Connect with us

Campinas

Shopping Dom Pedro têm novas inaugurações

Publicado

em

Banner

O Parque D. Pedro Shopping, maior centro de compras da Região Metropolitana de Campinas, recebeu, no primeiro trimestre de 2021, 12 novas operações, sendo seis delas exclusivas do empreendimento. Com a chegada das novas lojas, o shopping qualifica ainda mais seu mix de oferecendo conveniência, praticidade e experiências novas para seus visitantes e um ambiente de negócios próspero para seus lojistas e investidores.

As novas inaugurações seguem em paralelo às expectativas do crescimento do setor de shoppings centers por parte dos especialistas. De acordo com o Censo de Shoppings Centers, realizado pela Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), o segmento segue em crescimento gradual e contínuo, tendo faturado R$ 128,8 bilhões e 2020, e com projeção de aumento de 9,5% nas vendas em shoppings centers no país.  

Para alcançar esta marca, o Parque D. Pedro Shopping seguiu inovando e oferecendo medidas de apoio aos seus lojistas para que o empreendimento pudesse expandir. Com atuação constante e contato direto com os lojistas, a administração enxergou possibilidades e propôs soluções para que houvesse um crescimento conjunto, que resultou na inauguração de cerca de 40 lojas só em 2020, com investimento avaliado superior a R$ 23 milhões, por parte dos lojistas.

Os números do primeiro trimestre de 2021 se mostram promissores, e passam a integrar uma nova realidade no setor. Dentre as inaugurações, seis delas são exclusivas em shoppings centers da região, como a Rommanel, a conceituada marca de joias folheadas; Mamma Jamma, uma pizzaria carioca que faz sua estreia na região de Campinas; o restaurante Boali, da maior franquia de comida saudável do Brasil, especializada em saladas, bowls e wraps; a King Star Colchões, que inaugura sua primeira loja em shoppings na região e traz o melhor em conforto e comodidade na escolha de camas e colchões; e a Mobly, loja de móveis que fez sucesso online e traz para o Parque D. Pedro Shopping um ambiente com interação virtual e diversas opções em decoração.

Além de marcas exclusivas, o empreendimento conta ainda com a amplificação em suas lojas advinda da confiança depositada por parte de seus lojistas, que buscam cada vez mais crescimento local. Como exemplo, a Starbucks, uma das maiores franquias de cafeteria ao redor do mundo, inaugurou em janeiro sua segunda loja no Parque D. Pedro Shopping. Essa nova operação está localizada no interior da Livraria Leitura, e propõe um ambiente acolhedor para que o cliente possa aproveitar um momento de calma acompanhado de um café e de um livro recém adquirido. Além disso, toda a decoração do local foi montada para remeter ao conforto e cuidado, com móveis feitos em madeiras e cores sóbrias de decoração.

Marcelo Poltronieri, sócio fundador da pizzaria Mamma Jamma, vê a inauguração no Parque D. Pedro Shopping como uma “porta de entrada para São Paulo”. A pizzaria, fundada no Rio de Janeiro, faz sua estreia no Estado de São Paulo com sua chegada à Região Metropolitana de Campinas, o que caracteriza uma grande expectativa de crescimento. “A escolha do Parque D. Pedro se deu de forma natural, por termos um bom relacionamento com a Aliansce Sonae, administradora do shopping, e, principalmente, por entendermos ser um dos melhores shoppings do Brasil e o melhor da região”, afirma Marcelo.

Outro destaque nas novas inaugurações do primeiro trimestre de 2021 é a chegada da Mobly, a conceituada loja de móveis que encontra-se em constantemente crescimento através de sua plataforma de e-commerce. A instalação, criada para aliar o ambiente físico e virtual da marca, dará ao público a opção de encontrar as melhores opções em móveis e decoração com a praticidade da compra online, além da integração do serviço virtual com o físico através de QR Code nos produtos para mais informações; totens que permitem a compra online; vendedores com tablets pela loja e outras facilidades tecnológicas.

