O comitê da Operação Verão da Defesa Civil se reuniu na tarde de terça-feira, 30 de março, para dar continuação às ações estratégicas de prevenção de desastres. Também foi apresentado um balanço das medidas adotadas até o momento.

A Operação Verão, que terminaria em 30 de março, foi prorrogada até o dia 15 de abril em todo o estado de São Paulo, inclusive em Campinas. “Sendo assim, foi avaliada a necessidade de continuar com as ações preventivas de desastres”, disse o coordenador da Defesa Civil de Campinas, Sidnei Furtado.

Desde o começo, no dia 1º de dezembro do ano passado, até o dia 29 de março, foram publicados 902 alertas de condições meteorológicas. Os alertas ficam disponíveis no site https://resiliente.campinas.sp.gov.br/. Estes comunicados são relevantes para a prevenção de risco de desastres e estão incluídos os SMS’s enviados à população.

Neste período, foram registradas 1.776 ocorrências relativas a chuvas – como alagamentos e queda de árvores. O telefone 199 recebeu 8.929 ligações da população e os técnicos da Defesa Civil realizaram 204 vistorias preventivas em áreas consideradas de risco.


A Operação agrega um conjunto de medidas para a redução dos riscos de desastres, como vistorias preventivas e monitoramento de áreas de risco de enchentes, que tem como objetivo minimizar as consequências das chuvas fortes e dos temporais típicos da estação mais quente do ano.


A Operação Verão é conduzida por um Comitê Gestor que reúne várias secretarias e órgãos municipais e seus servidores e foi criada pelo decreto 21.159, de 13 de novembro de 2020 e está sob o comando da Defesa Civil.


É importante enfatizar que em caso de ocorrências relacionadas a chuvas, raios e enchentes, a população deve acionar imediatamente a Defesa Civil pelo telefone 199, que atende 24 horas.

Estiagem


A reunião do comitê contou com a participação do meteorologista do Cepagri, Bruno Bayni, que apresentou um panorama da expectativa das condições do clima e do tempo para os próximos meses.


A partir de maio, segundo ele, o volume e os dias de chuva vai reduzir drasticamente. “De maio até setembro, serão meses bem secos”, informou o meteorologista.


Para o diretor da Defesa Civil, as condições de tempo seco aumentam o risco de queimadas, que podem trazer como consequência problemas respiratórios nas pessoas. “Com este cenário, já vamos começar a traçar estratégias para o controle de queimadas para minimizar os riscos à saúde da população”, falou Furtado.


Importante alertar que o combate às queimadas depende também da colaboração da população. As pessoas não devem atear fogo no mato para limpar terrenos, nem colocar fogo em lixo e outras situações que possam provocar incêndios.


A Operação Estiagem da Defesa Civil deve começar oficialmente em 1º de maio.

SMS


Como medida de prevenção, o cidadão pode se cadastrar no Sistema de Alerta da Defesa Civil, que envia mensagens de texto com recomendações e avisos sobre chuva, raios e temporais. O serviço é gratuito.


Para se cadastrar, basta enviar um SMS para o número 40199 colocando o CEP da residência no assunto da mensagem.


Em Campinas, cerca de 100 mil pessoas são cadastradas neste sistema.