Connect with us

Outros

Ford Ranger revela sua fórmula de off-road: FX4

Publicado

em

A Ford Ranger sempre foi boa de mercado, tanto que vinha sendo a terceira picape mais vendida do Brasil, atrás apenas das líderes Toyota Hilux e Chevrolet S10 nos anos 2018, 2019, 2020 e 201. Esse ano, no acumulado até maio, foi ultrapassada pela Mitsubishi L200 Triton, mas continua à frente da Nissan Frontier e Volkswagen Amarok.

Talvez o fato de a marca ter deixado de fabricar no Brasil no início de 2021 tenha alguma relação com isso, afinal a confiança numa situação como essa certamente fica abalada. Vale lembrar que a linha Ford Ranger não é fabricada no Brasil e sim na Argentina.

Tivemos a oportunidade de conhecer e avaliar a Ford Ranger FX4, uma versão que busca atender os consumidores que querem uma picape off-road robusta, exclusiva sem abrir mão do requinte, conforto de um topo de linha e reais condições de estar entre as mais vendidas do seu segmento.

Uma curiosidade sobre o nome da versão: ele começou a ser usado no começo dos anos 2000 para identificar o pacote off-road das picapes Ford, formado pela junção de Ford e 4x4. Com o tempo, ele passou a identificar também versões com atributos especiais de desempenho e estilo.

Publicidade

Das nove versões da picape oferecidas no Brasil, a FX4 está atrás apenas da versão Limited. Com preço a partir de R$ 298.790,00, a versão avaliada pelo Portal Hortolândia é equipada com motor Duratorq 3.2 turbodiesel, 200cavalos de potência, torque de 47,9 kgfm, transmissão automática, direção elétrica, tração 4×4 e diferencial traseiro blocante.

Para atender o Proconve 7, o sistema de redução de poluentes diminuiu significativamente as emissões de óxido de nitrogênio, ultrapassando em mais de 70% as exigências legais, além de duplicar o intervalo entre as regenerações do filtro de partículas. Ele protege o meio ambiente sem perda de potência e torque do motor, com uso do reagente líquido Arla 32.

O sistema aprimorado de suspensão é outro diferencial que contribui para o comportamento dinâmico e dirigibilidade da picape, seja vazia ou carregada e em diferentes condições de terreno.

A Ranger FX4 tem um visual agressivo, com cores de destaque em preto que valorizam a esportividade, combinando partes foscas e brilhantes. A grade dianteira com desenho exclusivo traz o logotipo oval da marca em destaque no centro.

Publicidade

Interno

Assim como a parte central inferior do para-choque, ela tem acabamento em preto brilhante, e se conecta aos faróis com máscara escura. Os faróis full-LED com projetores são exclusivos da versão.

A traseira exibe um distintivo vermelho FX4 em alto relevo e o nome Ranger em letras grandes totalmente em preto, outra característica única na linha. As lanternas têm máscara escurecida. O para-choque traseiro, assim como os retrovisores e maçanetas, são em preto brilhante.

O santantônio tubular, exclusivo e funcional, dispõe de pontos de ancoragem para amarração de equipamentos. Na lateral, os alargadores de paralama em preto fosco são projetados para enfrentar batidas de pedras no off-road. A faixa cinza na região inferior das portas, logo acima dos estribos tipo plataforma, é complementada pela assinatura FX4 em vermelho.

As rodas de 18” têm visual exclusivo e são calçadas com pneus Pirelli Scorpion 265/60 R18 AllTerrain (50% on-road e 50% off-road). Quem quiser enfrentar trilhas mais pesadas pode optar pelas rodas de 17” com pneus 265/65 R17 AllTerrain Plus da versão Storm, mas com custo adicional.

O interior inclui bancos de couro com costuras vermelhas e o emblema FX4 em relevo nos encostos. O mesmo acabamento é visto na alavanca do câmbio e no descansa-braço central. Outro detalhe é o aplique com acabamento escuro brilhante no painel em frente ao passageiro, no volante e nas molduras das maçanetas internas.

Publicidade

O seu conjunto de segurança inclui sete airbags, sistema AdvanceTrac com controle eletrônico de estabilidade e tração, controle anticapotamento e adaptativo de carga, assistente de partida em rampas, controle automático em descidas, câmera de ré e sensor de estacionamento traseiro.

Entre os itens de conforto, a picape oferece ar-condicionado digital de dupla zona, banco do motorista com ajuste lombar e elétrico, sensor de chuva, painel com duas telas de LCD, central multimídia SYNC com tela de oito polegadas, acesso a Android Auto e Apple CarPlay e assistente de fechamento da tampa da caçamba.

