16 de julho de 2024
Nossa Cidade

Ponte Estaiada deve ter os estais instalados até dezembro.

Ponte Estaiada deve ter os estais instalados até dezembro.

Com mais de 70 metros de altura, o ponto mais alto da ponte estaiada de Hortolândia já pode ser visto de várias regiões da cidade. O futuro cartão-postal do município, previsto para ser entregue em abril do ano que vem, desperta expectativa na população local, especialmente nas pessoas que moram nos bairros mais próximos à imponente construção que terá 700 metros de extensão e fará a ligação entre as zonas Leste e Oeste. A fase de implantação dos estais (hastes que sustentam a ponte) deve ser concluída até dezembro. A estrutura de sustentação é formada por dezenas de cabos de aço fixados na base e no mastro da ponte. Com a finalização desta etapa, os operários iniciam a etapa de pavimentação da pista e implantação de sistema viário.

No bairro Novo Anglo, os moradores acreditam que a nova ligação irá melhorar os deslocamentos, tanto para quem utiliza automóveis de passeio quanto aos usuários do transporte público. “Vai ser bom para ir até o Centro. Hoje a gente gasta 30 minutos, com a ponte vai ser muito rápido. Ela corta o caminho”, acredita Luciana das Graças Borges, de 32 anos, que trabalha como doméstica e utiliza os ônibus municipais.

É necessário para o bairro, que está crescendo muito. Toda essa região está crescendo muito. Olha quanto prédio. Se não tiver um novo acesso não tem como sair daqui”, afirmou o motorista Francisco Alves, de 47 anos, que mora na região Leste, onde estão bairros como Nova América, Sumarezinho e Rosolem.

Do outro lado da ponte, no Jardim Santa Rita de Cássia, a aposentada Emília Maria Gomes, de 68 anos, pode dizer que tem uma ponte em seu quintal. Ela mora a cerca de 100 metros da estrutura, mas não é otimista. “Não acredito que essa obra vai terminar. É muito grande. Pode ser que saia, mas daqui uns dez anos. Até lá vai ficar pela metade”, disse.

O secretário de Obras de Hortolândia, Ronaldo Alves dos Reis, afirmou que as obras seguem dentro do prazo previsto. Ele afirmou que mais do que um símbolo para a cidade e região, a ponte será um importante via para interligação do bairro Nova América até a SP-101, que ganhará um novo trevo, próximo ao presídio. “Essa ponte será o eixo principal do município de Hortolândia. Haverá mais facilidade para entrar na cidade”, disse Reis.

Também estamos levando investimento para uma área que antes não era urbanizada, levando investimento, valorizando os imóveis, criando fluxo de veículos”, disse, sobre os bairros Nova América e adjacências.

É um grande ganho para o nosso município, que sempre foi carente de grandes vias, porque éramos um bairro, cortado por rodovias e uma ferrovia, e a conexão entra cidades sempre foi muito ruim. Agora essa obra vem de encontro com os nosso objetivos.

A ponte é é uma das obras previstas no Plano Diretor de Sistema Viário, em implantação pela Prefeitura. O projeto completo, elaborado com a participação da comunidade, prevê pontes e viadutos em diversos pontos da cidade, além de avenidas marginais, rotatórias e ciclovias que vão integrar as regiões.

Quando finalizada, a ponte terá 700 metros de extensão, 16,9 metros de largura e 75 metros de altura. O eixo de integração tem início na rua João José da Silva, no Jardim Santa Rita de Cássia, e faz ligação com a Avenida Projetada, no Jardim Nova América. A estrutura fará a travessia sobre as lagoas de contenção de enchente, também em construção pela Prefeitura, às margens do Ribeirão Jacuba, na região do Jardim Carmem Cristina.

O projeto da é financiado pelo banco venezuelano CAF (Cooperação Andina de Fomento), que emprestou para a Prefeitura US$ 22,1 milhões. A operação financeira tem o aval do Governo Federal, avalista da Administração Municipal. O custo da obra é de R$ 67,9 milhões.

Fonte: RAC – Correio Popular



Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98