Connect with us

Policial

Indivíduos são presos por série de crimes em Hortolândia

Portal Hortolândia

Publicado

em

Uma equipe da força tática estava em patrulhamento na manhã de ontem (19) pela avenida Sabina Baptista de Camargo, no Jardim Novo Angulo quando optou por entrar no condomínio França, onde localizou dois indivíduos suspeitos que os levaram a mais dois acusados. Os homens tentaram fazer troca de favores com a polícia, mas foram presos.

Ao adentrar o condomínio, um indivíduo que estava em um veículo no estacionamento se assustou com a presença da polícia e apresentou nervosismo, descendo do carro e se aproximou de um segundo homem que colocava uma caixa em um outro veículo modelo pálio weekend.

Sendo realizada a abordagem, nada de ilícito foi encontrado na busca pessoal, contudo na busca pelos veículos foi localizado uma bolsa com seis tijolos e meio de maconha, um tijolo e mais três pedaços de crack, mais uma sacola contendo vinte e cinco pedaços de maconha. No porta malas do primeiro veículo havia uma pasta com xerox de diversos documentos do homem que, segundo os abordados, era o contratante deles.

Em frente ao veículo havia um segundo automóvel no modelo línea com a porta do motorista aberta e a chave na ignição. Ao serem indagados, os abordados afirmaram que o veículo também era de seu chefe.

A equipe se direcionou ao bloco que se referia às vagas que os veículos ocupavam, onde encontraram uma mulher que se identificou como companheira do propietário dos veículos e indicou o apartamento que morava. Ao chegar no local, os policiais foram recebidos pelo homem em questão e, após conferência com os documento localizados dentro do veículo, informaram sobre a droga. A companheira o reprimiu afirmando que não queria coisas erradas em casa ou nos carros. O homem assumiu a propriedade das drogas e envolvimento com o tráfico. Ao ser questionado se havia algo de ilícito no apartamento ele negou e permitiu que fosse realizada a busca, onde fora localizada apenas a quantia de R$610,00 reais em notas diversas.

O homem foi informado que seria conduzido a delegacia por tráfico de drogas e, nesse momento, ele pediu que os policiais o deixasse livre e informou que havia outro apartamento no condomínio vizinho (Condomínio Portugal), onde estaria residindo um outro individuo recém saído do sistema penitenciário e que guardava duas armas de fogo que eram de sua propriedade e, afirmou que a polícia podia ficar com as armas se o deixasse livre.

Com as informações a polícia se deslocou até o segundo apartamento, onde ao chamar na porta ouviu-se a porta ser trancada e passos no imóvel. O cerco foi feito e pela janela de um dos quartos o sargento avistou dois kits de crack prontos para venda. Com isso, foi realizada a entrada no local e a varredura, onde localizou- se o indivíduo indicado. Em busca pessoal nada de ilícito fora encontrado. Após a abertura da porta para os demais policiais, o tenente localizou um garrafão de água que após uma análise, concluiu que a quantidade de água dentro do recipiente não era condizente à capacidade do mesmo e o peso também era superior ao esperado. O garrafão foi esvaziado e um fundo falso foi encontrado, dentro dele haviam duas pistolas, sendo uma calibre .380 com um carregador com cinco munições intactas e numeração suprimida, e outra calibre 9mm com dois carregadores, sendo um com quatro munições intactas e dezenove kits de crack prontos para venda.

Questionado sobre os achados, o homem afirmou que o apartamento era alugado e que algumas coisas já estavam no local. Durante a operação, o advogado do indivíduo compareceu ao local e tomou posse da chave do apartamento.

Dada a voz de prisão ao homem, a polícia retornou ao apartamento do proprietário que, ao ser informado que o outro indivíduo teria recebido voz de prisão, veio oferecer um carregamento de “colombinha” maconha avaliado em três milhões de reais que, segundo ele, receberia em alguns dias desde que fosse liberado do flagrante. Os quatro envolvidos foram encaminhados ao plantão policial juntamente aos veículos e às drogas.

O delegado ratificou a voz de prisão autuando os indiciados no crime de tráfico de drogas, posse de arma de fogo de uso restrito, corrupção ativa, desobediência e resistência. Os indivíduos ficaram à disposição da justiça.