A Ranger FX4 conta ainda com o sistema de conectividade FordPass Connect, com comandos e informações remotas do veículo pelo celular. Com ele é possível dar partida remota e climatizar a cabine, conferir a autonomia, o odômetro e pressão dos pneus, travar e destravar portas, receber alertas de alarme e de funcionamento e localizar a picape, além de agendar serviços nas concessionárias da marca e acessar o manual do proprietário.

Destaque da Ranger FX4 é que não traz cromados, rodas diamantadas ou detalhes na cor do carro, mostrando ser uma versão com apelo aventureiro, que valoriza a esportividade com um pacote exclusivo.

Publicidade

Texto: Sérgio Dias

Fotos: Divulgação

Outros

Jeep Commander já atingiu a meta de ser líder

Publicado

em

Quando a Jeep apresentou a linha Commander no final de agosto de 2021, falamos aqui na coluna que o desafio do maior e mais sofisticado modelo produzido pela marca aqui no Brasil era liderar o segmento de SUV com sete lugares, tendo como principais concorrentes os Toyota SW4 e Chevrolet Trailblazer.

Apontamos que o Jeep Commander, que com exceção da escolha das cores externas e internas o cliente não precisa definir mais nada quando compra o modelo, tinha potencial de sobra para alcança a liderança e isso já é um fato.

No acumulado do ano, até maio, o SUV da Jeep vendeu pouco mais de 8.000 unidades, enquanto o Toyota SW4 cerca de 5.500. O Chevrolet Trailblazer, com 1.050 unidades perdeu por pouco a terceira posição para o Mitsubishi Pajero Sport com 1.070 unidades.

A linha Jeep Commander é oferecida nas versões Limited e Overland, que podem ser equipadas com motorização turbo flex ou turbo diesel, ambas com transmissão automática.

Publicidade

O motor flex T270, que equipa a versão Overland avaliada pelo Portal Hortolândia, atende os requisitos do Proconve L7, tem 185 cavalos de potência, 270 Nm, sistema de tração 4×2, câmbio automático de seis velocidades e o Jeep Traction Control+.

A motorização turbo Diesel TD380, com torque de 380 Nm, possui 170 cavalos de potência e atende as normas do Proconve L7. Ele traz o sistema SCR de pós-tratamento de gases de escape, reduzindo a emissão de gases poluentes. Com isso, é necessário o uso do aditivo ARLA32.

As versões com esse motor vêm com sistema de tração 4×4 com reduzida, 4×4 Low, seletor de terrenos com três modos (Sand/Mud, Snow e Auto), HDC (Hill Descent Control), que auxilia o motorista em descidas íngremes durante percursos off-road e câmbio automático de nove velocidades da alemã ZF.

Independente da motorização, a versão de entrada Limited vem com rodas de liga leve de 18”, conjunto óptico Full Led e bancos em couro e suede preto e acabamento interno preto.

Publicidade

Traz ainda o cluster Full Digital de 10,25”, central multimídia de 10,1” com plataforma Adventure Intelligence e espelhamento sem fio, carregador de celular por indução, Keyless Enter ‘N Go, bancos dianteiros com ajustes elétricos e abertura elétrica do porta-malas. Além disso, conta com sete airbags e todos os sistemas de direção autônoma (ADAS).

Da mesma forma, independente da motorização, a versão topo Overland que avaliamos traz rodas em liga leve de 19” e bancos em couro e suede marrom.

Para completar, além dos conteúdos oferecidos na versão Limited T270, vem também com teto solar panorâmico, sistema de som premium Harman Kardon, banco de passageiro elétrico, porta-malas com sensor de presença, tomadas de 127v e o Adventure Intelligence Plus com Alexa in Vehicle.

No design o Jeep Commander conta com as tradicionais e marcantes sete fendas. Os faróis Full LED proporcionam mais segurança e possuem seta dinâmica.

Publicidade

As lanternas do Commander, também em LED, contam com desenho inédito e trazem acabamento em cromo acetinado, com quatro refletores inferiores, sendo um com a função de seta e os outros três com luz de posição e freio. Os faróis de neblina e DRL também são em LED.

No interior, os assentos possuem ainda costura aparente, com tom acobreado, bordado no encosto e nos assentos dos bancos. O logotipo da Jeep vem gravado em baixo relevo (versão Limited) no banco e no apoio de braço, que ainda traz o ano de fundação da marca (1941). Na Overland, o nome da versão é que vem gravado nos bancos.

Alinhado aos bancos, também há revestimento em suede e couro no painel com costura em burnished cooper nos acabamentos em marrom e preto e em light diesel grey no acabamento em cinza. Há ainda um filme decorativo hydrographic com acabamento metálico, que varia de acordo com o tom do interior: vertical brush com cromado cobre, silver metal brush com cromado e ainda vertical brush com cromado acetinado.

