Na manhã desta sexta-feira, dia 26, primeiro dia da operação com barreiras sanitárias nos principais pontos de acessos rodoviários a Campinas, 263 veículos foram abordados por agentes de segurança. A ação começou às 8h e contou com a participação da Guarda Municipal, da Polícia Civil e da Emdec.

Quatro pontos foram fiscalizados: Prestes Maia, Francisco de Paula Souza, Lix da Cunha e Júlio Prestes (Heitor Penteado). De acordo com o cronograma, essa medida, que visa reduzir a circulação, será retomada ao longo do dia.

As principais alegações dos motoristas abordados foram de que estavam em deslocamento para o trabalho. Três pessoas disseram estar a caminho de consultas médicas no município. Nesse primeiro dia, apenas veículos com placas da capital do estado e de outras cidades da Grande São Paulo foram abordados.

A finalidade é conter a circulação de pessoas de fora da cidade. Os feriados prolongados em outros municípios são uma das principais motivações. Os pontos de bloqueio sanitário serão itinerantes e realizados ao longo do dia. Não serão divulgados previamente detalhes, como pontos dos bloqueios, horários e efetivo. A ideia é manter o elemento surpresa para garantir a efetividade da ação.

As pessoas paradas nas barreiras são questionadas se seu deslocamento é mesmo essencial e orientadas a evitar transitar. Não é uma medida de lockdown, mas de restrição com finalidade é desestimular que as pessoas saiam de casa. Será uma forma de abordar e conscientizar quem for parado.

Neste primeiro momento, não haverá penalidades. Profissionais do serviço essencial como da saúde serão liberados com apresentação da identificação funcional.