Especialistas da Express CTB explicam sobre projeto de clube-empresa que cria Sociedade Anônima do Futebol.

Na última quinta-feira (10/06), o Senado Federal aprovou um projeto de lei que cria o clube-empresa no futebol brasileiro. A PL 5516/2019 dá aos clubes a oportunidade de se transformarem em Sociedades Anônimas de Futebol, protótipo que atribui a eles novas chances de obtenção de recursos.

O projeto clube-empresa estabelece regime especial de levantamento dos tributos federais, além de definir financiamento, administração e controle por parte dos times.

João Esposito, CEO da Express CTB – accountech de contabilidade, explica. “As instituições que aderirem ao projeto poderão chamar a atenção de investidores e determinar medidas de governança e transparência”, ainda, completa “Hoje em dia os clubes são caracterizados como associações civis sem fins lucrativos. Agora, com essa mudança, pessoas jurídicas, físicas e fundos de investimento poderão participar das gestões”.

Dentre os principais pontos do projeto, estão:

1 – Permissão para o grupo aderir o modelo de Sociedade Anônima do Futebol (SAF), atraindo investidores e adquirindo novas formas de obtenção de recursos;

2 – Pessoas físicas, jurídicas e fundos de investimentos fazendo parte da gestão do clube;

3 – Obrigação de existir um conselho de administração e conselho fiscal com regras a fim de evitar conflitos de interesses;

4 – Empresas independentes para auditoria de contas;

5 – Publicação das demonstrações financeiras na internet pelo prazo de dez anos.

O projeto desenvolvido pelo senador Carlos Portinho (PL-RJ), ainda adicionou modos de quitação de dívidas cível e trabalhista dos clubes ou pessoa jurídica original. Essas dívidas serão herdadas pela SAF.

Artigo anterior“Drive thru” da Campanha do Agasalho arrecada mais de 1.600 cobertores, além de roupas de inverno
Próximo artigo1 vaga(s) abertas para Auxiliar de Obras