Vale dizer ainda que o Commander traz nove easter eggs espalhados no interior e exterior do veículo. Além de alguns tradicionais encontrados também em outros modelos Jeep, o novo SUV da Jeep traz novos desenhos.

O Jeep Commander conta com três fileiras de assentos, sete lugares e um dos maiores porta-malas da categoria com 1.760 litros com todos os bancos rebaixados, 661 litros na configuração com cinco ocupantes e 233 litros com os sete assentos levantados. Além disso, o modelo também conta com espaço de porta-objetos: 31 litros de volume.

Publicidade

Por fora, o modelo oferece seis opções de cores tradicionais (Branco Polar, Cinza Granite, Prata Billet, Azul Jazz, Deep Brown e Preto Carbon), além de uma cor nova e totalmente exclusiva do modelo: Slash Gold, um tom dourado sutil.

Nas versões Overland, além do teto preto, as molduras inferiores são na cor do veículo. Por dentro, há três cores como opções para o acabamento interno: couro e suede preto (Limited), couro e suede marrom (Overland) e couro cinza (opcional).

Confira aqui https://youtu.be/_CQdpaUjx2Q um vídeo com o Jeep Commander.

Texto: Sérgio Dias

Publicidade

Foto: Divulgação

Continue Lendo

Outros

LBV ajuda famílias mais vulneráveis do Brasil

Publicado

em

lbv-cesta

Um levantamento divulgadonesse mês de junho,por diversos veículos de comunicação apresentou dado alarmante: o número de brasileiros sem ter o que comer quase dobrou em 2 anos de pandemia.

Os dados fazem parte do 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN) e informa que o país soma atualmente cerca de 33,1 milhões de pessoas sem ter o que comer diariamente, quase o dobro do contingente em situação de fome estimado em 2020. Em números absolutos, são 14 milhões de pessoas a mais passando fome no Brasil.

SOLIDARIEDADE
Além de todo o trabalho que realiza diariamente em suas 82 unidades socio educacionais no país, a Legião da Boa Vontade (LBV) desde o início da pandemia da Covid-19 (março/2020), intensificou suas ações emergenciais e humanitárias em benefício das famílias mais vulneráveis atendidas pela Instituição e por organizações parceiras. A LBV ainda tem mobilizado doações para atender os impactados pelas calamidades que têm atingido diversas regiões do país nos últimos meses.

SOS CALAMIDADES (ALAGOAS E PERNAMBUCO)

Publicidade

Uma importante mobilização que está sendo promovida pela LBV é a campanha SOS Calamidades em prol das vítimas das chuvas nos Estados de Alagoas e do Pernambuco. Doações de alimentos não perecíveis, água potável, material de higiene e limpeza, além de outros itens de primeira necessidade podem ser entregues nos postos de arrecadação em Maceió/AL: Av. Muniz Falcão, 964 – Barro Duro. Tel.: (82) 3328-4410; em Recife/PE: Rua dos Coelhos, 219 – Bairro dos Coelhos – Tel.: (81) 3413.8601;e em São Paulo/SP: Av. Rudge, 898 – Bom Retiro – Tel.: (11) 3225-5535.

DIGA SIM!

A Campanha DIGA SIM! é outra inciativa que vem entregando nesse período de inverno cestas de alimentos e cobertores em diversas cidades brasileiras, a fim de amenizar a fome e o frio enfrentados pelas famílias em vulnerabilidade social.

DOE AGORA

Publicidade

A LBV conta com a sua doação. Doe pela Central de Doações do aplicativo PicPay; pelo Pix Solidário[email protected] ou acesse o site www.lbv.org/doe.

REDES SOCIAIS

Confira as ações realizadas pela LBV acessando:@LBVBrasil no Instagram e no Facebook. VOCÊ AJUDA. A LBV FAZ!

Publicidade
Continue Lendo

Outros

Como funciona o divórcio online

Publicado

em

No ano passado, com as restrições do segundo ano da pandemia de covid-19, a convivência de muitos casais foi colocada à prova, e os cartórios brasileiros registraram mais de 80 mil divórcios extrajudiciais. Mas 2021 foi também o primeiro ano completo em que o ato oficial de separação pôde ser feito inteiramente pela internet, fator que pode ter contribuído para esse número recorde.

Com o impulso dado pelo distanciamento social e a regulamentação dos serviços cartoriais por meio online, feita pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ainda no primeiro ano de pandemia, os casais passaram a ter a opção de resolver toda burocracia sem precisar se encontrar.

O primeiro divórcio extrajudicial inteiramente online foi realizado por um cartório de Sobradinho, no Distrito Federal, em junho de 2020. A partir daí, a ideia de se separar sem precisar se encontrar com a outra parte veio para ficar. Ainda que pandemia perca força, o divórcio extrajudicial online vai continuar disponível em cartórios de todo o país. 

“Os benefícios para os casais que adotam essa modalidade são diversos, como, por exemplo, a celeridade no procedimento e a prevenção ao próprio casal que não deseja se encontrar pessoalmente em razão de brigas e desentendimentos, evitando discussões desnecessárias no momento da assinatura”, explica o advogado Benito Conde, especializado em Direito de família. “A adesão a esse sistema é mais saudável para ambas as partes”, avalia ele, que disse sempre indicar o procedimento a seus clientes. 

O serviço já se encontra incorporado à plataforma e-Notariado, que viabiliza os atendimentos virtuais pelos cartórios. Ainda assim, nem todos os estabelecimentos estão aptos a realizar o divórcio online, e os interessados devem buscar algum que tenha aderido ao sistema e possua a estrutura necessária.

Publicidade

Condições

O divórcio extrajudicial em cartório existe desde 2007. O procedimento é, em geral, mais barato e mais rápido que um divórcio levado à Justiça, onde as partes ficam à mercê de prazos processuais, recursos, agenda de audiências e outras contingências que podem levar o procedimento a durar anos.

Na versão online, ainda mais rápida, as exigências são as mesmas de qualquer divórcio extrajudicial. É obrigatório, por exemplo, que ao menos um advogado participe do processo, sendo o profissional responsável pela redação de um acordo extrajudicial entre o casal. O defensor pode ou não ser compartilhado entre as partes, e deve estar presente também na videoconferência necessária para selar o ato.

Outra exigência é que a separação seja inteiramente consensual, estando as partes em plena concordância sobre cada um dos termos do acordo. “Sejam eles acerca da partilha dos bens, arbitramento ou não de pensão alimentícia e eventuais indenizações”, afirma o advogado. Qualquer divergência, por mínima que for, impede a realização extrajudicial do divórcio e o processo passa a exigir a intermediação de um juiz.  

O divórcio extrajudicial, seja online ou presencial, também não pode ser feito se o casal tiver algum filho menor de idade, ou algum dependente maior de idade considerado incapaz. Nesses casos, é preciso que o Ministério Público dê seu parecer sobre os termos do divórcio, defendendo os interesses dos menores ou incapazes.

Publicidade

O mesmo ocorre caso haja uma mulher grávida envolvida, pois o nascituro também precisa ter seus interesses preservados pelo Ministério Público. Em alguns estados, como São Paulo, é possível realizar o divórcio extrajudicial mesmo com filhos menores, desde que a situação da guarda já tenha sido resolvida judicialmente.

Justiça online

Ainda que implique um processo mais caro e demorado, é possível que separação pela via judicial também seja realizada de forma online. Isso porque, em função da pandemia, muitas audiências foram transferidas para o formato de videoconferência, e a tendência é que esse movimento se mantenha ou mesmo se intensifique daqui por diante.

O processo judicial pode ser a alternativa mais viável para casais com poucos recursos financeiros, pois é possível pleitear o benefício da Justiça gratuita, que pode ser concedida pelo juiz, afastando a necessidade do pagamento das custas do processo.

fonte ebc

Publicidade
Continue Lendo

Noticias

Nossa Região4 horas atras

Pátio em Campinas terá terceiro leilão do ano, com 469 lotes para arremate

O Pátio Municipal, gerenciado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), terá o terceiro leilão on-line de veículos realizado neste...

Brasil7 horas atras

Anvisa determina recolhimento de lotes de anti-hipertensivo

Anvisa determinou, nesta quinta-feira (23/6), a interdição e o recolhimento de lotes de medicamentos contendo o princípio ativo losartana. A...

Nossa Região7 horas atras

Previsão aponta fim de semana mais frio

No sábado, mudanças no tempo serão percebidas, fruto da passagem de uma frente fria pelo litoral, especialmente a partir da...

Nossa Cidade9 horas atras

Bola rola neste sábado (25/06) pela primeira rodada do Campeonato Interno de futebol da Prefeitura

Serão seis equipes participantes do torneio das secretarias da Administração Municipal de Hortolândia A partir deste sábado (25/06), a bola...

Nossa Cidade9 horas atras

Equipes do futebol amador de Hortolândia entram em campo, neste final de semana (25 e 26/6), pela sexta rodada

Partidas de campeonato apoiado pela Prefeitura acontecem nos campos municipais Neste final de semana, as 47 equipes que disputam as...

Nossa Cidade9 horas atras

Prefeitura distribuirá adubo orgânico e mudas de plantas no evento “Viva Mais na Cidade”, neste sábado (25/06)

Prefeitura participará, também neste sábado, do plantio de 200 mudas de árvores em loteamento no Parque Orestes Ôngaro  A população...

Publicidade

Populares