14 de junho de 2024
Outros

Cuidados com os pets em tempos de dengue

pet

Você que acompanha a nossa coluna já se perguntou se os pets podem pegar dengue, quais os cuidados necessários para evitar picadas de mosquitos etc.? A preocupação existe, afinal os números de casos prováveis em humanos no Brasil já ultrapassaram a casa dos três milhões de registros em 2024.

Além das dúvidas sobre prevenção em humanos e medidas a serem tomadas para evitar a propagação do mosquito e da doença, quem tem pet também se preocupa. Fomos conversar com a médica-veterinária Mychelle Rosa para esclarecer essa dúvida.

“Felizmente os pets não são hospedeiros naturais do vírus da dengue e não há evidências de que eles possam contrair ou transmitir a doença diretamente para os humanos”, esclarece a médica-veterinária, que atende na rede Dr. Hato Hospital Veterinário e Pet Shop.

Mas ela vai além e faz um importante alerta para os tutores. “No entanto, isso não significa que eles estejam completamente imunes aos mosquitos transmissores, como o Aedes aegypti”, explica Rosa.

Uma curiosidade é que no Brasil o vetor da dengue é a fêmea do mosquito Aedes aegypti, que significa “odioso do Egito”. Aspectos como a urbanização, o crescimento desordenado da população, o saneamento básico deficitário e os fatores climáticos mantêm as condições favoráveis para a presença do vetor.

Mas embora os pets não contraiam dengue, eles podem ser picados pelo mosquito e sofrer com as consequências das picadas, como irritação na pele, coceira e desconforto.

Com alguns cuidados simples é possível proteger os cães e gatos de estimação dos mosquitos transmissores de doenças como a dengue. Confira abaixo:

Repelentes específicos para pets

Existem repelentes próprios para animais que podem ser utilizados para protegê-los contra picadas de mosquitos. Consulte sempre um médico-veterinário antes de aplicar qualquer produto na pele do seu pet.

Ambiente livre de focos de mosquitos

Mantenha o ambiente onde seu pet vive livre de criadouros de mosquitos. Certifique-se de trocar a água dos animais regularmente, sempre lavando bem com sabão, e elimine qualquer acúmulo em vasos de plantas e outros recipientes.

Manter o pet dentro de casa

Evite deixar seu pet exposto ao ar livre durante os períodos de maior atividade dos mosquitos, geralmente ao amanhecer e ao entardecer.

Tela nas janelas

Instale telas nas janelas e portas para impedir a entrada de mosquitos dentro de casa.

Consultas regulares ao veterinário

Mantenha as vacinas e tratamentos antiparasitários do seu pet em dia, conforme recomendação do veterinário. Isso pode ajudar a prevenir outras doenças transmitidas por mosquitos, como a leishmaniose.

Embora os pets não possam contrair dengue, é importante tomar medidas para protegê-los contra picadas de mosquitos e garantir seu conforto e bem-estar. “Um bichinho saudável é mais alegre e, cuidar da saúde do animal de estimação contribui também para a saúde e segurança de toda a família”, finaliza Rosa.

Texto: Sérgio Dias
Fotos: Pixabay

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98