Connect with us

Nossa Cidade

Caixas elétricas enterradas na rua Luiz Camilo recebem tampas de metal

Publicado

em

Nesta sexta-feira (01/09), a Prefeitura de Hortolândia iniciou a instalação de cerca de 50 tampas de metal, estruturas que dão acabamento às caixas elétricas enterradas nas calçadas da rua Luiz Camilo de Camargo, no trecho entre a Loja Marabraz (rua Zacarias Costa Camargo) até a loja Seller (depois da rua Nelson Pereira Bueno), local que recentemente recebeu obras de modernização. Durante a obra, a Prefeitura fechou as caixas elétricas com madeirite e fez uma camada de concreto, liberando a passagem para pedestres. Para o acabamento das caixas com as tampas de metal, a camada concretada será removida, serviço simples que deve ser concluído nos próximos dias.

Além da realização deste serviço de acabamento, a Prefeitura providencia os projetos individuais de fiação subterrânea para os comércios localizados no trecho contemplado nesta fase de intervenção. A documentação, que prevê o modelo de ligação elétrica para cada relógio medidor de energia, será apresentada à CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz). Com a liberação desta documentação pela Companhia, cada comerciante deverá adequar sua entrada de energia ao sistema de fiação subterrânea. Com isso, a CPFL e as prestadoras de serviço de telecomunicações farão as ligações dos fios. A previsão da Prefeitura é que o cabeamento aéreo seja substituído pelo subterrâneo até outubro. Entre os meses de julho e agosto, a Administração trabalhou na criação da infraestrutura para receber o cabeamento subterrâneo.

Obra rápida, limpa e segura

As obras executadas nesta etapa fazem parte do projeto de modernização da rua Luiz Camilo de Camargo, desde o cruzamento com a rua João Blumer (Lanchonete Varandas), até o cruzamento com a rua Argolino de Moraes (Praça da Neusa). A primeira etapa da obra, nas duas primeiras quadras, foram realizadas, no ano passado. No entanto, o serviço levou oito meses para ser concluído, o que gerou críticas de comerciantes e consumidores diante dos transtornos provocados na principal rua do comércio da cidade.

O prefeito Angelo Perugini assumiu e cumpriu o compromisso de terminar o serviço da segunda fase de obras em até 40 dias. Inicialmente, as empresas envolvidas apresentaram um cronograma que previa 180 dias para realizar as intervenções, prazo que não foi aceito pela Administração. Para cumprir a meta de executar o serviço em menos de 40 dias, operários trabalharam no canteiro de obras durante 24 horas, nos sete dias da semana. A obra teve início no dia 8 de julho e no dia 10 de agosto foi concluída, completando 34 dias de serviço.

O serviço realizado no local consistiu em adequar as antigas ligações de água e esgoto, colocar abaixo do chão grandes caixas de concreto por onde vão passar as fiações subterrâneas de energia elétrica e telecomunicações, que hoje ficam nos postes, criar o sistema de fiação subterrânea, concretar as calçadas e pavimentar novamente a via, uma vez que o asfalto foi removido para a obra.

Nesta intervenção, a Prefeitura trouxe um conceito inédito em obras urbanas em Hortolândia: serviço envelopado, ou seja, o local onde os operários trabalhavam ficou isolado. De acordo com a Secretaria de Obras e Serviços Urbanos, esta medida garante segurança durante o período de intervenções, mantém o canteiro de obras organizado, possibilita melhor planejamento das etapas de serviço, além de garantir mais rapidez na conclusão dos trabalhos. Na próxima etapa da obra de modernização, o mesmo modelo de trabalho será adotado.

Terceira fase de obras

Esta previsto para o próximo ano a execução da terceira e última fase da obra de modernização da rua Luiz Camilo de Camargo, etapa que contemplará desde a Lojas Seller, depois da rua Nelson Pereira Bueno, até a praça da Neusa, no cruzamento com a rua Argolino de Moraes. Além da infraestrutura para fiação subterrânea e do novo calçamento, esta quadra receberá investimentos em drenagem de águas pluviais.

Nossa Cidade

Diversas vagas para cursos gratuitos de música em Hortolândia

Publicado

em

Cursos são para crianças e adolescentes de 6 a 16 anos de idade  

Com o avanço da imunização contra a COVID-19, Hortolândia prossegue com a retomada gradual de atividades presenciais. Nesta segunda-feira (18/10), a Prefeitura abre as inscrições para novas turmas dos cursos de iniciação musical para crianças e adolescentes ministrados pelo CEMMH (Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia). As inscrições devem ser feitas das 8h às 7h, no próprio centro, localizado na rua Vicente Palhão s/nº, Jardim Santa Cândida. É necessário levar Carteira de Identidade e comprovante de residência. Menores de 16 anos devem fazer a inscrição acompanhados de pai, mãe ou responsável. O prazo de inscrição termina no dia 29 deste mês. Os cursos começam no dia 3 de novembro.

