Ação educativa envolverá 1.000 profissionais do transporte coletivo: velocidade permitida nas vias diminuirá de 60 km/h para 50 km/h

A Prefeitura de Hortolândia continua a realizar ações educativas com o objetivo de garantir mais segurança no trânsito. A Administração iniciou, nesta semana, uma programação de palestras para cerca de 1.000 motoristas de transporte coletivo que atuam na cidade. A atividade prepara os profissionais para o início de operação dos radares que reduzirá a velocidade permitida nas vias que terão fiscalização eletrônica de 60 km/h para 50 km/h. Os equipamentos estão em teste com a previsão de começar a funcionar até dezembro. Com a implantação da fiscalização eletrônica de velocidade, a Prefeitura quer reduzir os altos índices de acidentes e mortes no trânsito de Hortolândia (veja dados abaixo).

As palestras acontecem na sede da viação Lira, no Jardim Amanda, concessionária do transporte público urbano. Também participam motoristas da viação Boa Vista, empresa responsável pelo transporte público intermunicipal, motoristas de ônibus fretados e funcionários das duas empresas. As palestras são realizadas para duas turmas por dia, uma de manhã e outra à tarde. Cada turma conta com 30 pessoas.

A palestra é ministrada pelo secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira, e pela secretária-adjunta, Sandra Zaith. O tema é segurança viária, com destaque para a redução da velocidade permitida de 60km/h para 50 km/hora nas vias que terão radar. Os motoristas recebem informações e assistem vídeos que mostram o impacto positivo que a medida causa na prevenção e redução de acidentes de trânsito.

Após a exposição, os motoristas podem fazer perguntas e dar sugestões para ampliar a segurança viária na cidade. A secretária-adjunta Sandra Zaith destaca que o retorno dos motoristas tem sido favorável. “É quase unânime. A maioria dos motoristas é a favor da redução da velocidade de 60 km/h para 50 km/hora”, salienta.

Na semana passada, a Secretaria de Mobilidade Urbana também ministrou a palestra para funcionários das empresas Gonvarri e Dow por ocasião da SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho). A atividade também tem sido ministrada para lideranças de igrejas.

Além disso, a Secretaria de Mobilidade Urbana também ministrará, em breve, a palestra para o Grupo de Segurança Viária, comitê formado por representantes de diferentes secretarias, órgãos públicos e entidades ligados ao tema.

VELOCIDADE ALTA

No início de setembro deste ano, a Prefeitura concluiu a análise do período de teste de radares fixos e móveis e homologou a contratação da empresa que prestará o serviço de radar, a partir de outubro. Nove vias de Hortolândia passarão a ter a velocidade para o tráfego reduzida de 60 km/h para 50 km/h. A alteração será nas avenidas da Emancipação, Olívio Franceschini, Santana, São Francisco de Assis, Thereza Ana Cecon Breda, Brasil (Jd. Amanda), Estrada Municipal Sabina Batista de Camargo (Estrada da Granja) e ruas Augusto dos Anjos (Jd. Amanda) e Luiz Camilo de Camargo (principal rua do comércio).

No período do dia 25 de agosto a 4 de setembro, durante teste de radares, foram monitoradas as velocidades de 115.208 veículos que trafegaram nas avenidas Ana Thereza Cecon Breda, na Vila Real, e Olívio Franceschini. Deste total, 4.757 veículos foram flagrados acima da velocidade permitida. Parte deles, em velocidade de até 119 km/h, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Mobilidade Urbana.

Em parceria com a Polícia Militar, a Administração realiza um estudo contínuo dos acidentes de trânsito registrados na cidade. Dados de janeiro a julho deste ano apontam que os acidentes com morte não apresentaram queda, se comparados ao mesmo período do ano passado: em 2017, foram 18 mortes; em 2018, foram 17 no mesmo período.

PIC

As ações de segurança viária integram o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), conjunto de mais de 100 obras e serviços que a Administração realizará para reestruturar o sistema viário, modernizar a cidade, gerar emprego e renda com mais investimentos em saúde e educação.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolândia