Aprendizes do programa Via Rápida, promovido pelo Governo do Estado, participaram, nesta quarta-feira (14/04), da aula inaugural de seis cursos recém-abertos, em Hortolândia. O prefeito José Nazareno Zezé Gomes também acompanhou o evento, realizado de maneira remota, em razão da pandemia do Coronavírus.

A iniciativa tem o apoio da Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social. Em março deste ano, o programa realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado, que já havia disponibilizado duas formações, abriu vagas para mais seis cursos de qualificação profissional no município: “Porteiro e Controlador de Acesso”, “Recepção e Atendimento”, “Assistente Administrativo”, “Assistente Contábil, de Crédito e Cobrança”, “Assistente de Recursos Humanos” e “Informática Básica”. As turmas de “Ajudante de cozinha” e “Almoxarife e estoquista” foram as primeiras anunciadas. Exceto o curso de “Ajudante de cozinha”, de natureza presencial, todos os demais oferecem aulas remotas, a fim de contribuir para o combate à COVID-19 no Estado, preservando o isolamento social.

Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, para cada formação, foram disponibilizadas 40 vagas, 20 para o período da manhã e 20 para o da noite. De acordo com o site do programa Via Rápida, a novidade é que, agora, os cursos contam com uma bolsa-auxílio de R$ 210,00, disponibilizada pelo Governo de São Paulo (veja abaixo). Inscritos que necessitarem de confirmação de matrícula e informações similares podem consultar suas dúvidas junto ao Via Rápida Emprego.

“O apoio dado pela Prefeitura aos cursos do Via Rápida, especialmente estes realizados de modo online, são uma maneira de capacitar a população, mesmo nesta época de pandemia, em que o isolamento social é importante. As ferramentas virtuais de aprendizado ajudam, inclusive, a preparar as pessoas para uma nova realidade no mercado de trabalho”, destacou o prefeito.

De acordo com secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva, “as pandemias sempre deixaram marcas profundas na humanidade. É nos momentos de dificuldades que encontramos as melhores oportunidades para o nosso crescimento, por isso, trabalhamos nesta perspectiva de abrir novos caminhos, ampliando as oportunidades para o nosso povo”.

Sobre o benefício de bolsa-auxílio

De acordo com informações publicadas no site do programa, para ter direito ao bolsa-auxílio, o candidato precisa estar matriculado em cursos do Via Rápida, ser alfabetizado e domiciliado no Estado de São Paulo e ter 16 anos ou mais, estar desempregado e atender aos critérios do curso em que está matriculado. Neste caso específico, segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, é preciso ser morador de Hortolândia.

O candidato selecionado recebe no e-mail convocação para o início do curso. Iniciado a formação, após 10 dias de aulas, cumpridos todos os requisitos da turma em que está inscrito, o aluno está apto a receber o auxílio, segundo informações disponíveis no site do programa. Outras informações sobre o benefício podem ser obtidas no link: http://www.viarapida.sp.gov.br/bolsa-auxilio.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia