Uma noite com clima acolhedor como num encontro entre amigos. Esta foi a impressão que o sarau “Aqui Trem Poesia”, realizado nesta terça-feira (03/03), no Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte”, deixou na convidada especial, a poetisa Maria Vilani, e nas cerca de 200 pessoas que se encantaram com o poder da palavra oral. O clima ficou ainda mais poético com a participação de 20 pessoas que usaram o microfone aberto para recitar poesias e textos. O evento teve comando do músico e poeta Renan Inquérito, que também foi o responsável pela curadoria do sarau, acompanhado do DJ Viny. Neste ano, o sarau passa a ser realizado por meio de parceria entre governo estadual, por meio do ProAC (Programa de Ação Cultural), Prefeitura de Hortolândia e IFSP (Instituto Federal São Paulo) – Câmpus Hortolândia.

O sarau contou também com as presenças da secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini, do secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Regis Athanázio Bueno, e das secretárias adjuntas de Governo, Silvânia Anizio da Silva, e de Educação, Ciência e Tecnologia, Roberta Moraes Diniz.

Maria Vilani destaca que se sentiu muito bem acolhida. “O clima foi como se a gente estivesse com amigos no quintal de casa, conversando e contando casos. Também fiquei encantada com o espaço do Centro de Memória, um lugar onde a gente respira história”, elogiou Maria. A cidade também encantou a poetisa. “Cheguei um pouco mais cedo antes do sarau começar para dar uma volta e conhecer a cidade. Gostei de Hortolândia. Espero voltar mais vezes”, elogiou Maria.

Diante do olhar atento do público, a poetisa recitou trechos de algumas de suas obras e contou um pouco sobre o trabalho realizado pelo CAPS (Centro de Arte e Promoção Social), que ela criou no bairro do Grajaú, na zona sul da capital paulista, onde ela mora há mais de 40 anos. Outro momento emocionante foi quando Maria Vilani cantou a cappela (sem acompanhamento musical) uma música de sua autoria, “Brevidade da Vida”, junto com a responsável pelo selo editorial Capsianos, que é vinculado ao CAPS, Alessandra Silveira. 

Generosa, Maria Vilani ainda doou um exemplar de um livro dela, “Penteando A Vida”, para a Biblioteca Municipal “Terezinha França de Mendonça Duarte”, órgão da Prefeitura. O livro integrará o acervo da biblioteca e estará disponível para empréstimo aos usuários cadastrados.

A secretária de Cultura, Alessandra Amora Barchini, ressalta que o sarau foi um evento memorável para todos que participaram. “A primeira edição deste ano do sarau mostrou que ao unir as pessoas, elas conseguem partilhar experiências e conhecimentos. Este clima coletivo contou com a participação especial da poetisa Maria Vilani, que encantou o público com a beleza de seus versos e contou um pouquinho sobre sua experiência. Ela é um exemplo de vida inspirador para todos nós”, destaca Alessandra.

MENSAL

De acordo com a Secretaria de Cultura, o sarau terá seis edições neste ano (de março a agosto), mais uma edição extra, em setembro, a ser realizada pela Prefeitura. O sarau também manterá o formato para escolas, como em 2019, chamado “Aqui Trem Poesia na Escola”. O objetivo é levar o clima do evento para alunos de escolas da cidade. Neste ano, está prevista a realização de cinco edições em escolas a serem definidas, também sob o comando de Renan Inquérito.

O SARAU

A Prefeitura de Hortolândia criou o sarau “Aqui Trem Poesia” em 2019, quando foram realizadas duas edições (agosto e outubro). O nome do evento é um trocadilho com a palavra “trem”, em referência à antiga Estação Jacuba, cujo prédio foi restaurado pela Prefeitura, e hoje abriga o Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, onde as duas edições do evento foram realizadas. Também no ano passado, a Prefeitura levou evento para cinco escolas públicas da cidade.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia