A música está em pauta nas escolas participantes do Programa de Educação Integral, promovido pela Prefeitura de Hortolândia. Agora, além das lições ensinadas pelos professores especialistas, os estudantes também participam de oficinas rotativas com duas cantoras locais: a dupla sertaneja Camilla e Ludmilla. As atividades do projeto “E aí, vamos sonhar?”, que começaram em maio, se estendem até julho, mobilizando centenas de aprendizes, neste primeiro semestre letivo. A iniciativa é da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, por meio do Departamento de Educação Integral que, nesta etapa, se integra ao Programa Viva Mais, que promove na comunidade os ideais de bem-estar e qualidade de vida. 

Na tarde desta quinta-feira (06/06), as irmãs cantoras e compositoras estiveram na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Nicolas Thiago dos Santos Lofrani, no Jardim Sumarezinho, onde desenvolveram oficina musical com 76 alunos de duas escolas municipais: as Emefs Nicolas Lofrani e Agenor Miranda da Silva Taquara Branca. Durante as atividades, a dupla canta, interroga as crianças sobre a escola, a cidade e os sonhos futuros, trabalhando uma das premissas do Viva Mais: a de educação como ferramenta de pertencimento.

A próxima oficina será no dia 13 deste mês, das 14h às 15h30, na Emef Caio Fernando Gomes Pereira, envolvendo também alunos da Emef Jd. Primavera. Nesta fase, serão ao todo sete encontros presenciais, beneficiando os 3.500 inscritos nas 21 escolas participantes da Educação Integral. A ideia é retomar o projeto no segundo semestre.

“O Viva Mais é um parceiro importante da educação integral, porque traz temas que são importantes para o desenvolvimento da criança, não só os conteúdos da escola regular, mas também discute a alimentação, o cuidado, a cultura da paz, a relação com os pais. Enfim, amplia o leque de possibilidades de temas que vão contribuir na qualidade de vida das famílias envolvidas no programa de educação integral e também possibilita que os professores e as escolas passem a discutir este tema com as famílias.”, afirma a diretora de Educação Intergal, Karin Lucas.

EDUCAÇÃO INTEGRAL

Criado pelo governo Angelo Perugini, em 2011, o Programa de Educação Integral foi retomado em 2017. A iniciativa oferece a alunos do Ensino Fundamental a oportunidade de participar de atividades culturais, esportivas, artísticas, de lazer e cidadania, no horário oposto ao do ensino regular, desenvolvendo-se em diferentes dimensões. Para isso, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia promove nas escolas participantes estações de vivência em quatro áreas: linguagens artísticas; recreação e lazer; protagonismo juvenil; e orientação de estudos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia