Connect with us

Saúde & Beleza

Perda dentária: uma questão muito além da estética

Publicado

em

Banner

A perda dentária na primeira infância costuma ser motivo de comemoração. A partir dos seis anos, há a perda dos dentes de leite e nascem os primeiros dentes permanentes. Mas, na idade adulta, é motivo de preocupação e cuidados. Segundo o presidente da Câmara Técnica de Periodontia do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), Benedicto Sergio Bassit, a perda dentária pode ocorrer por diversas razões, desde um trauma externo até o surgimento de uma doença periodontal. “As doenças sistêmicas, como por exemplo o diabetes, também possibilita o acúmulo de bactérias nos dentes, podendo provocar a perda dentária”, explica.

Tratamentos odontológicos avançados podem reduzir os danos

Considerando que a arcada dentária é composta de 32 dentes, e que cada um tem a sua função, a perda de dentes pode acarretar consequências, não só para o sorriso, mas também para a saúde. “Alguns problemas bucais podem surgir, como, por exemplo, a má oclusão, o que dificulta a mastigação e trituração dos alimentos, podendo ocasionar problemas no aparelho digestório”, enumera. Segundo o especialista, o hábito de roer unhas, usar os dentes como ferramenta (abrir garrafa, morder lápis etc.), mastigar gelo, chupar limão também devem ser evitados.

“Na área da saúde bucal, os avanços tecnológicos são de grande relevância. Podemos contar com diversos tratamentos modernos e eficazes, o que resulta em excelentes resultados.  Hoje, por exemplo, o paciente pode optar por um planejamento digital que, através de uma apresentação gráfica, poderá visualizar a perspectiva do resultado final do trabalho a ser desenvolvido na sua boca.”

Restaurações estéticas, aparelhos ortodônticos, tratamentos endodônticos de ponta e laserterapia são algumas das alternativas para amenizar os danos e/ou corrigir falhas dentárias. “Em caso de perda da raiz do dente, podemos contar com a reposição do mesmo, fazendo uso do implante dentário, que nada mais é do que a implantação de uma raiz artificial de titânio.” Vale ressaltar que quando um dente não apresenta mais suporte periodontal ou em caso de fratura de raiz se faz necessário a extração do mesmo.

A prevenção ainda é o melhor tratamento

Segundo Bassit, apesar de todos os avanços, a forma mais apropriada de evitar o problema ainda é a prevenção.”Não podemos deixar de falar sobre a higiene bucal que é a escovação, uso do fio dental e a extrema importância da consulta periódica ao dentista, que garante a permanência dos dentes na boca”,

Além das consequências físicas, a perda dos dentes pode afetar o psicológico e a autoestima. “Vivemos num mundo onde a primeira impressão é a que fica. A saúde bucal influencia diretamente a nossa vida pessoal, profissional e o convívio familiar, podendo desencadear reações emocionais diversas como: vergonha em se colocar socialmente e insegurança em se comunicar. Por isso, vale dizer que um rosto harmonioso, com os dentes bem cuidados, melhora a comunicação e influencia positivamente a vida do paciente”, garante.

Sobre o CRO-SP

O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) é uma autarquia federal dotada de personalidade jurídica e de direito público com a finalidade de fiscalizar e supervisionar a ética profissional em todo o Estado de São Paulo, cabendo-lhe zelar pelo perfeito desempenho ético da Odontologia e pelo prestígio e bom conceito da profissão e dos que a exercem legalmente. Hoje, o CROSP conta com mais de 145 mil profissionais inscritos. Além dos cirurgiões-dentistas, o CROSP detém competência também para fiscalizar o exercício profissional e a conduta ética dos Técnicos em Prótese Dentária, Técnicos em Saúde Bucal, Auxiliares em Saúde Bucal e Auxiliares em Prótese Dentária.

Saúde & Beleza

Dia Nacional de Combate à Cefaleia (dor de cabeça) – 19 de maio

Publicado

em

Banner

Alerta: enxaqueca atinge 15% da população brasileira

A Enxaqueca é a sexta doença mais incapacitante do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa doença atinge 15% dos brasileiros – cerca de 30 milhões de pessoas relataram dores de cabeças de intensidade variáveis, muitas vezes acompanhadas de náuseas e sensibilidade à luz e ao som.

“Os sintomas podem ocorrer em qualquer idade, mas costuma manifestar-se mais em adolescentes e adultos jovens e afeta mais as mulheres do que os homens”, ressalta o neurologista Saulo Nader.

E os dados confirmam, segundo o Ministério da Saúde, de 5 a 25% das mulheres em contrapartida, 2 a 10% dos homens sofrem dessa doença.

Nader ressalta ainda que há alguns pilares que podem elevar os sintomas e desencadear as crises, tais como: estresse, privação de sono e insônia, jejum prolongado e odores químicos (como gasolina e perfumes fortes, por exemplo).

Cinco principais sintomas da enxaqueca são:

1-        Dor de cabeça forte, às vezes somente de um lado da cabeça;

2-        Dor de cabeça latejante (pulsátil, como um coração);

3-        Dor de cabeça que piora com atividade física (subir uma escada, por exemplo, fazer exercício físico);

4-        Dor de cabeça que piora em ambientes muito claros e iluminados;

5-        Enjoo.

Não necessariamente a presença de todos esses sintomas para o diagnóstico. Vale buscar ajuda de um neurologista no caso de apresentar alguns desses sintomas pontuados.

“O tratamento consiste em medicamentos poderosos para abortar as dores de cabeça quando elas vierem (o mais rápido possível) e remédios preventivos (aqui a ideia é nem deixar que as dores aconteçam). A maior parte das pessoas melhora muito com o tratamento, recuperando qualidade de vida. Fora os remédios, dormir bem e controlar o estresse são essenciais para as chatas das dores visitarem menos a pessoa”, diz Dr. Saulo.

O ESPECIALISTA FALA SOBRE MITOS: “Não é todo mundo com enxaqueca que terá problemas com chocolate, café ou queijos. Cerca de  5% das pessoas acometidas terão crises desencadeadas por um esses alimentos. Então, nada de dietas malucas, somente será retirado algum alimento do dia a dia se, comprovadamente, ele fizer mal aquela pessoa com enxaqueca, pois para a maioria não haverá problema algum com o cafezinho e o chocolate”.

CURIOSIDADE: Sabia que existe um tipo de enxaqueca que dá também “labirintite”?!

“A Migrânea Vestibular é um tipo de enxaqueca que gera muita tontura associada, levando muitas vezes a pessoa a buscar ajuda pra “labirintite”, sem se dar conta que a dor de cabeça e a vertigem estão correlacionadas. A Migrânea Vestibular tem tratamento”, finaliza do neurologista Dr. Saulo Nader.

Continue Lendo

Saúde & Beleza

Fibromialgia e a cannabis medicinal

Publicado

em

Banner

A substância melhora a dor sem efeitos colaterais e torna-se destaque no tratamento

Um artigo publicado na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos mostrou que a cannabis medicinal é uma opção eficaz de tratamento para a fibromialgia. O estudo utilizou a substância para verificar a melhora na intensidade da dor de 367 pacientes, e 81,1% relataram melhora significativa em sua condição, o que comprova o efeito analgésico da planta.

O tratamento convencional para a doença inclui anticonvulsivantes, anticonvulsivantes, analgésicos, relaxantes musculares, anti-inflamatórios, opioides e medicamentos para melhorar a qualidade do sono. “Os dados indicam que a cannabis medicinal pode ser uma opção terapêutica promissora para esses pacientes, especialmente àqueles que não alcançam resultados satisfatórios nas terapias farmacológicas padrão”, afirma Maria Teresa Jacob, médica que trabalha com a medicina canabinóide.

Segundo também o estudo, embora existam várias opções farmacológicas recomendadas para a fibromialgia, as eficácias são relativamente limitadas. Os resultados do tratamento com o uso da cannabis apontaram alto índice de melhora com baixas taxas de abandono da medicação.

“Os pacientes em nosso e em outros estudos frequentemente relatam que a cannabis medicinal é mais tolerável e com menos eventos adversos em comparação com outras terapias. Semelhante a estudos anteriores, descobrimos que o uso de cannabis medicinal é seguro entre pacientes com fibromialgia. No acompanhamento de seis meses, houve uma taxa baixa de eventos adversos menores, e apenas 28 pacientes (7,6%) pararam de usar cannabis medicinal.”, cita o artigo.

A pesquisa reforça que a cannabis é uma alternativa eficiente de tratamento para a fibromialgia. “Entretanto, antes do médico prescrevê-la, é necessário avaliar todo o histórico do paciente e definir questões como a dose e as substâncias presentes no remédio à base da planta para o paciente em questão”, completa a médica Maria Teresa Jacob.

Sobre a Dra. Maria Teresa Jacob

Formada pela Faculdade de Medicina de Jundiaí em 1982, com residência médica em Anestesiologia no Instituto Penido Burnier e Centro Médico de Campinas. Possui Título de Especialista em Anestesiologia, Título de Especialista em Acupuntura e Título de Especialista em Dor. Especialização em Dor, na Clinique de la Toussaint em Strassbourgo, França em 1992, Cannabis Medicinal e Saúde, na Universidade do Colorado, Cannabis Medicinal, em curso coordenado pela Dra. Raquel Peyraube, médica uruguaia referência mundial na área. Membro da Sociedade Internacional para Estudo da Dor (IASP), da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED), da Sociedade Internacional de Dor Musculoesquelética (IMS), da Sociedade Européia de Dor (EFIC), da Society of Cannabis Clinicians (SCC) e da International Association for Canabinoid Medicines (IACM). Atua no tratamento de Dor Crônica desde 1992 e há alguns anos em Medicina Canabinóide em diversas patologias em sua clínica privada localizada em Campinas.

