A Prefeitura de Hortolândia continua a implementar melhorias no Hospital Municipal Mario Covas. Em paralelo às obras de reforma que estão em andamento, a Administração fortalece o atendimento a pacientes internados com a implantação de um Comitê de Ética de Enfermagem e um grupo especializado em curativos de pele.

De acordo com o coordenador de enfermagem, Gustavo Cardoso, o comitê tem o papel de orientar, disciplinar e fiscalizar o trabalho desempenhado pelos profissionais de enfermagem no hospital. “A implantação do comitê visa garantir que os pacientes internados recebam atendimento e cuidados corretos para que tenham uma recuperação plena”, explica Cardoso. A implantação do comitê é obrigatória, conforme determina o Coren-SP (Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo). 

O comitê é formado por 10 integrantes, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem. A escolha foi feita por meio de eleição, em junho deste ano, na qual votaram os profissionais do hospital. Em virtude da pandemia do Coronavírus, o comitê tomou posse em cerimônia online, com validação do Coren-SP. Os integrantes do comitê cumprirão o mandato de 2021 a 2024. 

Grupo especializado em curativos de pele

Outra medida importante para assegurar que os pacientes internados no hospital recebam os cuidados necessários é a implantação de um grupo especializado em curativos de pele (foto). “O objetivo é qualificar o atendimento aos pacientes que estão com feridas, cortes ou machucados decorrentes de intervenção cirúrgica ou acidente”, explica Cardoso. O grupo também é formado por 10 profissionais da área de enfermagem. Os pacientes são avaliados e recebem acompanhamento do grupo durante o período de internação.

O coordenador salienta que a importância do trabalho do grupo aumentou na pandemia do Coronavírus, uma vez que os pacientes intubados ficam muito debilitados e, em alguns casos, com lesões de pele gravíssimas durante o processo de recuperação em razão do longo período em que estiveram internados. Quando os pacientes recebem alta, o grupo entra em contato com as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) para que continuem a fazer o acompanhamento dos pacientes. Se for necessário, o grupo em parceria com o PADO (Programa de Atendimento Domiciliar) realiza o acompanhamento do paciente em sua residência.

O coordenador destaca ainda que o grupo desempenha outra importante função, que é a de discutir e avaliar a adoção de novas tecnologias de curativos que ajudem a agilizar o processo de cicatrização dos pacientes internados. “Com o auxílio dessas novas tecnologias, podemos fazer um melhor planejamento do tempo de internação de cada paciente”, ressalta Cardoso.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia

Artigo anteriorAniversário de Campinas: Parque D. Pedro Shopping homenageia a cidade com arte e flash sale
Próximo artigoVacinação contra a COVID-19 para nascidos até 1988 começa nesta quinta-feira (15/07)