Escolas públicas, particulares e entidades podem agendar visitas monitoradas ao local

Cerca de 60 alunos do 3° ano da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Tarsila do Amaral tiveram, nesta segunda-feira (26/11), uma aula diferente. Eles visitaram o Centro de Memória “Professor Leovigildo Duarte Junior”, localizado na rua Rosa Maestrello, 2, na Vila São Francisco. A visita foi monitorada pela equipe do Centro de Memória. O espaço reúne acervo sobre a história do município e dispõe de videoteca, biblioteca, mapoteca, fototeca e terminal de consulta digital. O espaço ocupa o prédio, restaurado pela Prefeitura, onde funcionava a antiga Estação Ferroviária Jacuba.

Os estudantes foram divididos em dois grupos. Um grupo visitou o espaço, recebeu informações sobre a história da cidade e conferiu a exposição “Hortolândia: de trilha, passagem para tropeiros e os ventos nos levam ao rodeio”, que mostra a influência do tropeirismo na formação do município. Estão expostas fotos antigas, materiais e objetos relacionados ao tema. O título da exposição faz referência a um trecho do primeiro verso do Hino de Hortolândia. Já o outro grupo, teve uma palestra, ao ar livre no lado externo do Centro de Memória, sobre a cultura popular da cidade. A atividade foi ministrada por Mestre Chiquinho, responsável pela Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia.

Nesta sexta-feira (30/11) e no dia 03/12, alunos dos outros anos da Emef Tarsila do Amaral também visitarão o Centro de Memória. Depois, no dia 06/12, será a vez de alunos e pais da Emef Salvador Zacharias Pereira Junior. Escolas públicas e particulares e entidades podem agendar visitas monitoradas. Para isso, basta ligar no próprio Centro de Memória, no telefone 3865-2678. De acordo com a Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer, a exposição sobre o tropeirismo ficará em cartaz até dezembro.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia