Conforme a Internet amadurece e a tecnologia avança, os aplicativos se tornam mais sofisticados e mais importantes para as nossas rotinas diárias.

Muitos país, preocupados com a segurança dos seus filhos, estão buscando formas de como clonar whatsapp para ter um maior controle sobre a atividade virtual dos jovens.

As redes sociais estimulam a interação entre os mais jovens. Onde há interação há diversão, mas também há oportunidade para usuários mal intencionados agirem e, quando se trata de crianças e adolescentes, as redes sociais podem ser muito perigosas.

As práticas mais perigas realizadas por criminosos online

Antes de conhecer as redes sociais mais perigosas para os jovens, entenda a seguir as principais formas de ataques virtuais praticados por criminosos nessas plataformas.

Phishing

O phishing sempre foi um problema de segurança para os usuários da Internet. É a prática de “pescar” informações úteis por meio de pesquisas, questionários e e-mails destinados a despertar o interesse e gerar respostas.

As crianças são especialmente vulneráveis ​​a isso, mas ainda hoje muitos adultos ainda caem em golpes de phishing online.

Cyber-bullying

O cyber-bullying é mais comum do que você pode imaginar. O cyber-bullying é a pratica de usar as redes sociais para ofender, coagir ou ameaçar alguém. Os aplicativos sociais tornam mais fácil intimidar e ser intimidado de uma forma aparentemente anônima.

Conteúdo inapropriado

Há muito conteúdo impróprio na internet. Isso pode variar de racialmente ofensivo à violento, pornográfico ou subversivo e tudo está prontamente disponível nas redes sociais.

Se você se preocupa com o que seus filhos veem e fazem, precisa se preocupar com os sites e aplicativos que eles usam.

Conheça os 3 aplicativos sociais mais perigosos atualmente

Muitos desses aplicativos são empresas bem estabelecidas com um futuro brilhante. Como afirmamos anteriormente, o perigo está relacionado mundo mais aos usuários do que os aplicativos em si. Confira a seguir os apps sociais que você deve ficar de olho:

1. Tinder

O Tinder se auto intitula como “uma maneira divertida de se conectar com as pessoas ao seu redor”. É um aplicativo social que usa a geolocalização para apresentá-lo a novas pessoas em sua área.

Na prática, o aplicativo tornou-se o líder mundial em encontros românticos. Quando se trata de aplicativos inadequados para crianças e adolescentes, o Tinder está no topo da lista devido ao risco imediato de sequestros e abusos, já que é um plataforma apenas para adultos.

2. Snapchat

O Snapchat é um aplicativo social que usa fotos e vídeos para contar histórias. Teoricamente as imagens desaparecem 10 segundos após a visualização, porém, em alguns casos, não desaparecem verdadeiramente da Internet.

Existem vários sites cujo único propósito é postar fotos e capturas de tela roubadas do Snapchat. Uma simples busca no Google retornará uma longa lista de sites que compartilham pornografia produzida no Snapchat.

3. Omegle

Omegle é um aplicativo que permite que você converse com estranhos. É um serviço de bate-papo por vídeo que mantém os membros anônimos.

O site é usado por muitos sequestradores para encontrar alvos. Uma vez conectado com um criminoso, uma série de perguntas, aparentemente inocentes, pode causar perigos inimagináveis para toda família.

Controle o acesso e monitore a atividade online dos seus filhos

Parece que as crianças hoje nascem com a tecnologia nas mãos. Eles crescem sabendo como usá-la e, na maioria das vezes, têm mais conhecimento do que seus pais.

Isso torna muito difícil manter o controle sobre os dispositivos e sites que você permite que seus filhos usem. Os especialistas concordam que a melhor maneira de proteger seu filho das redes sociais e dos efeitos prejudiciais do cyber-bullying é conversando com eles.

Converse com seus filhos regularmente sobre o que estão fazendo, com quem estão conversando e quaisquer tipos de problemas que possam ver, ouvir ou experimentar no mundo virtual.