24 de junho de 2024
Brasil

Número de mortos e desaparecidos sobem as chuvas fortes no RS

chuvas fortes no RS

As chuvas fortes no RS, que começaram na última sexta-feira (24), já deixaram um rastro de destruição e tragédia pelo estado. De acordo com o mais recente levantamento da Defesa Civil estadual divulgado hoje (2), pelo menos 13 pessoas perderam suas vidas, enquanto outras 21 estão desaparecidas. Além disso, mais de 44,6 mil indivíduos foram afetados de alguma forma.

Os prejuízos são sentidos em 134 municípios, que reportaram danos causados por alagamentos, transbordamento de rios e deslizamentos de terra. O número de desalojados já ultrapassa 5,25 mil, com mais 3,07 mil buscando abrigo em locais públicos ou entidades assistenciais.

Óbitos após chuvas fortes no RS

Os óbitos confirmados até o momento ocorreram em diversas cidades, incluindo Encantado, Itaara, Pantano Grande, Paverama, Salvador do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São João do Polêsine e Segredo.

Em uma entrevista coletiva realizada ontem (1º), o governador Eduardo Leite descreveu a situação como uma “guerra” e um “cenário de caos”. Ele alertou que a situação deve se agravar nos próximos dias, com previsão de chuvas intensas até domingo (5).

Uma das áreas mais preocupantes é o Vale do Taquari, onde o risco de transbordamento de rios é iminente. Moradores de municípios como Santa Tereza, Muçum, Roca Sales, Arroio do Meio, Encantado e Lajeado foram orientados a deixar áreas de risco e buscar abrigos públicos ou locais seguros.

Os órgãos responsáveis continuam monitorando a situação das barragens, especialmente na região central do estado, onde a situação é mais crítica. A expectativa é de que o desastre atual supere o ocorrido no ano anterior, quando fortes chuvas resultaram em mais de 50 mortes e danos materiais significativos.

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98