Nossa Cidade

Atletas poderão doar alimentos para a Campanha Cidadão Solidário

Os alimentos arrecadados serão destinados ao Banco de Alimentos, que reforça a alimentação de 4.500 pessoas

banco de alimentos - hortolândia

Os atletas inscritos na corrida e caminhada Ecohorto 10k e 5k poderão doar alimentos não perecíveis para a Campanha Cidadão Solidário. Os alimentos arrecadados serão destinados ao Banco de Alimentos, órgão da Prefeitura de Hortolândia. A doação beneficiará as 42 entidades atendidas nos programas de segurança alimentar. Os donativos complementarão a alimentação de famílias de baixa renda. A doação de alimentos pode ser feitas na retirada do kit corrida (camiseta,chip, número de peito e brindes), que acontecerá no Supermercado Good Bom, na avenida Magal no Jardim Amanda, sábado (12/10), das 9 às 19h, e domingo (13/10), das 6h30 às 8h. A largada da corrida acontece no dia no 13/10, às 9h, na lagoa do Jardim Amanda.

De acordo com a diretora de Segurança Alimentar, Alessandra Sarto, o objetivo é realizar ações que beneficiem as entidades cadastradas no Banco de Alimentos. “Deste modo, aumentamos a quantidade de alimentos proporcionando uma oferta maior aos beneficiados pelo programa”, explicou.

Os interessados podem fazer as inscrições nos dois Supermercados Good Bom, na avenida Emancipação, no Jardim do Bosque, e na avenida Magal, no Jardim Amanda. Outra opção é o site da empresa, www.corpuseventos.com.br. O evento será realizado pela empresa Corpus Eventos, com o apoio da Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Esporte e Recreação.

O valor da inscrição é de R$ 20. A premiação será de R$ 5.000 distribuídos para os cinco primeiros colocados da corrida, mais troféu e medalha; todos atletas inscritos receberão medalhas e um kit, composto por camiseta, chip, número de peito e brindes.

Banco de Alimentos – Hortolândia (SP)

Implantado em 2006, o Banco de Alimentos tem a função de recolher doações de alimentos de empresas, supermercados, varejões, centrais de abastecimento e distribuir à população carente atendida por 42 entidades assistenciais. Ao todo, 4.500 pessoas reforçam a alimentação com a ajuda do Banco.

Para complementar as doações feitas ao órgão, a Prefeitura realiza campanhas de arrecadação. Também compra frutas, verduras e legumes de pequenos agricultores. A aquisição é possível por meio do programa compra direta local, do governo federal.

Antes de levar os alimentos até as entidades, nutricionistas selecionam os produtos. É preciso ter garantia de que tudo é de ótima qualidade. Cerca de 30 toneladas de alimentos chegam mensalmente ao banco.

O Programa de Segurança Alimentar transforma os hábitos alimentares da população de baixa renda que aprende a aproveitar de forma integral os alimentos, técnicas de higiene e dicas para armazenagem correta dos produtos. O Banco de Alimentos é uma ação do Programa de Segurança Alimentar, realizado pela Prefeitura com o apoio do governo federal.

Em parceria com o Sesi (Serviços Social da Indústria), Senai (Serviço Nacional da Indústria e Senac (Serviço Nacional do Comércio), a Prefeitura oferece diversos cursos para a comunidade). “O aprendizado pode transformar essa pessoas em empreendedores que vão vender o que produzem ou permitir que elas trabalhem em restaurantes dentro e fora da cidade”, afirma Alessandra.

Fonte: Assessoria de Comunicação / Prefeitura de Hortolândia



Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98