A 63ª edição dos Jogos Regionais acontece em Americana, entre os dias 2 e 13 de julho. Competição vale vaga para os Jogos Abertos do Interior, que este ano será realizado em Marília entre os dias 14 e 26 de outubro

Associação Paraolímpica de Campinas  APC vai representar a cidade de Campinas na 63ª edição dos Jogos Regionais, que este ano acontece na cidade de Americana, entre os dias 02 e 13 de julho. Com as presenças confirmadas dos atletas Alan Fonteles, Verônica Hipólito e Davi Wilker, além da promessa para Tóquio-2020, Tiago Oliveira, a delegação da entidade vai disputar provas no atletismo e natação.

Em 2017, a entidade também representou a cidade na competição, que vale vaga para os Jogos Abertos do Interior (este ano marcado para acontecer entre os dias 14 e 26 de outubro, em Marília), e encerrou sua participação no segundo lugar geral. A participação da APC será utilizada como termômetro para os próximos compromissos dos atletas: os Jogos Paralímpicos Universitários no final de julho e a 2ª Fase do Circuito Brasil Loterias Caixa de Atletismo em agosto. 

“Vamos para a competição com a equipe de nível nacional completa. Os treinos vem transcorrendo da melhor maneira possível, com os atletas alcançando um nível técnico e físico muito bom, por isso, a expectativa é que os nossos atletas atinjam as melhores marcas do ano e, para alguns, as melhores marcas da carreira”, comenta Ralf Reis, auxiliar técnico do atletismo. “A meta é ficarmos nas três primeiras posições. A APC está bem estruturada e tem um ótimo perfil competitivo, por isso a expectativa de marca dos atletas é alta, com manutenção dos desempenhos e conclusão com grandes resultados”, completa Sinval Oliveira, técnico da modalidade. 

Dos quinze atletas do atletismo inscritos na competição, dez fazem parte do projeto CTEPCR: Atletismo Fase 1, que está sendo executado pela APC desde o mês de março via Lei de Incentivo Federal com patrocínio de nove empresas (3M, Grupo Bauminas, Aviagen, Buckman, Matera, Stoller, Hospital Vera Cruz e Fundação Educar DPaschoal).

CTEPCR: Atletismo Fase 1

Centro de Treinamento em Esportes Paralímpicos de Campinas e Região – CTEPCR: Atletismo Fase I é o primeiro projeto voltado para o atletismo de alto rendimento a ser executado pela APC, via Lei de Incentivo Federal. As ações prioritárias são a massificação da prática dos esportes paralímpicos e excelência esportiva de rendimento, objetivando o desenvolvimento e crescimento da prática dos esportes paralímpicos na RMC. Buscando dar maiores e melhores oportunidades aos atletas-destaque de camadas sociais menos favorecidas, o projeto visa a formação de uma equipe com 12 atletas – em níveis regional, nacional e internacional, cujo trabalho e empenho almejam participação e representação como equipe do município nos Jogos Regionais e Jogos Abertos do Interior do estado de São Paulo, bem como em eventos esportivos dos calendários estadual e nacional. Para tanto, são oferecidos treinos diários no CEAR (Centro Esportivo de Alto Rendimento), localizado em Campinas, interior de São Paulo, garantindo atendimento de excelência no processo de aprendizagem, aperfeiçoamento e treinamento em esportes paralímpicos. Com duração de doze meses, o CTEPCR: Atletismo Fase I recebe patrocínio de nove empresas (3M, Grupo Bauminas, Aviagen, Buckman, Matera, Stoller, Hospital Vera Cruz e Fundação Educar DPaschoal).

Sobre a APC

A Associação Paraolímpica de Campinas (APC) é uma entidade não governamental e sem fins lucrativos com sede no município de Campinas que busca, através do fomento e desenvolvimento de atividades esportivas, contribuir para a formação global de pessoas com deficiência na perspectiva da inclusão social. Fundada em maio de 2007, a APC atua nas modalidades de natação e atletismo, congregando pessoas com diferentes graus e tipos de deficiência fundamentado em atendimentos direcionados, realizados por profissionais com vasta experiência no desenvolvimento de atividades voltadas para este segmento.

Artigo anteriorPerseguição de caminhão de combustível termina de com um preso. Vídeo
Próximo artigoLivro brasileiro é o líder de empréstimos, em junho, na “Biblioteca Central”