Segundo Francisco dos Santos, diretor de vendas offline da Mobly, a escolha do Parque D. Pedro Shopping como primeiro empreendimento do segmento foi estratégica. “Para todas inaugurações, usamos as vendas e visitas do site Mobly como uma referência para identificar zonas quentes no mapa, ou seja, identificamos regiões onde a marca – e produtos Mobly – já são conhecidos. Campinas está entre as principais cidades do nosso público. No caso do shopping, tínhamos o objetivo de lançar nossa primeira loja em shopping como um teste, e escolhemos o Parque D. Pedro Shopping por causa da boa reputação, tanto para o consumidor quanto para as marcas”, afirma o diretor. A loja, com cerca de 2.000m² e investimento do lojista em torno de 5 milhões de reais. Trazer uma mega loja reforça nosso desejo de tornar a experiência do cliente cada vez mais completa, trazendo a possibilidade de experimentarem o produto antes de comprar, terem atendimento personalizado feito por um vendedor, prazos de entrega mais curtos e a possibilidade de comprar no site e retirar na loja”, conclui Francisco dos Santos.

Rodrigo Galo, superintendente do Parque D. Pedro Shopping, recebe as novas inaugurações com grandes expectativas. “É com muito orgulho que damos as boas-vindas às novas marcas que chegam ao Parque D. Pedro Shopping. Estes resultados são reflexos de um intenso trabalho realizado para expandir e fomentar nosso alcance e consolidam o modelo de negócio diferenciado do shopping”, defende o Rodrigo Galo.

Novas inaugurações em abril

Em abril, o Parque D. Pedro Shopping comemorou a chegada de mais duas grandes marcas ao empreendimento: a loja de sapatos Democrata e a de artigos para animais de estimação, Free Faro. Segundo Nathana Veronezi Pagotti Matueda, sócia da unidade Free Faro, a abrangência de público foi fundamental para que a loja se instalasse no shopping. “Após várias pesquisas, entendemos que o Parque D. Pedro Shopping possui um público que vai além da cidade de Campinas, e recebe diariamente visitantes de outras cidades e regiões”, afirmou Nathana.

Graziela Brandani Bertagnoli Carvalho, sócia da Democrata, conta que enxergou shopping uma nova oportunidade de crescimento, e trouxe a unidade para a região, que já recebe o novo projeto de layout da marca. “O Parque D. Pedro Shopping é um empreendimento muito importante e abrangente. Nos encantamos por um shopping tão completo”.

As lojas Havaianas e FOM, loja de pelúcias, que já faziam parte do mix e atendimento do shopping, passaram também por uma série de renovações e novos layouts para melhor atender os visitantes e clientes do empreendimento, oferecendo um ambiente mais aconchegante e seguro para todos. “A FOM pensou em um formato de loja que agrade tanto adultos quanto crianças”, conta Mariana Marcolino Rugero, proprietária do estabelecimento. “Nossa expectativa é que os clientes e sintam em casa, e que os produtos tragam conforto e bem-estar para todos”, afirma a proprietária. 

Campinas

Lei amplia punições para organizadores de festas clandestinas em Campinas

Publicado

em

Banner

A partir desta segunda-feira, 17 de maio, proprietários de imóveis onde ocorrem festas clandestinas com finalidade comercial, organizadores desses eventos e frequentadores também serão multados em Campinas. Lei sancionada pelo prefeito Dário Saadi e publicada na no Diário Oficial (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial/) valerá enquanto durar a pandemia causada pelo novo coronavírus. 

Quem ceder imóvel para realização de festa clandestina e o organizador do evento serão multados em R$ 18,9 mil, equivalentes a 5 mil UFICs; e os frequentadores em R$ 1,13 mil (300 UFICs). A lei publicada nesta segunda-feira não exclui possibilidade de outras penalidades.  

Caso o proprietário não detenha a posse do imóvel e comprove essa situação por meio de documentação hábil, a multa será aplicada ao possuidor do imóvel, independente de a cessão a propriedade ocorrer gratuitamente ou mediante pagamento para festa clandestina com finalidade comercial. 

A lei estabelece como festa clandestina qualquer evento de entretenimento não autorizado pela Prefeitura Municipal onde haja cobrança pela participação ou comercialização de bebidas e alimentos. A legislação estabelece que depois de observado o devido processo legal, como garantia da ampla defesa e do contraditório, e com multas mantidas, se não forem quitadas serão inscritas na dívida ativa e posterior execução. 

A lei estabelece também que o infrator estará sujeito a pagar indenização por dano social em favor do Fundo Municipal de Saúde, sem prejuízo das medidas criminais cabíveis. Desde março, quando a cidade entrou na fase emergencial do Plano São Paulo, decreto penaliza, com multa de R$ 6,6 mil (1,6 mil UFICs), organizador, locador e o proprietário de festas e eventos em chácaras ou locais alugados.

O responsável identificado na hora da autuação é encaminhado à autoridade policial para lavratura de Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO. O decreto também prevê a lacração do local da festa até que o Município retorne a fase laranja. Se o evento ocorre em imóvel residencial, com mais de dez pessoas, o proprietário é autuado com multa de R$ 3,5 mil (800 UFICs) e encaminhado à autoridade policial.

Continue Lendo

Campinas

Óbito de uma gestante no Hospital Maternidade de Campinas

Publicado

em

Banner

O Hospital Maternidade de Campinas lamenta informar o óbito de uma gestante, de 35 anos, com 24 semanas de gestação, vítima da Covid-19, nesta terça (11), às 11h55, que estava internada na UTI – Unidade de Terapia Intensa – desta instituição desde o dia 11 de abril.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, este é o terceiro óbito por Covid-19 registrado na instituição, sendo o primeiro de uma gestante. Os outros dois óbitos registrados foram de puérperas (que deram à luz recentemente). Uma era diabética tipo 1, tinha 28 anos e faleceu no dia 26 de março e, a outra, de 30 anos, no dia 31 de março. 

Na data de ontem, 11 de maio de 2021, o Hospital Maternidade de Campinas conta com duas puérperas com Covid-19 internadas na UTI adulto e com um bebê, na UTI Neonatal, em observação, por ter nascido de uma mãe suspeita da doença.

Continue Lendo

Campinas

Em Campinas Ações do Toque de Recolher fecham sete comércios e autuam 1 veículo

Publicado

em

Banner

A fiscalização para cumprimento do Toque de Recolher resultou no fechamento de sete estabelecimentos e um veículo autuado com base na Lei do Pancadão em Campinas na noite de sexta-feira, 7 de abril.

As fiscalizações ocorreram na região da Praça da Concórdia, na Avenida John Boyd Dunlop (Estação Bela Aliança) e no Balão do Jardim Londres.

Na fiscalização, 383 veículos foram abordados, 1.089 pessoas orientadas e 109 estabelecimentos comerciais fiscalizados, resultando no fechamento de sete dele.

O objetivo da operação é restringir a circulação de pessoas na cidade durante a noite.
A partir deste sábado, 8 de maio, com a prorrogação da fase de transição e flexibilizações no Plano São Paulo até o dia 23 de maio, o toque de recolher passa a valer das 21h01 às 4h59.

Decreto publicado na edição deste sábado do Diário Oficial alterou as penalidades para quem descumprir o Toque de Recolher. Quem descumprir não será mais levado ao distrito policial para eventual apuração de crime contra a saúde pública. Nesse caso, caberá apenas orientação. O encaminhamento ao distrito permanece em relação às festas clandestinas e reuniões familiares com mais de dez pessoas.

Continue Lendo

Noticias

Publicidade

Youtube

 

PONTE DA ESPERANÇA

Populares