Hortolândia sediou, na manhã desta quarta-feira (26/05), o encontro regional online “Inclusão Mais Perto”, que reuniu prefeitos e representantes do Executivo e do Legislativo de 12 municípios da região, assim como entidades envolvidas com o segmento, servidores públicos, familiares e PCDs (pessoas com deficiência). Promovido pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o evento, online e remoto, via plataforma Zoom, contou com a presença da presidente do FUSSP (Fundo Social de São Paulo) e primeira-dama, Beatriz Doria; da secretária de Estado, Célia Leão (Direitos da Pessoa com Deficiência) e de representantes de órgãos estaduais e municipais. O prefeito José Nazareno Zezé Gomes deu as boas-vindas aos cerca de 220 participantes, dentre eles o diretor-executivo da Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), Benjamim Bill Vieira de Souza, e o presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC e prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis.

Informações apresentadas pelo Estado, extraídas do portal Base de Dados dos Direitos da Pessoa Com Deficiência (http://basededados.sedpcd.sp.gov.br/dadosgerais.php), mostram que, nos 12 municípios abrangidos no encontro, a estimativa projetada para 2020 era de que houvesse 90.842 pessoas com deficiência, o equivalente a 6,42% da população total de Americana, Artur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Jaguariúna, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré, por sua vez, estimada em 1.414.648 mil habitantes. Os dados oficiais do Censo 2010 estão desatualizados e mostram a população geral na casa de 1.181.322 habitantes, sendo 75.859 PCDs, naquela década. O levantamento revelou ainda que o segmento PCD nesta região é formado majoritariamente por mulheres de baixa escolaridade, com 60 anos ou mais. Em Hortolândia, considerando a estimativa populacional de 234.259 habitantes, o segmento PCD está na casa de 6,61% deste total, chegando a 15.487 habitantes. Atualmente, cadastradas e em atendimento junto à Secretaria Municipal de Inclusão e Desenvolvimento Social, há 1.642 PCDs.

Homenagem a Perugini

Logo no início do evento, a secretária de Estado Célia Leão prestou uma homenagem ao ex-prefeito Angelo Perugini, morto em abril passado, vítima da COVID-19. Zezé Gomes agradeceu a lembrança e o apoio à nova gestão municipal, elogiou a condução feita pelo governador João Doria, relativa à crise sanitária e social, gerada pela pandemia do Coronavírus, seja pela disponibilização de vacinas, seja pelo envio de gêneros alimentícios aos municípios paulistas. Segundo a presidente do FUSSP, Beatriz Doria, até o momento, em razão da quantidade de famílias em vulnerabilidade social, Hortolândia já recebeu 1.800 cestas básicas, encaminhadas diretamente ao Funsol (Fundo de Solidariedade).

“Agradecemos pelas ações do Governo, do Fundo Social de São Paulo em Hortolândia. Que o Governo consiga, além das vacinas contra o Coronavírus, trazer também a Vacina contra a Fome, para ajudar a quem mais precisa”, afirmou Zezé Gomes.

Beatriz Doria avisou aos gestores presentes que este é o momento de encaminhar ao governo estadual, o mais rapidamente possível, as demandas de cada município e as solicitações regionais, relativas à área social e ao segmento PCD. Lembrou a campanha do Agasalho “Inverno Solidário”, em andamento, e se prontificou a fazer contato direto com o segmento empresarial em cada cidade, caso fosse necessário. Também acolheu a solicitação de alguns gestores presentes quanto à criação de um CROSS regional (Central Regional de Regulação dos Serviços de Saúde), solicitando que fosse encaminhada ao Governo ou por meio da Secretaria de Estado da Saúde ou pela Rede de Reabilitação Lucy Montoro. As demandas do Poder Público e da comunidade podem ser encaminhadas via e-mail
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
.

Durante o encontro regional foram ainda apresentadas informações e políticas públicas nas áreas da saúde e reabilitação, esporte, emprego, comunicação e linguagem e social. Ao longo do diálogo, houve legenda, interpretação simultânea em Libras e alguns participantes fizeram áudio descrição, importantes elementos inclusivos.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia