Connect with us

Nossa Cidade

Profissionais da Educação acompanham “Percurso da construção das diretrizes curriculares de Hortolândia”

Publicado

em

Webinário transmitido pelo YouTube, nesta segunda-feira (06/12), mobilizou mais de mil internautas ao vivo

Mais de mil internautas acompanham ao vivo o bate-papo sobre o “Percurso da construção das diretrizes curriculares de Hortolândia”, promovido pela Prefeitura, na noite desta segunda-feira (06/12). Dados enviados pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia mostram que o evento, gravado e disponibilizado no canal da Secretaria, já teve 1.564 visualizações até agora. Para assistir ao debate, basta clicar neste link: https://www.youtube.com/watch?v=GQQgBbJiKso.

Voltados aos profissionais da rede municipal de ensino, mas aberto ao público em geral, o evento aconteceu três dias antes da cerimônia oficial de entrega da versão inicial do currículo próprio da Educação Municipal, marcada para acontecer, nesta quinta-feira (09/12), às 19h, em evento presencial, fechado para convidados e profissionais previamente inscritos. O último webinário do ano sobre o tema aconteceu após nove encontros virtuais – um de abertura, quatro voltados à Educação Infantil e quatro ao Ensino Fundamental. Cinco profissionais da Educação conduziram a discussão: o secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes; o educador, sociólogo e consultor contratado César Callegari, que mediou os webinários anteriores; o profissional da rede Donizeti Chagas de Faria e as consultoras convidadas Sonia Larrubia e Eliane Aguiar.

As consultoras fizeram uma apresentação técnica do sumário do documento em construção, que já conta com cerca de 500 páginas. A efetiva participação dos profissionais da educação no processo foi ressaltada, em todo o evento.

“A proposta curricular que está inspirando esse movimento em Hortolândia é muito bonita, porque envolve participação, um convite para produção autoral propriamente dita. Todos podem ser autores. O currículo deve sempre responder qual tipo de cidadão nós estamos imaginando formar e para que tipo de cidade e sociedade. No fundo, o currículo leva esse gene de utopia, desejo, vontade e é para isso que nós caminhamos claramente, trazendo de um lado todo o conjunto de experiências e ações que Hortolândia desenvolveu ao longo dos anos e foram respeitados e considerados”, ressaltou Callegari.

Para Donizeti Faria, mais que um documento norteador da educação pública municipal, o novo currículo em construção é um desafio permanente.“O convite que o currículo nos faz é olhar para a rede municipal, para as nossas práticas, a nossa relação com os nossos alunos, a nossa comunidade escolar e construir uma política educacional de orientação que qualifique os processos de ensinar e aprender de uma rede grande como a nossa”, enfatizou ele.

“Não terminamos e não vamos terminar o currículo. Não é essa a proposta: acabou, pronto! O documento final não termina, não. Quando o acabamos, estruturalmente, nós começamos a vivê-lo. Então, essa fase agora é o momento para qual estamos caminhando. O que passou vai ser apresentado e agora vamos ter uma nova fase quando tivermos essa retomada do calendário escolar”, ressaltou o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes.

Currículo próprio

A criação do currículo próprio para a rede municipal é parte integrante da proposta da educação, na atual gestão: “Hortolândia, território de saberes: a educação como conceito de integralidade”. A partir das experiências e dos saberes, a ideia é construir uma rede ativa e participativa para a educação no município. A ação beneficiará mais de 26 mil alunos da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e da EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Para garantir a participação de todos os profissionais da educação, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia da Prefeitura conta com um espaço virtual exclusivo, destinado à construção do currículo próprio. Ele fica dentro do Portal Educação na Rede, o “Currículo de Hortolândia”, disponível neste link: https://portaleducacao.hortolandia.sp.gov.br/index.php/curriculo-hortolandia.

A ferramenta acolhe todas as contribuições de professores, educadores, coordenadores, entre outros profissionais, através do envio de documentos e participação de fóruns de discussões sobre os temas apresentados nos ciclos formativos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Nossa Cidade

Programa de Segurança Alimentar da Prefeitura de Hortolândia é contemplado com fundo da Agemcamp

Publicado

em

Aproximadamente R$ 1 milhão serão destinados à compra de cestas básicas para doação às famílias carentes

Os cuidados da Prefeitura de Hortolândia com a população durante a pandemia do Coronavírus preservaram a vida das pessoas e, no âmbito social, foram desenvolvidos diversos  programas para contribuir com a manutenção da alimentação  das famílias mais vulneráveis. O Programa de Segurança Alimentar do município, que garante a compra de cestas básicas  distribuídas pela Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, foi contemplado, nesta semana, com aproximadamente R$ 1 milhão para a aquisição das cestas. A iniciativa é do Fundocamp, fundo de recursos da Agencamp (Agência Metropolitana de Campinas), autarquia estadual que tem o objetivo de integrar a organização, o planejamento e a realização das funções públicas de interesse comum na Região Metropolitana de Campinas.

