Brasil

Anvisa proíbe uso de produtos à base de Fenol em procedimentos estéticos

anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou recentemente a proibição da importação, fabricação, manipulação, comercialização, propaganda e uso de produtos à base de fenol em procedimentos de saúde em geral ou estéticos. A resolução, publicada no Diário Oficial da União, foi motivada por preocupações com a segurança após incidentes graves, como o recente falecimento de um jovem de 27 anos em São Paulo, após complicações decorrentes de um peeling de fenol realizado em uma clínica estética sem a devida especialização.

Segundo a Anvisa, a medida visa proteger a saúde e a integridade física da população, especialmente porque não foram apresentados estudos que comprovem a eficácia e segurança do uso do fenol nesses procedimentos até o momento. A agência determinou que a proibição permanecerá em vigor enquanto são conduzidas investigações sobre os potenciais danos associados a essa substância química, amplamente utilizada em procedimentos invasivos.

O peeling de fenol, apesar de autorizado no Brasil, é considerado um procedimento invasivo e agressivo pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É indicado para tratar envelhecimento facial severo, mas requer extrema cautela devido aos riscos envolvidos e ao tempo de recuperação prolongado. A SBD alerta que a realização desse procedimento deve ser feita por médicos especializados, como dermatologistas ou cirurgiões plásticos, em ambientes adequados e com estrutura para intervenções emergenciais, se necessário.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) endossa essa posição, defendendo que procedimentos estéticos invasivos sejam realizados exclusivamente por profissionais capacitados, garantindo assim a segurança e o bem-estar dos pacientes. O CFM também insta as autoridades sanitárias a reforçarem a fiscalização para coibir práticas irregulares e garantir o cumprimento das normas estabelecidas.

Diante desses acontecimentos, fica evidente a importância de regulamentações rigorosas e da atenção constante às práticas no setor de estética para assegurar que os procedimentos ofereçam benefícios reais sem comprometer a saúde dos indivíduos.

Para mais notícias, eventos e empregos, siga-nos no Google News (clique aqui) e fique informado

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98