Connect with us

São Paulo

Biotecnologia é usada para formular vacina contra COVID-19

Avatar de Redação Portal Hortolândia

Published

on

coronaVirus 1

Com técnicas inovadoras de biotecnologia, pesquisadores do Instituto Butantan busca formular uma nova vacina contra a doença COVID-19, causada pelo novo coronavírus. Com o intuito é induzir no organismo, de modo mais efetivo, diversos tipos de resposta imune contra o vírus (SARS-CoV-2).

A nova estratégia é inspirada em um mecanismo usado por certas bactérias para “despistar” o sistema imune: elas liberam pequenas esferas feitas com o material de suas membranas como iscas para desviar a defesa do organismo. Essas vesículas, denominadas membranas pelos pesquisadores, têm a propriedade de ativar intensamente o sistema imunológico e, por isso, atraem células e moléculas da defesa do organismo.

Anuncio


Os cientistas aproveitarão esse artifício das vesículas de membrana e acoplar a elas proteínas de superfície do novo coronavírus. Criadas em laboratório, essas vesículas atrairiam a defesa imune contra as proteínas de superfície do novo coronavírus, induzindo uma memória a ser mobilizada no caso de uma eventual infecção. A formulação estimularia não só a produção de anticorpos, mas também de outras células ligadas ao sistema imune, como macrófagos e glóbulos brancos.

“Para essa abordagem, juntamos duas estratégias diferentes que já vínhamos utilizando no desenvolvimento de vacinas contra outras doenças. A nova técnica permite que as formulações contenham uma grande quantidade de um ou mais antígenos do vírus em uma plataforma fortemente adjuvante, induzindo uma resposta imune mais pronunciada”, explica Luciana Cezar Cerqueira Leite, pesquisadora do Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas do Instituto Butantan, à Agência Fapesp.

Advertisement

Apoio

O estudo, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), integra uma plataforma de pesquisa que envolve o desenvolvimento de vacinas para coqueluche, pneumonia, tuberculose e esquistossomose, com base em técnicas desenvolvidas para a BCG recombinante (usada para prevenir formas graves de tuberculose em crianças). Recentemente, foi criada uma nova linha no projeto voltada ao desenvolvimento de uma vacina para a COVID-19.

“No mundo todo, e aqui no Brasil também, estão sendo testadas diferentes técnicas. Muitas delas têm como base o que já estava sendo desenvolvido para outros vírus, como o que causou o surto de SARS em 2001. Esperamos que funcionem, mas o fato é que ninguém sabe se vão realmente proteger. Neste momento de pandemia, não é demais tentar estratégias diferentes. A nossa abordagem vai demorar mais para sair, mas, se aquelas que estão sendo testadas não funcionarem, já temos os planos B, C ou D”, diz a pesquisadora.

Muitas vacinas consistem em soluções com o patógeno morto ou atenuado. São as chamadas vacinas celulares que, ao serem injetadas no indivíduo, têm por objetivo desenvolver a resposta imune contra o microrganismo, como anticorpos específicos e outras células de defesa de modo seguro, sem sofrer as consequências da doença. Dessa forma o indivíduo fica imunizado, tendo uma “memória de combate” do próprio sistema imune contra um determinado patógeno.

Advertisement

“As vacinas celulares são formas simples, e com frequência eficazes, de se obter um imunizante, porém, essas abordagens nem sempre funcionam, principalmente para patógenos com grande variabilidade antigênica ou organismos mais complexos, com mecanismos de evasão do sistema imune mais sofisticados”, salienta a cientista.

Estratégias combinadas

O grupo do Butantan propõe a combinação de duas estratégias para o desenvolvimento de uma vacina acelular. De um lado, tem-se as proteínas recombinantes de antígenos de superfície do novo coronavírus, que têm o papel de deflagrar a produção de anticorpos específicos contra o SARS-CoV-2. De outro lado, utilizam-se vesículas de membrana externa (Outer membrane vesicles, conhecidos como OMVs) como matriz suporte dos antígenos, para que a partícula mimetize o vírus.

“As vesículas de membrana externa podem modular a resposta imunológica, em geral, aumentando e melhorando a proteção. Muitas vacinas têm o hidróxido de alumínio como principal adjuvante. No nosso caso, usaremos as OMVs para uma apresentação do antígeno com forte poder adjuvante embutido, que garante uma resposta melhor”, pontua.

Advertisement

Para isso, a vacina em desenvolvimento no Butantan usará uma plataforma inovadora de apresentação de antígenos chamada Multiple antigen presenting system (MAPS), desenvolvida por um colaborador da Universidade de Harvard, dos Estados Unidos, e usada em uma formulação experimental contra o pneumococo.

Basicamente, o complexo molecular é montado por um sistema de acoplamento semelhante ao usado para detecção na reação de ELISA (ensaio de imunoabsorção enzimática), muito usada em diagnósticos. Esse tipo de teste de laboratório é usado para detectar anticorpos contra um determinado patógeno e assim diagnosticar doenças. No processo desenvolvido em Harvard, um ou vários antígenos são ligados a polissacarídeos das cápsulas das bactérias, como se fossem peças de encaixar.

“É uma plataforma que permite a ligação não-covalente de proteínas de forma muito eficiente, permitindo saturar a superfície da OMV com as proteínas do vírus, tornando-as bastante imunogênicas”, diz Luciana Cezar Cerqueira Leite.

