Hortolândia construirá um Centro Histórico Cultural, um antigo sonho do prefeito Angelo Perugini, falecido em abril deste ano em decorrência da COVID-19. Com esta iniciativa, a Prefeitura dá um importante passo para preservar parte importante da história do munícipio. O anúncio foi feito em reunião no Paço Municipal, no último dia 14, entre o prefeito José Nazareno Zezé Gomes, os secretários de Cultura, Régis Athanázio Bueno, e de Governo, Carlos Augusto Cesar “Cafu”, com o deputado federal Orlando Silva. No encontro, o deputado confirmou a liberação dos recursos de R$ 4 milhões para a Prefeitura construir o centro. 

O centro será construído na região da Vila Real, onde estão os prédios que abrigaram a primeira subprefeitura, a primeira delegacia do município e o antigo Centro de Saúde da Vila Real. Atualmente, os prédios são ocupados pela Fármacia Componente Especializado (Alto Custo), da Secretaria de Saúde. O local também fica próximo ao Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, que está no prédio da antiga estação ferroviária que foi restaurado pela Prefeitura.

De acordo com o secretário de Cultura, Régis Athanázio Bueno, a previsão é que a construção seja feita em três etapas, cada uma orçada em cerca de R$ 2 milhões. Os recursos para a primeira etapa já estão disponíveis para a Prefeitura. Para iniciar a construção, a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica fará o edital de contratação da empresa que será a responsável pela elaboração do projeto do centro. O secretário Régis Athanázio Bueno ainda explicou que a Prefeitura pretende realizar uma PPP (Parceria Público-Privada) para viabilizar os demais R$ 2 milhões necessários para a terceira etapa. 

Ainda de acordo com o secretário de Cultura, o centro terá salas multiuso e um grande espaço para eventos e feiras artesanais. O local também contará com áreas de galeria e de exposições ao ar livre. “A construção do Centro Histórico Cultural é um sonho antigo do falecido prefeito Angelo Perguni. Com esta obra queremos valorizar ainda mais a região da Vila Real, que receberá o viaduto sobre a linha férrea que unirá as avenidas Santana (Jardim Amanda) e São Francisco de Assis (Vila Real). O centro será um ponto atrativo para a população e o público admirador das artes e cultura”, destaca Bueno.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia