Graças à tecnologia digital, a 6ª Mostra Nacional de Teatro Na Lona registrou o maior público de todas as edições já realizadas. De acordo com os organizadores, mais de 250 mil pessoas, do Brasil e de outros países, tiveram algum tipo de contato com o evento por meio das páginas da mostra nas redes sociais (Facebook, Instagram e YouTube). Neste ano, a mostra aconteceu online em função da pandemia para evitar aglomeração e conter a disseminação do Coronavírus. Alguns espetáculos tiveram apresentações ao vivo.

A mostra é um dos contemplados com recursos da lei federal Aldir Blanc, que oferece subsídio para artistas, grupos, empresas e profissionais dos setores artístico-culturais do município cujas atividades foram afetadas pela pandemia. A mostra tem ainda apoio do governo estadual, por meio do ProAC (Programa de Ação Cultural) Expresso LAB 40/2020, e da Prefeitura de Hortolândia. A organização da mostra é do Centro Cultural Casa de Joana e da produtora City Web.

De acordo com o diretor do Centro Cultural Casa de Joana, Juraci Moreira, a mostra realizou 60 transmissões ao vivo, que foram acompanhadas por 3.645 pessoas somente no canal do YouTube do evento. A mostra registrou ainda mais de 1.200 horas de vídeos visualizados no canal, por cerca de 5.000 pessoas, com média de 253 pessoas em cada atividade.

Já para as companhias teatrais que participaram da edição deste ano, a mostra representou um “respiro” em meio à pandemia. “A avaliação foi positiva para os grupos. Eles destacaram que, em virtude do setor artístico estar parado por causa da pandemia, o evento foi um ‘respiro’ para que pudessem mostrar seus trabalhos, uma vez que a mostra tem alcance grande em escala nacional. Diante das circunstâncias, esta foi a maior mostra que conseguimos realizar até hoje e com grande variedade de espetáculos. E, graças ainda ao apoio da Prefeitura, a mostra foi importante para a cidade ao proporcionar o acesso e a participação da população às peças e oficinas”, destaca Moreira.

De acordo com a organização, a programação da mostra teve um total de 64 eventos, dentre espetáculos, oficinas e workshops. Nesta edição, participaram grupos e companhias teatrais de Hortolândia, de seis estados brasileiros (São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Ceará e Rio Grande do Norte) e do exterior (Itália).

Para o secretário de Cultura, Régis Athanázio Bueno, a mostra deste ano foi importante por oferecer programação artística online para as pessoas, que puderam acompanhar as peças em casa e em segurança, de acordo com a recomendação de se manter o isolamento social. “A mostra Na Lona foi uma importante programação que apoiamos. Neste formato online, o evento alcançou ainda mais público, com espectadores do Brasil e também de outros países. O objetivo da Prefeitura é incentivar as iniciativas que promovam a oportunidade das pessoas terem contato com as artes. Nosso pensamento é que todas as pessoas têm o direito de ter esta experiência, da maneira mais democrática e acessível possível. O festival em ambiente remoto traz o teatro mais para perto das famílias. A arte entra nas casas das pessoas. Faz parte do momento de união no lar. E neste momento que a recomendação é esta, a mostra Na Lona realizou esse papel com êxito”, destaca Bueno.

Este artigo foi enviado pela Prefeitura de Hortolandia