Bem – Medicina Canábica e Bem Estar

A clínica Bem – Medicina Canábica e Bem Estar está localizada na cidade de Campinas. Com foco em saúde e bem-estar, atende pacientes de dor crônica com a medicina canabinóide, oferecendo tratamento complementar com a acupuntura. Realizam a prescrição e o acompanhamento da cannabis medicinal nos mais diversos casos e patologias. As médicas responsáveis, Dra. Maria Teresa Jacob e Dra. Beatriz Jacob Milani, mãe e filha, fizeram cursos de especialização internacional no uso terapêutico da planta.

Continue Lendo

Saúde & Beleza

Diferença entre fratura e luxação

Publicado

em

Banner

Você sabe a diferença entre fratura e luxação? As duas lesões são muito comuns e podem ser causadas por uma simples queda da cama ou um por um exercício físico mal executado.

fisioterapeuta, doutor em anatomia humana e neuroanatomia, Mario Sabha Jr, afirma que ambas são facilmente confundidas pelos pacientes, mas cada uma requer cuidados e uma assistência específica. “Nem sempre é possível diferenciar a lesão pela dor e requer exames como radiografia ou ressonância para diferenciar a sua gravidade”, diz.

O especialista explica a diferença entre as duas lesões. “A fratura é uma descontinuidade do osso e a radiografia ou ressonância é que vão dar a dimensão da gravidade. O que chamamos de trinca, por exemplo, também é considerada uma fratura e requer tratamento adequado”, diz.

Já a luxação, termo bastante utilizado e relacionado à contusão, ocorre quando a articulação é deslocada da posição normal. “É uma lesão muito grave e, na maioria dos casos, só pode ser corrigida com cirurgia. É semelhante à retirada de uma coxa de frango”, exemplifica Sabha. “Existe também a subluxação que acontece quando a mesma lesão ocorre de forma parcial e o membro fica deslocado”, completa.

Lesões não tratadas podem causar dores e deixar sequelas irreversíveis. “Um osso fraturado que não foi devidamente tratado pode causar dor no local e uma pseudoartrose, que é o resultado de um osso mal colado. Ele pode ficar suscetível a fraturar no mesmo local ou ter uma deformidade”, alerta Sabha. “Embora seja muito comum, não subestime uma queda mesmo que seja considerada boba ou uma lesão”, orienta.

Nos três casos, a orientação é buscar uma assistência médica. “Quando existe uma fratura, luxação ou subluxação ninguém pode atuar, apenas o profissional da saúde no hospital. Depois disso, o paciente pode procurar tratamentos, como osteopatia, fisioterapia, entre outras terapias integrativas, para fortalecer e ajudar na recuperação”, finaliza.

Continue Lendo

Noticias

Nossa Cidade2 horas atras

Ponte da Esperança estará fechada ao trânsito nesta quarta-feira (19/05) à noite

Nesta quarta-feira (19/05), das 18h às 20h, a Ponte da Esperança estará fechada ao tráfego de veículos, segundo informações da...

Nossa Cidade2 horas atras

5 atrações imperdíveis em Hortolândia – 30 anos

Cada hortolandense tem um local que mais gosta na cidade, correto? Mas será mesmo que você conhece todas as belezas,...

Nossa Cidade2 horas atras

Prefeitura realiza teste nos telões de LED do portal da avenida São Francisco de Assis

Os dois telões de tecnologia LED implantados pela Prefeitura de Hortolândia no portal de boas-vindas à cidade, na avenida São...

Nossa Cidade2 horas atras

Campanha Hortolândia Solidária agora tem pontos de arrecadação no transporte público

A campanha “Hortolândia Solidária: alimente uma vida” completa um mês desde seu lançamento e vai ampliando parcerias. Agora, a ação...

Nossa Cidade2 horas atras

Cerimônia marca assinatura de termo de posse da “Fazenda Gazzetta”, onde será novo parque linear de Hortolândia

Hortolândia completa 30 anos de emancipação e oferece mais um presente à população. A Administração Municipal assinou, nesta segunda-feira (17/06),...

Nossa Cidade3 horas atras

Prefeitura implanta sinalização viária próximo à rotatória em construção na região do Parque Orestes Ôngaro

Equipes da Prefeitura de Hortolândia implantaram, nesta segunda-feira (17/05), sinalização de trânsito na Avenida Jair Gasparino e em via marginal,...

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares