Inscrições são realizadas pelo link bit.ly/hortolandiainovacao; evento será nesta terça-feira (27/11)

Ainda tem vaga para participar do seminário “Encontro e Inovação Indústria 4.0”, que será realizado pela Prefeitura de Hortolândia, nesta terça-feira (27/11), às 8h, na indústria farmacêutica EMS, localizada na rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença /SP101, Chácaras Assay, entrada pela portaria Espelho D’Agua. O evento abre as discussões sobre “a quarta revolução industrial” na cidade. A inscrição pode ser feita pelo link bit.ly/hortolandiainovacao. A atividade é gratuita.

Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial é uma expressão que engloba algumas tecnologias para automação e troca de dados e utiliza conceitos de Sistemas ciber-físicos (sistemas computacionais e colaborativos os quais as operações são monitoradas, coordenadas, controladas e integradas por núcleos de comunicação e computação), Internet das Coisas (rede de objetos físicos, veículos, prédios e outros que possuem tecnologia embarcada, sensores e conexão com a rede e é capaz de coletar e transmitir dados) e Computação em Nuvem (refere-se à utilização da memória e da capacidade de armazenamento e cálculo de computadores e servidores hospedados em datacenter e interligados por meio da Internet, seguindo o princípio da computação em grade). Juntas, essas tecnologias facilitam a visão e execução de “Fábricas Inteligentes”.

O objetivo do seminário é trazer para Hortolândia a discussão sobre o tema, já discutido nacionalmente e internacionalmente. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, grandes indústrias de Hortolândia já trabalham para incorporar essa tecnologia. 

“Hortolândia é uma cidade com alta capacidade industrial e tecnológica, por isso, está engajada em protagonizar as discussões e articulações necessárias à incorporação no Brasil dos novos conceitos da indústria 4.0 e a nova Revolução Industrial. A cidade se prepara para aproveitar as oportunidades de crescimento e desenvolvimento econômico. Por suas características e vocações, e pelo perfil de suas empresas, tem total condição de ser essa protagonista e provocar o diálogo na RMC (Região Metropolitana de Campinas) e no Estado de São Paulo sendo referência nacional em inovação e investimentos em ciências tecnológicas e reindustrialização”, avalia a secretária.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia