despertar a sensibilidade rítmica e auditiva e estimular o aprendizado e o trabalho em grupo”, destaca Beltrami. O maestro ainda salienta que o curso tem duração de um a dois anos, dependendo do desenvolvimento de cada aluno. 

Também há vagas disponíveis para cursos de instrumentos musicais. Para esses cursos não é necessário o aluno ter o próprio instrumento. Há vagas disponíveis para alunos na faixa etária de 10 a 16 anos nos seguintes cursos: oboé (4 vagas), percussão (1 vaga), trompa (3 vagas) e trompete (10 vagas). Já para alunos da faixa etária de 12 a 16 anos há vagas para os cursos de fagote (5 vagas), bombardino/trombone (3 vagas) e tuba (1 vaga). Para todos esses cursos, de acordo com o maestro Marcio Beltrami, caso o número de interessados seja maior que a quantidade de vagas oferecidas, os candidatos passarão por processo de avaliação. Quem não for aprovado, ficará em lista de espera.

O maestro ainda destaca que a realização dos cursos é importante por proporcionar aos alunos, à medida que se desenvolvem, a possibilidade de fazer parte de algum dos grupos de câmara do CEMMH, que são os seguintes: Banda Municipal, Banda Experimental, Da Campana Pra Fora, Madeira Brasil, Sopro de Prata, Turuntuntun e Vibrasax.   

Os cursos serão realizados de acordo com os protocolos sanitários que incluem o uso obrigatório de máscara por parte de alunos e professores dentro do centro durante o período de aulas e distanciamento. Haverá ainda medição da temperatura dos alunos na entrada e disponibilização de álcool gel. O maestro ainda ressalta que todos os instrumentos musicais utilizados nos cursos passarão por higienização.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura orienta população a fazer o descarte correto de resíduos para evitar acúmulo de lixo em lagoas

Publicado

em

Grade de proteção instalada pela Prefeitura no Observatório Ambiental Parque Escola impediu que resíduos contaminassem a lagoa do local

Com o início da temporada de chuvas, Hortolândia voltou a registrar um problema ambiental, causado pelo descarte irregular de resíduos. Em virtude das chuvas registradas na cidade, neste domingo (17/10) e nesta segunda-feira (18/10), houve acúmulo de lixo e materiais recicláveis na borda da lagoa do Observatório Ambiental Parque Escola (antigo Creape), localizado na rua Bolívia, 290, Jardim Santa Clara do Lago.

O material não se espalhou porque a Prefeitura instalou uma grade de proteção na borda com o objetivo de impedir que resíduos ultrapassem a barreira e contaminem a lagoa. A Prefeitura fez a instalação da grade em fevereiro deste ano. Nesta segunda-feira, estava prevista a retirada dos resíduos presos na grade, ação pelas Secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e de Serviços Urbanos. No mês passado, a Prefeitura reabriu o Observatório Ambiental Parque Escola, que recebeu diversas melhorias e benfeitorias para que a população possa desfrutar de momentos lazer.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o acúmulo de lixo nas bordas da lagoa acontece porque a população faz o descarte irregular de resíduos e materiais recicláveis, tais como garrafas PET e plástico, em vias públicas. Esse material é arrastado pela chuva, cai na rede subterrânea de águas fluviais e se acumula em diferentes pontos da cidade. Além disso, o descarte irregular de resíduos também pode causar o entupimento da rede de esgoto. 

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável reforça a orientação para que a população também faça sua parte e colabore para manter a cidade limpa e evitar esses problemas. Os moradores devem fazer o descarte correto de resíduos e materiais reaproveitáveis nos 11 PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) disponíveis na cidade. Em breve, a Prefeitura inaugurará mais dois PEVs. A lista dos PEVs está disponível no site da Prefeitura, por meio deste LINK.

ESGOTO

Outra ação importante que a Prefeitura realiza para manter a limpeza da lagoa do Observatório Ambiental Parque Escola é fazer a fiscalização para coibir o lançamento de esgoto irregular no local. “Nossa equipe de fiscalização está percorrendo as empresas e os comércios da região para verificar as ligações de esgoto. Já a equipe da Secretaria de Serviços Urbanos verifica as ligações das residências para identificar e resolver o problema. Mas infelizmente, por falta de responsabilidade e sensibilização de empreendimentos do entorno, a lagoa acaba sendo afetada. Depende de todos, não só do poder público, para resolvermos esse problema. É necessário que cada um faça sua parte e faça a eliminação dos dejetos na rede de esgoto de forma forma adequada”, alerta a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável , Eliane Nascimento Oliveira. 

