Operação “Cata Bagulho” - Hortolândia
A Prefeitura retirou das ruas de Hortolândia 2.092 toneladas de entulho, materiais recicláveis e objetos que podem ser foco do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Também foram recolhidas 112 toneladas de lixo orgânico (galhos, folhas) na primeira etapa da operação “Cata – Bagulho”, realizada entre os dias 7 de março e 7 de abril. A ação faz parte da “Agenda Verde” – Mutirão de Limpeza e Zeladoria de Hortolândia.
Neste período, 16 mil casas, em 22 bairros de diversas regiões da cidade receberam serviços de diferentes secretarias da Prefeitura. Além do “Cata – Bagulho”, a Agenda Verde inclui diversas ações ambientais, entre elas, plantio de mudas e palestras de conscientização ambiental.
[ad id=”14221″]
Na região do Jardim Santa Clara do Lago, foram recolhidas 496 toneladas de entulho e 18 de lixo orgânico.  No Campos Verdes, 376 toneladas de entulho e 23 de lixo orgânico. No Parque Ortolândia foram retiradas 452 toneladas de entulho e 29 de lixo orgânico. Na região do Parque dos Pinheiros foram 396 toneladas de entulho e 19 de lixo orgânico. O São Sebastião recebeu as equipes, que encerraram a primeira etapa, retirando dos bairros da região, 372 toneladas de entulho e 23 de lixo orgânico.
“Encontramos de tudo. Fogões, sofás, camas, uma série de objetos que não tinham mais serventia para as pessoas e foram retirados das casas. Na segunda etapa do programa, vamos percorrer um número maior de bairros, afirma Renato Sarto, diretor do Departamento de Serviços Urbanos.
Após o mutirão passar pelo bairro, o morador que descartar entulho irregularmente estará sujeito a fiscalização e multas que podem variar de R$ 160, 43 até R$ 32.068, 00.
A segunda etapa do programa começa dia 18 de abril. Nesta fase, a Prefeitura limpará outros 24 bairros. Agentes do Centro de Controle de Zoonoses já passaram pelas casas orientando os moradores a fazer o descarte dos materiais de maneira correta e a limpar os quintais, evitando focos para o mosquito transmissor de doenças como a dengue, zika e chikungunya.
A primeira semana da nova etapa da “Agenda Verde” passará pelos bairros, Jardim Nossa Senhora de Fátima, São Benedito, Chácara Fazenda Coelho e Jardim Nossa Senhora de Lourdes. Moradores desses locais têm até o dia 17 de abril para fazer o descarte dos materiais.
Artigo anteriorVoluntários podem se inscrever para projeto Pernas de Aluguel
Próximo artigoPrefeitura licita obra de cabeceira da Ponte Estaiada