12 de julho de 2024
Nossa Cidade

Médicas cubanas começam a atender na rede básica de Hortolândia

População tem aprovado atendimento com as profissionais estrangeiras

Médicas cubanas começam a atender na rede básica de Hortolândia

Nesta segunda-feira (11/11), pacientes de cinco unidades de saúde contaram com uma novidade: o atendimento por médicas estrangeiras, enviadas ao município pelo Ministério da Saúde por meio do programa do governo federal Mais Médicos. As cinco cubanas, que chegaram à Hortolândia no último dia 1º, começaram a trabalhar com o público que já tinha consulta marcada para esta segunda, nas USFs (Unidades de Saúde da Família) do Jardim São Bento, Jardim Adelaide, Santa Esmeralda, Santa Clara e Parque do Horto. A Secretaria de Saúde – Atenção Básica e Especializada comemora o início dos atendimentos, que deve colaborar para o programa de prevenção e promoção à saúde desenvolvido pela Prefeitura de Hortolândia na rede básica de atendimento.

Uma das médicas é Mileids Navarro Torres, que veio da cidade de Santiago, em Cuba. “Estou aqui no Brasil há um mês e está sendo tudo muito bom. Este primeiro dia de trabalho foi bem agitado, mas não é nada diferente do trabalho em Cuba. Trago de lá muita experiência em atenção à saúde”, disse a profissional, que é especializada em medicina geral integral. Mielids já trabalhou por seis anos na Venezuela e vem ao Brasil com uma expectativa muito positiva. “Quero prestar um bom serviço à população que necessita de médico. Me dedicar a estas pessoas, seja criança, grávida, mulher, quem for. Quero ajudar”, declarou. Sobre a rede básica de saúde, a médica considerou “melhor organizado” do que em Cuba e na Venezuela. “Me pareceu assim”, concluiu a profissional, que fala e entende bem a língua portuguesa.

A dona de casa Reginalda Souza Araújo, de 38 anos, foi atendida por Milaids numa consulta na USF São Bento. “Foi fácil entender o que ela falava. Gostei muito dela e de ter um médico aqui na unidade de saúde. Está aprovada!”, disse Reginalda.

A USF São Bento contava com um médico generalista atendendo 3 horas por dia. Já a médica cubana fará 40 horas semanais, com trabalho em período integral na unidade de saúde. “É um alívio ter esta médica aqui. Ter um respaldo de um médico o dia todo é muito importante”, avaliou a coordenadora da unidade, Rute de Souza Lima.

Mais Médicos

No dia 1º, Hortolândia recebeu as médicas cubanas Milagros Gretel Hevia Pinillos, Milaydi Moreira Gonzalez, Mildred Dania Ramos Gonzalez, Mileids Navarro Torres e Mileydis Vega Perez. Desde então, elas se reuniram com o prefeito Antonio Meira e com os gestores da Secretaria de Saúde – Atenção Básica e Especializada. As profissionais também aproveitaram os primeiros dias para conhecer Hortolândia. “Estamos muito alegres em ter vocês aqui, para nos ajudar.

Queremos retribuir este carinho. Vocês vieram para cumprir a tarefa de auxiliar nosso país e nossa cidade e só temos a agradecer”, comentou Meira.

Temporariamente, as profissionais estão acomodadas em um hotel da cidade. De acordo com o programa do governo federal, o município pode investir até R$ 1.800,00 por mês com hospedagem e alimentação de cada profissional do Mais Médicos.

Fonte: Assessoria de Comunicação / Prefeitura de Hortolândia



Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98