ITINERANTE

Para conscientizar a população sobre a importância de fazer o descarte correto de resíduos, a Prefeitura de Hortolândia realiza o trabalho de educação ambiental itinerante em diferentes regiões da cidade. No sábado (16/10), uma equipe da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável orientou e distribui material explicativo para a população no Parque Socioambiental Chico Mendes, na região central. Na abordagem, os agentes municipais também conversaram com as pessoas sobre a importância de se evitar queimadas e, também, sobre guarda responsável de animais. 

Ainda na ação, dois agentes fantasiados realizaram encenações lúdicas e interagiram com as crianças. O coordenador do Núcleo de Educação Ambiental, Ricardo Zanoni, destacou a receptividade do público infantil. “As crianças se sensibilizaram muito com a questão da guarda responsável de animais. Outro ponto positivo que percebemos foi a pouca quantidade de lixo no parque. É a questão do exemplo. Quando as pessoas vão a um lugar que está limpo, isso as estimula para que não joguem lixo no local”, elogiou Zanoni. De acordo com o coordenador, nas próximas semanas a ação será realizada no Parque Remanso das Águas, Lago da Fé e na praça do Novo Ângulo.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Adolescentes com comorbidades já podem antecipar a 2ª dose contra a COVID-19 a partir desta segunda-feira (18/10)

Publicado

em

A antecipação da 2ª dose também é realizada para o público adulto

Se você é adolescente com comorbidade e já recebeu a 1ª dose da vacina da Pfizer contra a COVID-19 precisa completar sua imunização. A partir desta segunda-feira (18/10), a Prefeitura de Hortolândia antecipa a 2ª dose da vacina para esse público. A antecipação é realizada de acordo com a nova determinação do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde que reduziu o intervalo de 12 para 8 semanas (equivalente a 2 meses, ou 56 dias). A antecipação da 2ª dose a partir desta segunda-feira também é feita para o público adulto que recebeu a 1ª dose da Pfizer.

Para receber a 2ª dose não é necessário fazer agendamento. Basta ir ao local onde recebeu a 1ª dose, levar documento com foto, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e o comprovante da 1ª dose. Já os adolescentes com comorbidades devem ir acompanhados de pai, mãe ou responsável. O adolescente também pode receber a 2ª dose desacompanhado. Para isso, ele deve levar o termo de autorização assinado por pai, mãe ou responsável. O termo está disponível nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) ou pode ser baixado no site da Prefeitura, no link para o agendamento.

A Secretaria de Saúde reforça a solicitação às pessoas que ainda não receberam a 2ª dose para que compareçam ao local onde receberam a 1ª dose para completarem a imunização. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, 18.189 pessoas estão faltantes com a 2ª dose na cidade. A Secretaria de Saúde salienta às pessoas que é importante completar a imunização para que o município atinja mais rapidamente 100% da população protegida contra a COVID-19 e, assim, agilizar o processo da retomada das atividades presenciais. No sábado, a Prefeitura realizou vacinação contra a COVID-19. De acordo com a Secretaria de Saúde, foram vacinadas 1.456 pessoas, entre 1ª e 2ª doses. 

1ª DOSE

Para receber a 1ª dose, é necessário realizar o agendamento no site da Prefeitura de Hortolândia, por meio deste LINK. No agendamento é indicado o local onde a pessoa deve se dirigir para ser imunizado, levando documento com foto, CPF (Cadastro de Pessoa Física), comprovante de endereço e comprovante do agendamento. Crianças e adolescentes com idade entre 12 e 17 anos devem ir acompanhados de pai, mãe ou responsável no dia da vacinação. Os menores também podem receber a 1ª desacompanhados, desde que levem o termo de autorização assinado por pai, mãe ou responsável. 

3ª DOSE

A vacinação da 3ª dose é oferecida atualmente em Hortolândia para idosos com idade de 60 anos ou mais e pacientes imunossuprimidos. A imunização é feita exclusivamente no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Remanso Campineiro. É preciso fazer agendamento no site da Prefeitura. 

A Secretaria de Saúde reforça a orientação que os idosos podem receber a 3ª dose somente seis meses após a 2ª dose. No dia da vacinação, os idosos devem levar os comprovantes de vacinação da 1ª e 2ª doses. Caso o idoso tenha sido vacinado com a 1ª ou a 2ª dose fora de Hortolândia, ele deverá apresentar comprovante de residência deste ano e CPF. 

A Secretaria de Saúde ainda salienta que a 3ª dose continua a ser aplicada para imunossuprimidos com idade a partir de 12 anos e profissionais da rede particular de saúde. Esses públicos também devem fazer o agendamento para a 3ª dose no site da Prefeitura. Os imunossuprimidos devem seguir o intervalo de 28 dias entre a 2ª dose e a 3ª dose. No dia da vacinação, os imunossuprimidos devem levar o comprovante da 2ª dose, CPF e comprovante da doença. Já os profissionais da rede particular de saúde devem apresentar algum documento que comprove sua atuação na área.

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares