Connect with us

Economia

É melhor abastecer com gasolina ou etanol?

Publicado

em

Se não sabe se é melhor abastecer com gasolina ou etanol é porque ainda não conhece os argumentos que rondam esses combustíveis. Veja como cada um deles pode influenciar em sua escolha e no seu bolso.

São tantas as preocupações com o carro com seguro auto, manutenção, combustível, etc., que na hora de colocar combustível no carro é comum surgir a dúvida: é melhor abastecer com gasolina ou etanol?

A verdade e que não existe uma resposta pronta para essa questão porque existem diferentes fatores, inclusive financeiros, que podem pesar na escolha.

É melhor abastecer com gasolina ou etanol?

Se o seu carro é flex e você sempre fica pensativo sobre o que vale mais a pena e pode contribuir para o seu carro funcionar melhor, veja alguns pontos que levantamos.

Duração das peças

Se existe uma preocupação em manter as peças do veículo em bom estado e evitar que elas desgastem antes do tempo, eis uma boa notícia.

As montadoras afirmam que abastecer com etanol ou gasolina não faz nenhuma diferença em relação a esse tema. A questão é apenas abastecer em um posto de confiança, pois, o que estraga as peças é o combustível adulterado.

Distância percorrida

Quando o assunto é quilometragem por litro existe uma diferença. O etanol costuma render menos, assim, em comparação aos dois combustíveis, ele permite que se ande cerca de 30% menos.

Se a ideia é encher o tanque e andar o máximo possível é melhor optar pela gasolina, pois assim irá mais longe sem precisar parar e abastecer.

Economia com o combustível

Existe diferença de valores entre o etanol e a gasolina e isso pode ser percebido na bomba.

Há uma regra para saber com qual deles compensa abastecer. Como já dito, o etanol permite percorrer cerca de 30% a menos por litro. Esse mesmo percentual deve ser usado na hora de fazer as contas e identificar o mais vantajoso.

Basta multiplicar o valor da gasolina por 0,7. Se o resultado for superior ao preço do etanol, então o etanol está compensando. O contrário também é válido.

Atualmente existem aplicativos que fazem essa conta, então se não quer perder tempo no poso é só baixar um deles no seu smartphone e deixar que ele calcule.

Poluição do ambiente

Se além dessas reocupações, você se interessa em cuidar do meio ambiente, temos mais um argumento.

O etanol pode ser produzido a partir de diferentes materiais, no Brasil, usamos a cana-de-açúcar, uma fonte de energia renovável.

Já a gasolina é formada em sua maior parte por derivados do petróleo, uma fonte não renovável e que possui capacidade de produção limitada.

Além disso, um estudo feito pela USP indicou que a gasolina produz uma quantidade maior de nano partículas que podem entrar no nosso sistema respiratório.

Apesar de ambos os combustíveis emitirem CO² na atmosfera, a cana-de-açúcar ainda consegue absorver esse gás no seu processo de fotossíntese. Então, ecologicamente falando, o etanol parece levar alguma vantagem.

Agora já é possível saber se é melhor abastecer com gasolina ou etanol. Por isso faça as contas em pense em todos os aspectos que podem influenciar na sua decisão.

Por Jeniffer Elaina, da Smartia Seguros

Economia

Receita abre consulta ao 1º lote de restituição do Imposto de Renda

Publicado

em

Por

receita-imposto-renda

Crédito será feito para 3,38 milhões de contribuintes

A Receita Federal disponibiliza, a partir das 10h desta terça-feira (24), a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2022. O pagamento será creditado para um total de 3.383.969, mas só será realizado no dia 31 de maio. O valor total é de R$ 6,3 milhões.

Segundo o governo federal, o montante será destinado a contribuintes que têm prioridade legal, sendo 226.934 idosos acima de 80 anos, 2.305.412 entre 60 e 79 anos, 149.016 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 702.607 cuja maior fonte de renda seja o magistério. Além disso, o lote contempla restituições residuais de exercícios anteriores. 

Para conferir se está contemplado neste primeiro lote, deve-se acessar a página da Receita na internet, clicar em “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, em “Consultar a Restituição”. A página apresenta as orientações e os canais de prestação do serviço, permitindo consulta simplificada ou completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC. Se identificar alguma pendência na declaração, o contribuinte também já pode retificar o documento.

A Receita Federal também tem aplicativo disponível para tablets e smartphones que possibilita consultar diretamente nas bases do órgão informações sobre liberação das restituições do IR e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

O pagamento da restituição é feito diretamente na conta bancária informada na declaração. Caso o crédito não seja realizado por algum motivo, como conta desativada, os valores ainda ficam disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil (BB). Nesse caso, o cidadão poderá reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB ou ligando para a Central de Relacionamento BB, por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). Caso o contribuinte não resgate o valor da restituição no prazo de um ano, deverá pedir novamente o pagamento.

A partir deste ano, a declaração permite indicar a chave Pix do tipo CPF para receber a restituição. O CPF deve ser do titular da declaração. Outra opção é indicar diretamente a conta bancária, mas a lista é limitada às instituições que fazem parte da rede arrecadadora de receitas federais.

O calendário de restituição do IRPF 2022 prevê o pagamento em cinco lotes, entre maio e setembro. Os próximos lotes já têm data de pagamento: 30 de junho (2º lote), 29 de julho (3º lote), 31 de agosto (4º lote) e 30 de setembro (5º lote).

Continue Lendo

Economia

Crédito pode ser uma solução inteligente e viável para as empresas

Publicado

em

dinheiro

Em razão da pandemia de covid-19, que ainda não acabou, boa parte das empresas no Brasil enfrentam ainda período de condições adversas de negócios. De acordo com dados divulgados em fevereiro desse ano pelo Ministério da Economia, em 2021 mais de 1,410 milhão de negócios formais foram fechados.

“Para a maior parte dessas empresas, a receita perdida nesse período foi a consequência direta do seu fechamento. Para aquelas que não fecharam a perda de faturamento pode ser permanente e exercer pressões inesperadas em sua liquidez e nas fontes de capital de giro”, explica Rodrigo Salim, especialista financeiro com mais de 15 anos de experiência em empresas do segmento, graduado em Direito pela Universidade Mackenzie e MBA em Gestão Empresarial pelo INSPER/IBMEC.

Mas existem no mercado alternativas acessíveis para empresas que buscam soluções financeiras em razão desses problemas: são os créditos para pessoa jurídica, que se ajustamàs suas necessidades, geralmente são pagos a curto e médio prazo e sua finalidade pode ser para compra de bens, capital de giro, pagamento de serviços e fornecedoresetc.

“Para grandes, pequenas e médias empresas, algumas boas vantagens para se pedir um crédito são a facilidade de liberação e as taxas de juros, que geralmente são menores quando comparadas com as taxas para pessoas físicas”, diz Salim.

Um alerta importante: o empresário deve evitar procurar uma instituição financeira quando a empresa já estiver negativada, pois como acontece com o empréstimo pessoal, não são todas as instituições que dão crédito nessa situação. Além disso, nesse casoo banco vai avaliar a situação e movimentação financeira, quanto é a dívida, entre outras questões que certamente vão deixar o crédito mais caro.

“Como em toda operação de crédito, seja um empréstimo ou financiamento, é necessário conferir no contrato o valor total e o CET – Custo Efetivo Total, que é a taxa autorizada pelo BCB – Banco Central do Brasil e pode variar entre instituições”, finaliza o especialista.

São muitas as modalidades de crédito, o que viabiliza a possibilidade de apoio para todos os tipos de empresa. As instituições levam em consideração, para sua classificação de risco, diversos fatorescomo faturamento, bens, endividamento etc. Na sequência é possível conferir algumas das principais:

BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

O BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma instituição pública. Ela oferece financiamento a longo prazo, investimento em todos os tipos de empresas do Brasil e é possível encontrar linhas de crédito específicas para vários tipos de negócio.

Empréstimo

Existem empréstimos para empresascom e sem garantias. No primeiro caso um bem, que pode ser um imóvel ou um veículo, é dado como garantia de pagamento à instituição financeira, o que atribui maior confiabilidade à empresa. Assim as taxas de juros são mais baixas e o número de parcelas possíveis é maior.

O segundo caso normalmente é utilizado por empresas de pequeno porte e iniciantes, pois normalmente não têm bem para alienar à instituição financeira.

Financiamento

Diferente do empréstimo, o valor concedido tem uma finalidade específica e definida em contrato, como a compra de um imóvel, veículo ou equipamentos.

Os termos de uso variam de acordo com a instituição financeiro, mas o comum é que seja financiado de 80% a 100% do bem e o prazo de pagamento pode chegar a até 60 meses.

Capital de giro

Útil para atender diversas necessidades do fluxo de caixa das empresas, como o pagamento de colaboradores, fornecedores, aluguel etc.

Não há necessidade de explicar a finalidade do empréstimo no momento da solicitação. Além disso, é possível optar por um pagamento diferenciado, podendo ser bimestral, semestral, integral após o fim do contrato entre outras formas.

Antecipação de recebíveis

Permite receber os lucros de forma antecipada. O processo costuma ser menos burocrático e é utilizado por empresas que não têm capital de giro.

Como esse crédito antecipa os pagamentos, isso também funciona como uma garantia e as taxas de juros são mais baixas.

Microcrédito

Essa modalidade é destinada ao microempreendedor que pretende abrir ou ampliar um negócio, MEI – Microempreendedor Individual e até pessoas jurídicas que não têm fácil acesso a empréstimos ou créditos convencionais.

Continue Lendo

Brasil

Preço da gasolina chega a R$ 7,27 e é o mais alto registrado pela ANP

Publicado

em

Por

Valor sobe pela segunda semana consecutiva

O preço ao consumidor da gasolina comum subiu pela segunda semana seguida e atingiu o valor médio no país de R$7,270 o litro, o mais alto já registrado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O recorde anterior foi verificado na semana de 13 a 19 de março, quando o combustível estava sendo vendido a R$ 7,267, a primeira vez acima de R$ 7.

Dados do Sistema de Levantamento de Preços (SLP) da ANP indicam que, na semana entre 17 e 23 de abril, a média por região foi menor no Sul, com R$ 7,109, e maior no Centro-Oeste, com R$ 7,440. O maior valor encontrado para a gasolina foi R$ 8,559 e o menor, R$ 6,190. A pesquisa envolveu 5.235 postos de abastecimento.

Na semana anterior, o preço médio do litro da gasolina no país estava em R$ 7,219 e, na semana de 3 a 9 de abril, em R$ 7,192. O aumento verificado da segunda para a terceira semana de abril foi de 0,7%. Na semana anterior, o crescimento havia sido de 0,37%.

A escalada do preço da gasolina se acentuou no ano passado. A primeira vez que o litro da gasolina comum passou de R$ 5 foi em março do ano passado, quando os postos do país cobraram, em média R$ 5,484 pelo litro do combustível. Em setembro do ano passado, o valor atingiu R$ 6,078.

A política de Preço de Paridade Internacional (PPI) da Petrobras foi adotada em outubro de 2016, fazendo com que o preço dos derivados de petróleo no país fossem calculados com base nas variações no mercado internacional. O valor passou, então, a ser fortemente influenciado pelas mudanças no preço do dólar e do barril de petróleo e sujeito a reajustes mais frequentes, que chegaram a ser diários.

Fonte Agência Brasil

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Populares