Durante a pandemia do Coronavírus (COVID-19), a Prefeitura de Hortolândia já distribuiu, até esta segunda-feira (04/05), 4.117 cestas básicas para a população em vulnerabilidade social. O auxílio, que acontece por meio da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, começou a ser prestado no dia 1º de abril. A entrega continua  por tempo indeterminado, já que a Administração Municipal mantém os serviços essenciais na área da Assistência Social.

“A triagem para a entrega das cestas básicas e de outros materiais de necessidade da população continua. Ampliamos os atendimentos por telefone, WhatsApp e e-mail para facilitar a triagem. Pedimos tranquilidade à população. Quem tiver direito continuará recebendo as cestas nos CRASs (Centro de Referência de Assistência Social)” , esclarece o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno.

A triagem pode ser agendada, das 9h às 15h, de segunda a sexta-feira, por telefone, WhatsApp ou e-mail, segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social.  A presença na unidade de assistência é apenas para a retirada dos materiais, sem aglomerações para preservar a vida da população, evitando a disseminação do Coronavírus.

Além dos alimentos essenciais que vêm nas cestas básicas, a Prefeitura também entrega fraldas a idosos acamados e PCDs (Pessoas com Deficiência) e latas com fórmula infantil, leite usado por crianças de até um ano de idade.

Centros de Referência de Assistência Social

Para solicitar a cesta básica ou outros produtos emergenciais, o morador deve entrar em contato com o CRAS da região em que mora. A cidade conta atualmente com quatro CRASs. Eles estão localizados na Região Central e nos jardins Amanda, Novo Ângulo e Primavera.

Veja abaixo os critérios estabelecidos para a retirada dos materiais:

O artigo 6º da resolução 04 do Conselho Municipal de Assistência Social de Hortolândia aponta que os Benefícios Eventuais serão concedidos para residentes em Hortolândia, de acordo com nível de prioridade, sendo:

I. Indivíduo e/ou família, desprovida de qualquer renda ou benefício (Federal, Estadual ou Municipal).

II. Indivíduo e/ou família, com renda mensal per capta de R$ 0, 00 a R$ 89,00 (extrema pobreza).

III. Indivíduo e/ou família, com renda mensal per capta de R$ 89,00 a R$178,00 (pobreza).

IV. Indivíduo e/ou família, com renda mensal per capta de até 1/4 de salário mínimo.

V. Famílias atingidas por situação de calamidade pública

VI. Demais complexidades a serem observadas pela equipe técnica.

Confira abaixo os canais de contato com os CRASs para agendamento e esclarecimento de dúvidas:

 

3909-3642 (CRAS Amanda)

3909-2140 (CRAS Amanda)

99976-1602 (CRAS Amanda)

 

3865-1133 (CRAS Central)

3897-2519 (CRAS Central)

99817-0620 (CRAS Central)

 

3845-7629 (CRAS Novo Ângulo)

3809-1945 (CRAS Novo Ângulo)

99910-9085 (CRAS Novo Ângulo)

 

3909-2292 (CRAS Primavera)

3909-0627 (CRAS Primavera)

99976-1874 (CRAS Primavera)

 

WhatsApp: (19) 99976-4011

 

Email: 

\n

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorTrabalho de nebulização prossegue no Jardim Adelaide para eliminar mosquito Aedes aegypti
Próximo artigoAgora, uso de máscaras de proteção individual é obrigatório também no transporte público intermunicipal