12 de julho de 2024
Policial

Operador de telemarketing é preso após atear fogo em depósito de reciclagens no Jardim São Miguel

Operador de telemarketing é preso após atear fogo em depósito de reciclagens no Jardim São Miguel

O operador de telemarketing José Marcos de Novaes Santos, de 32 anos, foi preso em flagrante após atear fogo em um depósito de reciclagens, localizado na Rua João Rodrigues Grajaú, no Jardim São Miguel, em Hortolândia. O indiciado teria provocado o incêndio após discutir com a avó, identificada como D. P. N., de 84 anos. O caso aconteceu na manhã de ontem (31/10/13), por volta das 9h10.

De acordo com o boletim de ocorrência, o autor, que apresenta quadro de depressão e toma remédios controlados, teria iniciado uma discussão com a aposentada por motivos fúteis.

Descontrolado, o indiciado ateou fogo nos materiais recicláveis que estavam no depósito. Rapidamente, o fogo começou a se alastrar e destruir parte do teto do imóvel.

Os vizinhos, assustados com a proporção tomada pelo incêndio, tentaram apagar as chamas, que se alastravam rapidamente pelo depósito. No entanto, o indiciado, em evidente estado de descontrole, tentou impedir que os populares apagassem as chamas.

Segundo os moradores, Novaes a todo o momento, gritava que “se eles apagassem o fogo iriam arrumar problemas”
Para tentar controlar a situação, a esposa do autor e sua genitora, que não foram qualificadas em boletim de ocorrência, obrigaram o autor a entrar na residência. Revoltado, o indiciado se negou a entrar e afirmou que, caso entrasse, atearia fogo na casa da mãe também.

Os vizinhos conseguiram apagar o fogo, que atingiu os materiais recicláveis e o telhado do depósito. Os vizinhos acionaram o Corpo de Bombeiros, no entanto, o mesmo não foi até o local.

A Defesa Civil e um caminhão pipa da Prefeitura prestaram atendimento na ocorrência, assim como a Polícia Militar, que foi acionada via Copom (Comando de Operações da Polícia Militar).

O autor foi preso em flagrante e levado para a Delegacia de Polícia de Hortolândia e, posteriormente, encaminhado para a Cadeia Pública de Sumaré, onde aguardará a disposição da Justiça.

A idosa ficou muito abalada com a situação e passou mal com quadro clínico de pressão alta, sendo levada para o Hospital Municipal Mário Covas, onde recebeu atendimento e permaneceu em observação.

O caso será apurado pela Polícia Civil do Município.

Reportagem: Thiago Alves | Hortolândia



Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98