Por: Elizangela Tasselli

Policial

10º BAEP prende homem com drogas na Vila da Conquista em Hortolândia

Portal Hortolândia

Publicado

em

Segunda-feira (10), policiais militares do 10º BAEP – Batalhão de Ações Especiais durante patrulhamento com Cães pelo município de Hortolândia, bairro Vila da Conquista, avistaram dois indivíduos que ao perceberem a aproximação da equipe tentaram fugir, mas foram abordados logo em seguida.

Na busca pessoal foi localizada uma sacola com R$120,00 em espécie, 22 pinos de cocaína e 8 porções de maconha. Com o apoio do Cão Yran, em varredura pelo local indicou odor específico de drogas vindo de uma mochila e de um buraco, totalizando 2,193 kg de maconha, 0,632 kg de cocaína, R$ 120,00 em espécie, 1 balança digital e 1 aparelho celular.

Ocorrência encaminhada ao Distrito Policial de Hortolândia, permanecendo os criminosos à disposição da Justiça.

Continue Lendo

Policial

Policia Federal de Campinas deflagra operação contra crime financeiro de R$ 2,5 bilhões

Portal Hortolândia

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (11/5) a Operação Black Flag, para apurar crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e de lavagem de dinheiro na ordem de R$ 2,5 bilhões. É investigada uma organização criminosa que montou uma complexa rede com pessoas físicas e jurídicas fictícias, responsável por movimentações financeiras fraudulentas.

No total, 220 policiais federais e 50 servidores da Receita Federal participaram da operação, com buscas e prisões nos estados de Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal.  São cumpridos 15 mandados de prisão e 70 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Primeira Vara Federal de Campinas.

Entre as medidas cumpridas, está o bloqueio de contas e investimentos no valor de R$ 261 milhões de reais, sequestro de bens imóveis e congelamento de transferências de bens móveis. Também foi determinado o afastamento de um policial federal do exercício do cargo.

A investigação iniciou-se há dois anos e contou com a atuação conjunta da Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal. As fraudes foram descobertas a partir de ações fiscais da Receita Federal, que detectou movimentações financeiras suspeitas.

Com a instauração do inquérito policial e o avanço das investigações, descobriu-se uma complexa rede de pessoas físicas e jurídicas fictícias que chegou a movimentar R$ 2,5 bilhões em operações financeiras. O objetivo dessas operações era propiciar aos integrantes da organização criminosa um alto padrão de vida, com a aquisição de veículos de luxo, imóveis, lanchas e patrocínio de esporte automobilístico.

Para proteger o patrimônio, foram criadas empresas que assumiram a propriedade dos bens e os blindaram de eventuais ações fiscais, cujos créditos já apurados pela Receita Federal ultrapassam R$ 150 milhões. A origem de recursos que iniciou um sistêmico processo de fraude é pública, já que a primeira empresa fictícia obteve um contrato com uma agência de fomento econômico estatal  e outro com a Caixa Econômica Federal, no valor total de 73 milhões de reais na época do fato (2011), o que, em valores corrigidos, importa em aproximadamente 100 milhões de reais.

Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de lavagem de dinheiro, crimes contra o sistema financeiro, crimes contra a ordem tributária, estelionato, falsidade ideológica e material e organização criminosa.

Continue Lendo

Policial

Polícia Civil prende jovem de 19 anos que planejava atacar escola em SP

Portal Hortolândia

Publicado

em

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Crimes Cibernéticos (DCCIBER/Deic), cumpriu um mandado de prisão preventiva nesta segunda-feira (10) e deteve um homem de 19 anos em São Paulo. O jovem planejava invadir e matar alunos de uma escola, no bairro de Americanópolis, na zona sul da Capital. O suspeito foi detido no bairro do Capão Redondo.

Os agentes detiveram o rapaz na casa de um tio e o levaram ao Palácio da Polícia Civil, na região central da capital. A identidade do suspeito não foi revelada. Um celular foi apreendido e será analisado pela perícia, que pode revelar detalhes dos planos.

A prisão aconteceu com auxílio de informações vindas de autoridades americanas. Ele cooptava, pela internet, jovens dispostos a realizar ataques.

Mais dois adolescentes foram identificados como suspeitos e são procurados pela polícia.

Os policiais informaram que o jovem passou por tratamento e foi detido por motivo semelhante em 2020. Agora, ficará preso por tempo indeterminado após o cumprimento do mandado de prisão preventiva.

Continue Lendo

Populares