Estão disponíveis 20 vagas para o curso de iniciação musical, que é para crianças de 6 a 10 anos alfabetizadas. As aulas serão realizadas às sextas-feiras, das 18h às 19h. De acordo com o coordenador do centro, maestro Marcio Beltrami, o curso busca despertar nas crianças o gosto pela música. “Os alunos terão iniciação sobre teoria musical e as notas musicais. O curso visa despertar a sensibilidade rítmica e auditiva e estimular o aprendizado e o trabalho em grupo”, destaca Beltrami. O maestro ainda salienta que o curso tem duração de um a dois anos, dependendo do desenvolvimento de cada aluno. 

Também há vagas disponíveis para cursos de instrumentos musicais. Para esses cursos não é necessário o aluno ter o próprio instrumento. Há vagas disponíveis para alunos na faixa etária de 10 a 16 anos nos seguintes cursos: oboé (4 vagas), percussão (1 vaga), trompa (3 vagas) e trompete (10 vagas). Já para alunos da faixa etária de 12 a 16 anos há vagas para os cursos de fagote (5 vagas), bombardino/trombone (3 vagas) e tuba (1 vaga). Para todos esses cursos, de acordo com o maestro Marcio Beltrami, caso o número de interessados seja maior que a quantidade de vagas oferecidas, os candidatos passarão por processo de avaliação. Quem não for aprovado, ficará em lista de espera.

O maestro ainda destaca que a realização dos cursos é importante por proporcionar aos alunos, à medida que se desenvolvem, a possibilidade de fazer parte de algum dos grupos de câmara do CEMMH, que são os seguintes: Banda Municipal, Banda Experimental, Da Campana Pra Fora, Madeira Brasil, Sopro de Prata, Turuntuntun e Vibrasax.   

Os cursos serão realizados de acordo com os protocolos sanitários que incluem o uso obrigatório de máscara por parte de alunos e professores dentro do centro durante o período de aulas e distanciamento. Haverá ainda medição da temperatura dos alunos na entrada e disponibilização de álcool gel. O maestro ainda ressalta que todos os instrumentos musicais utilizados nos cursos passarão por higienização.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura orienta população a fazer o descarte correto de resíduos para evitar acúmulo de lixo em lagoas

Publicado

em

Grade de proteção instalada pela Prefeitura no Observatório Ambiental Parque Escola impediu que resíduos contaminassem a lagoa do local

Com o início da temporada de chuvas, Hortolândia voltou a registrar um problema ambiental, causado pelo descarte irregular de resíduos. Em virtude das chuvas registradas na cidade, neste domingo (17/10) e nesta segunda-feira (18/10), houve acúmulo de lixo e materiais recicláveis na borda da lagoa do Observatório Ambiental Parque Escola (antigo Creape), localizado na rua Bolívia, 290, Jardim Santa Clara do Lago.

O material não se espalhou porque a Prefeitura instalou uma grade de proteção na borda com o objetivo de impedir que resíduos ultrapassem a barreira e contaminem a lagoa. A Prefeitura fez a instalação da grade em fevereiro deste ano. Nesta segunda-feira, estava prevista a retirada dos resíduos presos na grade, ação pelas Secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e de Serviços Urbanos. No mês passado, a Prefeitura reabriu o Observatório Ambiental Parque Escola, que recebeu diversas melhorias e benfeitorias para que a população possa desfrutar de momentos lazer.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o acúmulo de lixo nas bordas da lagoa acontece porque a população faz o descarte irregular de resíduos e materiais recicláveis, tais como garrafas PET e plástico, em vias públicas. Esse material é arrastado pela chuva, cai na rede subterrânea de águas fluviais e se acumula em diferentes pontos da cidade. Além disso, o descarte irregular de resíduos também pode causar o entupimento da rede de esgoto. 

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável reforça a orientação para que a população também faça sua parte e colabore para manter a cidade limpa e evitar esses problemas. Os moradores devem fazer o descarte correto de resíduos e materiais reaproveitáveis nos 11 PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) disponíveis na cidade. Em breve, a Prefeitura inaugurará mais dois PEVs. A lista dos PEVs está disponível no site da Prefeitura, por meio deste LINK.

ESGOTO

Outra ação importante que a Prefeitura realiza para manter a limpeza da lagoa do Observatório Ambiental Parque Escola é fazer a fiscalização para coibir o lançamento de esgoto irregular no local. “Nossa equipe de fiscalização está percorrendo as empresas e os comércios da região para verificar as ligações de esgoto. Já a equipe da Secretaria de Serviços Urbanos verifica as ligações das residências para identificar e resolver o problema. Mas infelizmente, por falta de responsabilidade e sensibilização de empreendimentos do entorno, a lagoa acaba sendo afetada. Depende de todos, não só do poder público, para resolvermos esse problema. É necessário que cada um faça sua parte e faça a eliminação dos dejetos na rede de esgoto de forma forma adequada”, alerta a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável , Eliane Nascimento Oliveira. 

ITINERANTE

Para conscientizar a população sobre a importância de fazer o descarte correto de resíduos, a Prefeitura de Hortolândia realiza o trabalho de educação ambiental itinerante em diferentes regiões da cidade. No sábado (16/10), uma equipe da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável orientou e distribui material explicativo para a população no Parque Socioambiental Chico Mendes, na região central. Na abordagem, os agentes municipais também conversaram com as pessoas sobre a importância de se evitar queimadas e, também, sobre guarda responsável de animais. 

Ainda na ação, dois agentes fantasiados realizaram encenações lúdicas e interagiram com as crianças. O coordenador do Núcleo de Educação Ambiental, Ricardo Zanoni, destacou a receptividade do público infantil. “As crianças se sensibilizaram muito com a questão da guarda responsável de animais. Outro ponto positivo que percebemos foi a pouca quantidade de lixo no parque. É a questão do exemplo. Quando as pessoas vão a um lugar que está limpo, isso as estimula para que não joguem lixo no local”, elogiou Zanoni. De acordo com o coordenador, nas próximas semanas a ação será realizada no Parque Remanso das Águas, Lago da Fé e na praça do Novo Ângulo.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Adolescentes com comorbidades já podem antecipar a 2ª dose contra a COVID-19 a partir desta segunda-feira (18/10)

Publicado

em

A antecipação da 2ª dose também é realizada para o público adulto

Se você é adolescente com comorbidade e já recebeu a 1ª dose da vacina da Pfizer contra a COVID-19 precisa completar sua imunização. A partir desta segunda-feira (18/10), a Prefeitura de Hortolândia antecipa a 2ª dose da vacina para esse público. A antecipação é realizada de acordo com a nova determinação do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde que reduziu o intervalo de 12 para 8 semanas (equivalente a 2 meses, ou 56 dias). A antecipação da 2ª dose a partir desta segunda-feira também é feita para o público adulto que recebeu a 1ª dose da Pfizer.

Para receber a 2ª dose não é necessário fazer agendamento. Basta ir ao local onde recebeu a 1ª dose, levar documento com foto, CPF (Cadastro de Pessoa Física) e o comprovante da 1ª dose. Já os adolescentes com comorbidades devem ir acompanhados de pai, mãe ou responsável. O adolescente também pode receber a 2ª dose desacompanhado. Para isso, ele deve levar o termo de autorização assinado por pai, mãe ou responsável. O termo está disponível nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) ou pode ser baixado no site da Prefeitura, no link para o agendamento.

A Secretaria de Saúde reforça a solicitação às pessoas que ainda não receberam a 2ª dose para que compareçam ao local onde receberam a 1ª dose para completarem a imunização. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, 18.189 pessoas estão faltantes com a 2ª dose na cidade. A Secretaria de Saúde salienta às pessoas que é importante completar a imunização para que o município atinja mais rapidamente 100% da população protegida contra a COVID-19 e, assim, agilizar o processo da retomada das atividades presenciais. No sábado, a Prefeitura realizou vacinação contra a COVID-19. De acordo com a Secretaria de Saúde, foram vacinadas 1.456 pessoas, entre 1ª e 2ª doses. 

1ª DOSE

Para receber a 1ª dose, é necessário realizar o agendamento no site da Prefeitura de Hortolândia, por meio deste LINK. No agendamento é indicado o local onde a pessoa deve se dirigir para ser imunizado, levando documento com foto, CPF (Cadastro de Pessoa Física), comprovante de endereço e comprovante do agendamento. Crianças e adolescentes com idade entre 12 e 17 anos devem ir acompanhados de pai, mãe ou responsável no dia da vacinação. Os menores também podem receber a 1ª desacompanhados, desde que levem o termo de autorização assinado por pai, mãe ou responsável. 

3ª DOSE

A vacinação da 3ª dose é oferecida atualmente em Hortolândia para idosos com idade de 60 anos ou mais e pacientes imunossuprimidos. A imunização é feita exclusivamente no CCMI (Centro de Convivência da Melhor Idade) do Remanso Campineiro. É preciso fazer agendamento no site da Prefeitura. 

A Secretaria de Saúde reforça a orientação que os idosos podem receber a 3ª dose somente seis meses após a 2ª dose. No dia da vacinação, os idosos devem levar os comprovantes de vacinação da 1ª e 2ª doses. Caso o idoso tenha sido vacinado com a 1ª ou a 2ª dose fora de Hortolândia, ele deverá apresentar comprovante de residência deste ano e CPF. 

A Secretaria de Saúde ainda salienta que a 3ª dose continua a ser aplicada para imunossuprimidos com idade a partir de 12 anos e profissionais da rede particular de saúde. Esses públicos também devem fazer o agendamento para a 3ª dose no site da Prefeitura. Os imunossuprimidos devem seguir o intervalo de 28 dias entre a 2ª dose e a 3ª dose. No dia da vacinação, os imunossuprimidos devem levar o comprovante da 2ª dose, CPF e comprovante da doença. Já os profissionais da rede particular de saúde devem apresentar algum documento que comprove sua atuação na área.

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares