Nossa Cidade

Ana Perugini se reúne com Alckmin e reforça compromisso com Hortolândia e região

Ana-Alckmin

Deputada e vice-presidente da República também trataram do fomento à instalação de empresas e recursos para o desenvolvimento dos municípios paulistas

Em audiência com o vice-presidente da República Geraldo Alckmin, em Brasília, na manhã desta terça-feira (25), a deputada estadual Ana Perugini pediu investimentos do governo federal para o término do Corredor Metropolitano Noroeste. A obra viária que liga municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas) foi iniciada há 18 anos, quando Alckmin era governador de São Paulo, e ainda não foi concluída.

Durante o encontro, no Palácio do Planalto, a parlamentar enfatizou a importância da conclusão da obra para melhorar a mobilidade urbana e integrar as cidades de Campinas, Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa, Americana e Santa Bárbara d’Oeste.


“Nosso intuito é ver o término do Corredor Metropolitano na região de Campinas. Desde a saída do ex-governador, as obras se encontram paradas. Obra importantíssima para acabar com o sofrimento de quem trafega na SP-101 congestionada”, afirmou Ana, lembrando da implementação do Trem Intercidades, que receberá R$ 6,4 bilhões do governo federal, por meio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). 


A implantação do corredor começou em 2006, foi interrompida três anos depois, na gestão de José Serra, retomada em 2013, novamente com Alckmin, passou por João Doria e segue sem conclusão. A obra avançou entre Nova Odessa e Santa Bárbara, mas falta o trecho Hortolândia-Sumaré.


Além do transporte, Ana e Alckmin conversaram sobre a instalação de empresas na região de Campinas e em outras regiões do estado. Integrante da Comissão de Assuntos Metropolitanos e Municipais da Assembleia Legislativa de São Paulo, a deputada destacou a necessidade de projetos que incentivem a instalação de novas empresas, promovendo o desenvolvimento econômico e a geração de empregos.


HORTOLÂNDIA

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços reafirmou o compromisso do governo federal com Hortolândia e apresentou um relatório detalhado sobre os investimentos na cidade nos primeiros 18 meses de governo.

Na educação, o município foi contemplado com uma escola em tempo integral e uma creche; na área de saúde, duas unidades básicas, credenciamento de 11 novos médicos no programa Mais Médicos, seis profissionais no regime de coparticipação, agentes comunitários de saúde, além, da valorização com o novo piso da enfermagem; na habitação, com dois empreendimentos do Minha Casa Minha Vida, com 400 moradias na faixa 1; e no transporte público com 12 ônibus elétricos.

Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98