Esportes

Delei “Maior Presidente” da Liga Hortolandense de Futebol

Mais de duas décadas fazendo acontecer no esporte, ele é sinônimo de qualidade no amador de Hortolândia

O “Maior Presidente” da Liga Hortolandense de Futebol, Valderlei Aparecido dos Santos, mais conhecido como Delei, ficou mais de duas décadas no comando do futebol amador de Hortolândia. Entre as várias conquistas, o amante declarado do futebol, cita a fundação da entidade e a manutenção da filiação durante vários anos, à Federação Paulista de Futebol, entidade máxima do esporte no Estado de São Paulo.

A fundação da Liga Hortolandense de Futebol aconteceu em 04 de janeiro de 1993, pelos seguintes personagens da história do futebol da cidade: Nelson Cancian, na época presidente do E.C. Brasil (se tornou presidente eleito na fundação da Liga), Delei, que criou o time CRV (Clube Recreativo Unidos da Vila) foi o vice presidente, Mirão, que também fazia parte da diretoria do E.C. Brasil, Miltão, ligado ao time do Sumarezinho, e Luiz Casarão, fazia parte do time Primavera.

“Éramos amantes do futebol amador. Mas a competição era mais ligada à Sumaré, ou seja, muitas coisas não funcionavam corretamente para nós de Hortolândia. Nos reunimos e resolvemos fundar nossa própria Liga, mais séria e filiada à Federação Paulista de Futebol”, explica o presidente.

Delei, que assumiu a presidência da entidade em 1994, por motivos de saúde do saudoso Nelson Cancian, ficou como presidente até 2017, 23 anos no cargo. “Tivemos altos e baixos, mas nossa época de glória foi de 1998 à 2005. Os campos registravam recordes de púbico, cerca de mil pessoas todos os jogos. Na época, vários dérbis agitavam a competição, fazendo com que o Amador de Hortolândia se tornasse um dos maiores da nossa região”, comenta Delei.

Mas nem só de alegrias vivem uma gestão de muitos anos. Delei, que dedicava todo seu tempo em organizar a competição, e ficava pouco tempo com a família, resolveu trazer a filha Priscila, de 15 anos, para ajudar na Liga. “Eu ficava muito tempo fora de casa e com muita saudade da minha filha. Resolvi trazer ela para a entidade, e deu certo. Hoje ela é mais uma apaixonada pelo futebol amador de Hortolândia”, disse Delei.

“Eu comecei na Liga em 2005, ajudando na parte administrativa. Mas meu pai me levava para os campos de futebol e para os treinos que ele dava para as crianças, sempre para ficar ao lado dele. Ser presidente da Liga consumia todo o tempo dele, que perdia festas de família, viagens, etc. Ele vivia para o futebol, nunca desligava o telefone, sempre falando com diretorias de clubes e atletas. Todos do futebol o admiravam e respeitavam os feitos dele na competição. Sempre manteve-se neutro nas decisões e julgamentos. Meu pai fez a diferença no esporte da cidade”, declara Priscila.

O presidente do Internacional Jr. do Jd. Amanda, Clayton, afirma que o presidente Delei sempre fez o melhor para ter uma das competições mais importantes da região. “Ele sempre foi muito solícito, uma pessoa do bem, que fez muito para melhorar o esporte na cidade. Nós do Inter só temos que agradecer o empenho e dedicação ao Amador. Ele sempre manteve nossa Liga filiada à Federação Paulista de Futebol, que valorizou e melhorou muito a competição”, disse Clayton.

SONHO

O “Maior Presidente” fez muito para manter o Campeonato Amador da cidade organizado, desde o início. “Tivemos problemas com subvenção da Prefeitura em alguns momentos, mas mesmo assim conseguimos realizar a competição. Já sofremos ameaças de jogadores e dirigentes, mas ficamos firmes. Nunca deixamos e nem tivemos problemas de prestação de contas. Hoje eu posso deitar na cama e ver que realizei todas os meus desejos, de ver a cidade crescendo no esporte, e ver que ajudei a influenciar crianças e jovens a praticar esporte, como melhoria na qualidade de vida, saúde e educação”, comemora o presidente.

O sonho do Delei é ver Hortolândia ter um time de futebol profissional. “Nós temos várias multinacionais na cidade. Hortolândia é uma das cidades que mais arrecada. O que falta é incentivo de empresas e do poder público para que possamos ter um clube profissional. Isso ajudaria muito a melhorar o esporte e, consequentemente, a vida de todos os moradores, afinal, esporte é vida, saúde e educação”, comenta Delei.

ASSOCIAÇÃO DE ATLETAS

A Associação de Atletas de Hortolândia, que será a responsável pela organização da competição amadora este ano, em parceria com a Secretaria de Esportes e Lazer, está resgatando a história do Futebol Amador de Hortolândia. O objetivo é valorizar os principais personagens, jogadores e times que ajudaram na fundação realização e manutenção do campeonato. A série de matérias irá lembrar os grandes campeões da competição, os maiores goleadores, as maiores revelações (alguns até se tornaram jogadores profissionais) e as principais curiosidades. Fiquem ligados para as próximas matérias.

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98