De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, Hortolândia foi uma das primeiras cidades a apresentar o programa de segurança alimentar ao órgão, para garantir alimentação às famílias carentes. A destinação do fundo foi aprovada para continuar as ações de assistência social durante a pandemia. A Prefeitura distribui cestas básicas por meio de diversos programas, inclusive com apoio de empresas da cidade e do Governo Estadual.

 “Durante a pandemia, muitas famílias passaram e ainda passam dificuldades. Distribuímos cestas básicas e realizamos diversas ações para contribuir com a assistência social no município. Este recurso da Agencamp será importante e, em breve, vamos distribuir as cestas adquiridas por meio desta conquista e contemplar as pessoas que mais precisam”, explica o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social da Prefeitura, Francisco Raimundo da Silva.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Hortolância começa vacinação contra a COVID-19 para crianças com 5 anos sem comorbidade ou deficiência, neste sábado (22/01)

Publicado

em

Vacinação será feita na UBS Campos Verdes, das 8h às 15h30 

A Prefeitura de Hortolândia começa a imunização contra a COVID-19 para crianças com 5 anos (5 anos e um dia a 5 anos 11 meses e 29 dias) sem comorbidade ou deficiência, neste sábado (22/01). A vacinação será, das 8h às 15h30, na UBS (Unidade Básica de Saúde) Campos Verdes, localizada na rua da Confibra, 155. 

A Secretaria de Saúde informa que a vacinação será por livre demanda, com distribuição de senha na unidade. De acordo com a Secretaria de Saúde, serão disponibilizadas 500 doses neste sábado. As crianças receberão duas doses da vacina pediátrica da Pfizer. O intervalo entre a 1ª e a 2ª dose é de oito semanas.

A Secretaria de Saúde reforça a solicitação para que as famílias façam o cadastro das crianças no site Vacina Já (CLIQUE AQUI), do governo do Estado. O cadastro serve para deixar a vacinação mais rápida, e assim evitar filas e aglomeração. Para fazer o cadastro é necessário informar o CPF (Cadastro de Pessoa Física) da criança. Caso a criança ainda não tenha o documento, a Secretaria de Saúde orienta para que a família ou o responsável providencie a emissão do documento da criança em alguma das agências dos Correios da cidade.  

Na vacinação, as crianças deverão ir acompanhadas de pai, mãe ou responsável. Será necessário apresentar laudo que comprove a comorbidade ou a deficiência da criança, com o número do CRM (Conselho Regional de Medicina) do médico que a atende. Também será necessário apresentar comprovante de endereço e o CPF da criança. 

Caso a criança compareça acompanhada de adulto, que não seja pai, mãe ou responsável, ela deverá apresentar o termo de autorização para ser vacinada. O termo deverá ser assinado por pai, mãe ou responsável. O termo está disponível no site da Prefeitura para ser baixado neste LINK. O termo também está disponível em versão impressa nas UBSs da cidade.

A Secretaria de Saúde ainda solicita para que o acompanhante leve a carteira de vacinação da criança para verificar se a carteira está atualizada. Caso a criança esteja em falta com alguma vacina, a equipe da unidade orientará para que a criança aguarde o intervalo de 15 dias após ter sido imunizada contra a COVID-19 para receber as vacinas faltantes.  

A Secretaria de Saúde reforça a solicitação para que a criança venha com apenas um acompanhante para evitar aglomeração na unidade na hora da vacinação.

Caso a criança apresente reação adversa à vacina pediátrica, a Secretaria de Saúde orienta para que ela seja levada aos serviços públicos de urgência e emergência da cidade. As famílias podem consultar informações sobre a vacinação infantil no site da Prefeitura, por meio deste LINK.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Nossa Cidade

Reforço em pavimento prepara marginal da Av. da Emancipação para aumento no fluxo de veículos

Publicado

em

Via receberá automóveis que passarão por novas ruas do Superviário

Ao circular no sentido bairro da avenida da Emancipação, os motoristas observam a movimentação das equipes e das máquinas da Prefeitura de Hortolândia trabalhando no pavimento da rua marginal. A obra de remoção do asfalto para a aplicação de outro, mais forte, reforçará o pavimento do trecho que receberá maior fluxo de veículos após a construção do “Superviário”. A obra começa na rua Guatambu, entre a rua Cacto até a rua Flamboyant, próximo da Delegacia de Polícia, no Parque dos Pinheiros. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, o local seguirá interditado pelos próximos 15 dias.

“Os serviços no pavimento da rua marginal à avenida da Emancipação são parte do ‘Superviário’. Estas intervenções serão complementares ao maior complexo viário da cidade, em construção. Os motoristas devem utilizar o desvio para acessar a região do Jardim Carmen Cristina nos próximos dias, quando a obra estiver em andamento”, explica o secretário de Obras, Sérgio Torrecilas.

De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, na área foram instaladas placas que indicam o trecho em obras, para alertar o motorista.  Quem estiver na avenida da Emancipação no sentido bairro-Centro e desejar acessar a rua Flamboyant, no sentido Jardim Minda/Jardim Carmem Cristina, deve permanecer na  avenida da Emancipação para, à frente, acessar o desvio que estará sinalizado com placa até poder voltar à marginal da via e acessar este sentido.

SUPERVIÁRIO

A obra na marginal da avenida da Emancipação antecede a construção da ponte que ficará na rua Flamboyant (rua da Delegacia de Polícia) , estrutura que fará a ligação até a rua Pacaembu (Jd. Carmem Cristina), compondo um dos acessos ao principal eixo viário, que seguirá desde a avenida Amélia Basso Breda (rua da feira, na Vila Real) até a Sabina Baptista de Camargo, com transposição sobre o córrego da Vila Real. Esta etapa terá aproximadamente 1,5 km de extensão, trecho dotado de iluminação em LED, pista de caminhada e ciclovia. Além disso, as ruas de acesso aos bairros continuam sendo abertas, como a que está em construção a partir do Jd. São Jorge e Jd. Nova Hortolândia.

O trecho do viário localizado na região central, próximo ao Assaí Atacadista, do outro lado da linha férrea, já começa a receber a base para a aplicação da massa asfáltica. O trecho é uma das extremidades da obra. A outra extremidade fica localizada  sob a Ponte da Esperança (estaiada), onde, inclusive, o asfalto já foi aplicado em grande parte. Na área central, além da base asfáltica, a Prefeitura também constrói a calçada. De acordo com a Secretaria de Obras, quase metade dos trabalhos já foram concluídos no “Superviário”. 

O maior complexo viário da cidade terá 5 km de extensão desde a Vila Real até a avenida Panaíno. Haverá, ainda, a duplicação do trecho da avenida Sabina Baptista de Camargo, desde a rua Nossa Senhora do Carmo (Jardim Minda) até o cruzamento com a avenida Carlos Roberto Prataviera (que dá acesso ao cemitério), na rotatória atrás da empresa Magneti Marelli e ao lado do Parque Socioambiental Remanso das Águas. Uma ponte será construída neste trecho, sobre o córrego que corta a via, elevando a altura da pista e evitando inundações em dias de chuva forte.

A área lateral ao reservatório de contenção de enchentes que fica embaixo da Ponte Estaiada ponte será transformada em um novo espaço de convivência para desfrute da população, com equipamentos públicos de lazer e duas travessias para pedestres sobre afluentes do Ribeirão Jacuba. Haverá pista de caminhada, ciclovia, academia ao ar livre, playground, espaços de convívio com lixeiras e bancos, além de estacionamento. Ao lado desta nova área de lazer, a nova avenida prosseguirá até a avenida Panaíno, atrás do Condomínio Green Park. A obra contempla, ainda, a ligação do viário que será construído até a avenida Panaíno, com sobreposição da linha férrea.

A área ambiental terá destaque nesta obra, com a criação de um parque linear na região central, margeando a rua Luiz Camilo de Camargo, do lado direito de quem segue sentido centro, paralelo à linha férrea, desde o Remanso Campineiro, até o Parque dos Pinheiros, no cruzamento com a avenida da Emancipação. O parque linear prossegue no trecho do Jardim Carmen Cristina até a duplicação da avenida Sabina Baptista de Camargo, mantendo o padrão das áreas de lazer do município: iluminação em LED, pista de caminhada e ciclovia, espaço para implementação de academia ao ar livre e espaços de convívio em todo o trecho. 

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Continue Lendo

Noticias

Amazon

Populares