12 de julho de 2024
Nossa Cidade

Pelo menos 10% dos alunos triados em teste de acuidade visual devem passar por consulta oftalmológica

Crianças com indícios de problemas visuais começam a ter consultas agendadas com especialista

projeto visao

Pelo menos 1.114 estudantes do Ensino Fundamental da rede municipal de Educação Hortolândia que, em setembro, passaram por triagem na primeira fase do projeto “Visão”, devem passar por consulta oftalmológica com profissionais do Ambulatório de Especialidades Médicas. O número representa cerca de 10% do total de matriculados nesta etapa da educação básica em unidades da Prefeitura. Este total gira, atualmente, em torno de 11.167 alunos.

O saldo pode ser um pouco maior, uma vez que cinco escolas ainda não enviaram os dados para a Secretaria de Educação. As Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) Jardim Santiago, Salvador Zacharias P. Júnior, Janilde Flores Gaby do Vale, Zilda Arns e Villagio Ghiraldelli devem concluir a triagem até a próxima sexta-feira (04/10). O projeto “Visão” é uma iniciativa da Prefeitura de Hortolândia, realizada por meio de uma parceria entre as secretarias de Educação e Saúde – Atenção Básica e Especializada.

O objetivo é identificar precocemente problemas relacionados à visão, possibilitando o tratamento correto e o pleno desenvolvimento educacional da criança. Na etapa inicial, os profissionais da educação buscaram identificar, por meio do teste de acuidade visual, possíveis casos de miopia, um erro de refração, e até mesmo situações mais graves que necessitem de intervenção cirúrgica.

A partir de agora, o projeto segue na esfera da Secretaria de Saúde – Atenção Básica e Especializada, com o agendamento de consultas para os alunos cujos nomes foram encaminhados ao Centro de Especialidades. A previsão é que a segunda etapa do projeto se estenda até novembro.

Caberá aos profissionais do ambulatório entrar em contato com os responsáveis pelas crianças selecionadas durante a triagem para agendar consulta com oftalmologista. O processo visa agilizar o atendimento e o tratamento da criança, com a prescrição de óculos de grau ou encaminhamento para especialista em cirurgia.

Para a secretária de Educação, Cleudice Baldo Meira, o projeto é relevante e tem grande alcance social. “Para aprender, a criança precisa enxergar bem. Com o encaminhamento direto à Secretaria de Saúde, ganhamos tempo e incentivamos os pais para que levem esta criança à consulta”, enfatizou.

Fonte: Assessoria de Comunicação / Prefeitura de Hortolândia



Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98