Desde esta segunda-feira (09/03), escolas estaduais de Hortolândia recebem profissionais da Secretaria de Saúde da Prefeitura que trabalham com ações pedagógicas. O objetivo é levar informações sobre o Coronavírus aos alunos do Ensino Fundamental – Ciclo II e Ensino Médio. De acordo com a pedagoga da Secretaria de Saúde, Renata Cristina Muller, o foco da palestra nas escolas é principalmente desmistificar as Fake News. “Levamos informações sobre o que é verdadeiro e falso em relação à prevenção e ao contágio por Coronavírus”, destacou.

A primeira escola a receber a palestra foi a E.E. (Escola Estadual) Paulina Rosa, no Jd. Santa Rita de Cássia. Nesta terça-feira, Renata explica que se reunirá com a Diretoria Regional de Ensino, em Sumaré, para definir o calendário de atendimento das demais escolas estaduais de Hortolândia. “É importante que os alunos tenham orientações sobre a doença para que ações de combate sejam reforçadas”, destacou a pedagoga.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a manifestação da infecção por Coronavírus é muito ampla, podendo variar de um simples resfriado até uma pneumonia grave. A transmissão entre pessoas geralmente ocorre entre contatos próximos e o período médio de incubação do Coronavírus é de 5 dias, com intervalo que pode chegar até 16 dias. Pessoas infectadas transmitem a doença mesmo sem apresentar os sintomas. Por isso, é importante que toda a população reforce os hábitos de higiene, como cobrir a boca e o nariz ao tossir e lavar as mãos com frequência.

A Prefeitura de Hortolândia treinou profissionais das UBSs (Unidades Básicas de Saúde), das UPAs-24h (Unidades de Pronto Atendimento) e do Hospital Municipal sobre a doença COVID-19, causada pelo Coronavírus. O objetivo foi definir a conduta a ser adotada, caso o município registre suspeitas da doença. Até esta segunda-feira, a cidade tem um caso suspeito. O paciente é um homem que viajou recentemente para a Itália. Ele se recupera bem e está em casa, onde segue em isolamento. O atendimento deste paciente foi realizado em hospital particular de Campinas.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, todas as unidades de saúde da cidade estão preparadas para adotar as medidas necessárias de acompanhamento e tratamento de pacientes com suspeita de Coronavírus. São considerados suspeitos os casos de pessoas que, além de apresentarem sintomas respiratórios, também tenham entrado em contato próximo com algum caso confirmado ou suspeito de pessoa infectada pelo Coronavírus ou quem tem histórico recente de viagem à países da América do Norte, Ásia ou Europa. Se alguma pessoa se enquadrar nestes critérios, deve procurar a unidade de saúde mais próxima de casa e informar logo no primeiro atendimento à suspeita.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia