Outros

Pets e os benefícios na vida dos idosos

pet

Na coluna sobre os pets dessa semana vamos começar falando sobre a expectativa de vida dos brasileiros. Ao nascer no Brasil, em 2022, a média ficou em 75,5 anos, segundo dados das Tábuas da Mortalidade, divulgados pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Em relação aos sexos, a expectativa de vida das mulheres ficou em 79 anos enquanto a dos homens ficou em 72 anos. Agora entramos no assunto específico da coluna: a conexão com pets traz diversos benefícios para a vida emocional, física e social das pessoas e são potencializados no caso de idosos.

A interação com animais de estimação, especialmente gatos e cães, revela-se uma escolha positiva e transformadora, de acordo com pesquisas Centro de Nutrição e Bem-estar Animal WALTHAM, parte da Mars Petcare.

Dados do IPB – Instituto Pet Brasil de 2021 mostram que existiam no Brasil 58,1 milhões de cães, 41 milhões de aves, 27,1 milhões de gatos e 20 milhões de peixes nos lares brasileiros, muitos deles como grandes companheiros dos idosos.

Pensando nisso preparamos com a ajuda da Mars Petcare uma breve lista que mostra os principais benefícios dessa importante e prazerosa convivência:

Atividades físicas e mobilidade

A prática regular de exercícios é essencial para todas as idades, contribuindo para a saúde cardiovascular e a prevenção de diversas enfermidades. Para os idosos, pode ser particularmente desafiador, mas a presença de um pet, especialmente cão, incentiva a prática regular de atividade física.

Estudos do Instituto WALTHAM de Pesquisa indicam que idosos tutores de cães têm maior motivação para fazer caminhadas e exercícios, atingindo as taxas recomendadas para um envelhecimento saudável.

Saúde mental e redução de estresse

A presença de um animal de estimação auxilia significativamente na redução do estresse crônico, que é prejudicial ao corpo, principalmente em situações de perda ou luto mais frequentes na fase de envelhecimento. A interação com pets contribui para um sistema psicológico mais equilibrado e saudável, promovendo bem-estar emocional.

Suporte social

O isolamento é uma preocupação crescente entre os idosos. A presença de um pet pode diminuir a sensação de solidão e promover interações sociais. Passeios com cães, por exemplo, facilitam encontros com outros tutores, enriquecendo a vida social dos idosos.

Propósito de vida

Sentir-se útil e ter um propósito é vital para a longevidade e a qualidade de vida na terceira idade. Animais de estimação, com suas necessidades diárias de alimentação, cuidados e atenção, oferecem aos idosos uma rotina com mais perspectivas, reduzindo o risco de depressão e aumentando a realização pessoal.

Sentimento de segurança

Pets podem também aumentar a sensação de segurança dos idosos, dentro e fora de casa. Segundo estudos do Instituto WALTHAM de Pesquisa, a presença de cães faz com que seus tutores se sintam mais protegidos, contribuindo para as sensações de segurança e tranquilidade.

Porém, é fundamental avaliar se o idoso possui condição ou suporte físico e financeiro para prover a guarda responsável ao animal, considerando os cuidados diários necessários com sua saúde e bem-estar.

Com as devidas precauções, a convivência com pets é comprovadamente benéfica e enriquecedora.

fonte alpha autos

Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98