Connect with us

Policial

Troca de tiros em festa de policial acaba com um morto e um ferido em Hortolândia

Publicado

em

policia civil

Uma troca de tiros entre um policial militar e um criminoso acabou com um morto e um ferido em uma festa no Jardim Terras de Santo Antônio, em Hortolândia. Segundo a Polícia Civil, três homens armados invadiram uma festa, onde o policial militar, identificado como J. L., de 33 anos, estava e anunciaram o assalto. No entanto, o PM à paisana reagiu, momento em que houve a troca de tiros. Sidney possuía passagem por roubo e homicídio.

De acordo com a Polícia Civil, um dos assaltantes, identificado como Sidnei Paulino Landes, de 38 anos, morador do Jardim Bassoli, em Campinas, levou dois tiros e morreu no local. Os outros criminosos conseguiram fugir. Um deles, durante a fuga, ainda atirou contra um dos participantes da festa. O operador J. C. F. M., de 49 anos.

Segundo o boletim de ocorrência, durante o churrasco, os participantes foram surpreendidos por três homens armados, que anunciaram o roubo. De imediato, um dos criminosos apontou a arma, um revólver calibre 38, para o policial, que sacou uma pistola calibre 380 e anunciou ser PM.

De imediato, segundo testemunhas, Sidney efetuou um disparo contra o policial, que revidou. Nesse momento se iniciou uma troca de tiros. No entanto, Sidney acabou levando dois tiros nas costas, segundo familiares, e morreu no local.

BALEADO

O operador estava na calçada no momento da abordagem dos criminosos, quando foi obrigado a entrar no estabelecimento, um salão de festas. Após a troca de tiros, um dos criminosos pesou que J. também fosse policial e apontou a arma para o seu rosto, momento em que ele bateu com, a mão no revólver.

No entanto, a vítima acabou se desequilibrando e caindo, sendo baleado com dois tiros, um acertou sua virilha e varou na nádega e outro na costela. Após a ação criminosa, os bandidos fugiram. “Ele achou que eu também fosse policial, daí ele apontou a arma para a minha cabeça, eu bati na arma com a mão, caí, e ele efetuou dois disparos”, relatou a vítima.

Sobre o trauma, o operador informou não se sente intimidado com esse tipo de ação. “Não vou ficar dentro de casa por causa disso, isso não me abalou”, comentou.

SOCORRO

Após o crime, uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionada e constatou a morte de Sidney. J. foi socorrido e levado ao Hospital Municipal Mário Covas e posteriormente ao Hospital Estadual Doutor Leandro Franceschini, recebendo alta médica na manhã de ontem.

FAMÍLIA

A reportagem conversou com a irmã de Sidney, a babá Rose de Barros, de 40 anos, que afirmou ter sido humilhada. “Ele morreu ontem a noite e ainda não conseguimos enterrar. Não temos dinheiro para levar o corpo para Campinas. Ele errou, mas estamos sendo humilhadas por uma coisa que ele fez. Por nãos termos dinheiro, ele vai ser enterrado no Cemitério parque de Hortolândia”, desabafou a mulher.

O caso foi registrado no Plantão Policial de Hortolândia como roubo e homicídio (tentado e consumado) e será encaminhado ao 1º Distrito Policial do Município. Até o fechamento desta edição, nenhum suspeito havia sido encontrado.

As armas, de Sidney e do policial, foram apreendidas pela Polícia Civil e encaminhadas para perícia no IC (Instituto de Criminalística), em Americana. Um inquérito será instaurado.

Reportagem: Thiago Alves



Policial

CPFL emite nota sobre o ocorrido na base em Sumaré

Publicado

em

policia

Em virtude de um áudio com informações relacionadas ao roubo ocorrido na base da CPFL em Sumaré, no dia 03/08/2022, que está em circulação em grupos de WhatsApp.

A CPFL esclarece que os funcionários que prestam serviços sempre comparecem devidamente identificados com crachás, uniformes, veículo com identificação da empresa e com ordem de serviço para a execução da atividade, contudo, caso o cliente ainda tenha dúvidas, pode entrar em contato por meio dos canais de atendimento, entre eles, o 0800 010 1010 (CPFL Paulista), e informar o número da nota de serviços e confirmar a autenticidade da mesma com o atendente.

Caso não seja possível realizar a confirmação no momento, a orientação da empresa é de que o cliente não permita a execução do serviço e não assine ou entregue qualquer documento.

Continue Lendo

Policial

Pediatra é preso em Monte Mor por suspeita de abusar de adolescente de Hortolândia 

Publicado

em

Por

Um médico pediatra de 65 anos foi preso na última sexta-feira (5) em Monte Mor por suspeita de abuso sexual a um adolescente de 14 anos durante o atendimento em Hortolândia. Ele foi conduzido à delegacia e após ser ouvido foi levado para uma penitenciária em Sorocaba. 

O médico foi alvo de um mandado de prisão preventiva expedido no último dia (3) pela 1ª Vara Criminal de Hortolândia, e foi localizado atendendo em uma clínica em Monte Mor. O advogado do pediatra informou que a prisão foi infundada e arbitrária, e destacou que irá se manifestar sobre o conteúdo das investigações somente no processo.

Foi instaurado um inquérito em 3 de janeiro pelo 1º Distrito Policial de Hortolândia. A Segunda Promotoria de Justiça da cidade acompanha o caso, que está em segredo de Justiça. 

O médico atuava em clínicas particulares nas cidades de Monte Mor e Hortolândia. A Justiça que fez o pedido de prisão preventiva, investiga o crime de estupro contra vulnerável. 

A Secretaria de Saúde em Hortolândia informou através de nota que o médico foi servidor da cidade, em junho e está aposentado desde então. “A administração municipal está à disposição das demais autoridades para colaborar com a investigação”, diz o texto.

Em Monte Mor o médico atendia na cidade, mas não atuava na rede pública.

Continue Lendo

Policial

LSD com mortadela: mercadoria foi enviada para o CDP de Hortolândia 

Publicado

em

LSD-mortadela

Mercadoria (LSD com mortadela) foi enviada por mãe de custodiado 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que policiais penais do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Hortolândia encontraram 275 micropontos de LSD dentro de uma mortadela.

O flagrante ocorreu neste quarta (03/08), durante o procedimento de revista das mercadorias enviadas por familiares de detentos.  

No caso desta ocorrência, a remetente está cadastrada no rol de visitas como mãe de um custodiado. O material apreendido foi encaminhado para a delegacia, onde foi feito o boletim de ocorrência.

O preso que receberia o alimento foi isolado preventivamente para procedimento disciplinar. A SAP informa que as pessoas flagradas tentando introduzir ilícitos no sistema prisional são suspensas do rol de visitas temporariamente. 

Continue Lendo

Populares