20 de maio de 2024
Nossa Cidade

Educação ambiental é tema de peça teatral apresentada em escola da rede

peca fazer o bem faz bem

Ação faz parte do projeto “Estrada para a cidadania”, promovido pela concessionária CCR Autoban, em parceria com a Prefeitura

Cerca de 450 alunos da rede municipal de ensino de Hortolândia assistiram, na última quarta-feira (05/06), ao espetáculo teatral “Fazer o bem faz bem”, encenado pela Cia Vip. Com duração de 45 minutos, a peça, apresentada na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Salvador Zacharias Júnior, no Jardim Novo Ângulo, reforça lições aprendidas em sala de aula sobre educação ambiental.

O objetivo da ação é apresentar aos estudantes, de forma lúdica e interativa, lições de cidadania, solidariedade e preservação do meio ambiente. A atividade faz parte do programa “Estrada para a Cidadania”, promovido pelo Grupo CCR Autoban, em parceria com a Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Educação.

O programa complementa o trabalho desenvolvido, em sala de aula, pelos professores da rede municipal. Entre as ações pedagógicas estabelecidas no PPP (Projeto Político Pedagógico) das unidades escolares a serem desenvolvidas ao longo do ano letivo, está a educação no trânsito.

Peça “Fazer o Bem faz Bem”

Na peça, os personagens-símbolo do “Estrada para a Cidadania”, Lucas e Luiza, são surpreendidos, em meio às brincadeiras, por uma forte chuva de verão e ficam assombrados com a quantidade de lixo boiando na enxurrada. Decidem, então, ajudar o planeta, mostrando que pequenas atitudes nocivas são capazes de prejudicar a vida de todos.

Após a experiência, resolvem não só utilizar as regras dos 3Rs (reduzir, reciclar e reaproveitar), mas também fazer uma campanha a favor do quarto R, o repensar. Outra personagem da história, o vendedor de bugigangas, Zé Desperdício, vive de enganar as pessoas. A dupla tenta fazê-lo mudar de comportamento, mostrando que a vida de todos pode ser prejudicada por pequenas atitudes nocivas.

Quando Zé Desperdício se dá mal com a própria maldade, é convencido por Lucas e Luísa a usar a inteligência para o bem. O espetáculo utiliza efeitos especiais e a interação elementos atrativos e dinâmicos para envolver o público.

“Estrada para a Cidadania”

O “Estrada para a Cidadania” é uma ação socioeducacional que integra as práticas de sustentabilidade. Seu objetivo é disseminar informações sobre segurança de trânsito, meio ambiente e cidadania entre os alunos de 4º e 5º anos das redes públicas de ensino, com a meta de resguardar vidas, reduzir índices de acidentes e preservar o meio ambiente.

O programa conta com material didático exclusivo e leva em consideração a transversalidade das matérias. Os livros utilizados são distribuídos gratuitamente para 5.500 alunos e 200 professores do 4º e 5º ano, nas 28 escolas do Ensino Fundamental da rede municipal de Hortolândia.

São histórias do cotidiano, jogos e ilustrações (com material também em Braille), além de atividades dirigidas à família do aluno. Para os professores, o programa fornece livro com sugestão de atividades e, mensalmente, encontros de formação desenvolvidos pela própria CCR AutoBAn.

Visando à inclusão de professores e alunos com deficiência visual, todo o material também é produzido em braile e os professores participam de oficinas de capacitação.

A programação mensal inclui oficinas culturais e pedagógicas, workshop, arte na estrada, oficina de meio ambiente, blitz educativa, concurso de desenho, campanha educativa por meio da escrita de cartas na Semana Nacional de Trânsito e apresentação teatral aos alunos.

O programa da CCR AutoBAn acontece há 12 anos em cidades da região do Sistema Anhanguera-Bandeirantes. Fazem parte do ‘‘Estrada para a Cidadania” os municípios de Americana, Caieiras, Cajamar, Campinas, Cordeirópolis, Franco da Rocha, Francisco Morato, Hortolândia, Itupeva, Limeira, Louveira, Monte Mor, Nova Odessa, Santa Bárbara D’Oeste, Sumaré, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo.

Texto: Denice Palomo
Edição: Ana Medina Néri

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98