Sistema imunológico

Advertisement

A ideia de usar as OMVs partiu da observação de uma estratégia que determinadas bactérias gram-negativas adotam para escapar do sistema de defesa do hospedeiro. “Quando infectam organismos, as bactérias produzem essas vesículas a partir de sua própria membrana externa. O intuito é atrapalhar a resposta do sistema imunológico. Anticorpos e outras células relacionadas ao sistema imune ficam tentando matar as vesículas em vez de atacar as bactérias, que ficam livres para se multiplicar no organismo”, diz.

Na nova formulação, a presença dessas vesículas extracelulares tem a função de estimular a resposta imunológica. “Elas são muito imunogênicas. Estudos recentes mostram que têm grande capacidade de ativar células dendríticas e macrófagos”, completa.

imagem ilustrativa

Advertisement
Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98

São Paulo

Saiba como adquirir absorventes gratuito pelo SUS em São Paulo

Avatar de Redação

Published

on

saude-mulher

O Governo Federal, em uma iniciativa pioneira, está promovendo o acesso gratuito a absorventes higiênicos para pessoas em situação de vulnerabilidade em todo o Brasil, a partir de janeiro deste ano. A medida, implementada por meio do Farmácia Popular, abrange 6.445 estabelecimentos em 618 cidades do estado de São Paulo. Este esforço faz parte do Programa de Proteção e Promoção da Saúde e Dignidade Menstrual, que visa combater a pobreza menstrual, uma realidade que afeta significativamente a vida de muitas mulheres e pessoas que menstruam.

Recentemente, foi divulgada a cartilha “Programa Dignidade Menstrual – um ciclo de respeito”, disponível no portal do Ministério da Saúde. O documento oferece uma visão abrangente sobre o funcionamento do programa, incluindo o processo de cadastro, os critérios de elegibilidade e instruções detalhadas para a retirada dos itens. Destaca-se a necessidade de utilizar o aplicativo Meu Sus Digital para gerar uma autorização prévia, indispensável para a obtenção dos absorventes nas farmácias credenciadas.

Quem está elegível?

Anuncio


O programa é direcionado a um público específico, incluindo estudantes de baixa renda da rede pública, pessoas em situação de rua ou em extrema vulnerabilidade social, e indivíduos em unidades prisionais. Para ser elegível, é preciso ter entre 10 e 49 anos e estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal. Além disso, critérios como renda familiar mensal per capita de até R$ 218, ou ser estudante de baixa renda, qualificam para o benefício.

Procedimentos para retirada

Para acessar os absorventes, os interessados devem apresentar a autorização do Meu SUS Digital e um documento de identidade com foto e CPF nas farmácias participantes. Em caso de dificuldades para acessar o programa, a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima pode oferecer suporte, juntamente com outros canais de assistência como o Disque Saúde 136, CRAS, CREAS, escolas públicas e outros centros de apoio.

Advertisement

Esta iniciativa não apenas facilita o acesso a produtos essenciais para a higiene e saúde menstrual, mas também contribui para a educação e a redução do estigma associado à menstruação, promovendo uma sociedade mais inclusiva e consciente.

Saiba mais no site do Ministério da Saúde

Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98
Continue Reading

São Paulo

Ana Perugini cobra cumprimento de lei que obriga transparência em fila do SUS

Avatar de Redação Portal Hortolândia

Published

on

Ana Perugini

A deputada estadual Ana Perugini (PT) cobrou, na tarde de quarta-feira (21), a regulamentação da lei que obriga o Governo do Estado a dar publicidade à ordem de espera de pacientes que aguardam procedimentos regulados pelo Sistema Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde). A cobrança ocorreu durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa de São Paulo.


A lei estadual 17.745/23 – de autoria dos deputados Clarice Ganem, Caio França e Ricardo França – foi aprovada em agosto do ano passado pelo parlamento paulista, sancionada no mês seguinte pelo governador Tarcísio de Freitas e, segundo o texto, deveria ter sido implantada no mês passado pela Secretaria Estadual de Saúde.

De acordo com a lei, o governo estadual deve disponibilizar as listas de pacientes à espera de exames e cirurgias em um portal para que as pessoas possam consultar pela internet ou presencialmente, na unidade básica de saúde mais próxima à sua casa.

Anuncio


“Nós estamos aguardando ansiosamente que o governador do estado, senhor Tarcísio, e o secretário de Saúde, Eleuses Paiva, regulamentem o projeto que foi aprovado nesta casa Isso é um direito do usuário e deveria estar acontecendo há muito tempo”, disse Ana.


Coordenadora da frente parlamentar criada na Alesp para contribuir com o aprimoramento do Sistema Cross, a deputada afirmou que tem recebido inúmeras denúncias de pacientes que estão sofrendo à espera de procedimentos. “Eu recebi um paciente que aguarda há 11 anos por uma cirurgia para implante de prótese no quadril. Ele tem 54 anos, mal consegue sentar e nem morfina é suficiente para aliviar sua dor”, comentou a deputada.

A Frente Parlamentar do Sistema Cross/SUS foi instituída no ano passado pela Assembleia Legislativa de São Paulo, por meio do ato número 134/23, assinado pelo presidente do parlamento paulista, após a adesão de 43 dos 94 deputados da Alesp.

O colegiado coordenado por Ana Perugini foi lançado em junho de 2023, na Câmara de Campinas, com a presença de profissionais de enfermagem, médicos, gestores hospitalares, dirigentes da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), representantes de sindicatos, conselheiros tutelares, conselheiros municipais de saúde, vereadores de várias cidades da região, secretários de saúde e defensores do Sistema Único de Saúde.

A iniciativa visa fazer um diagnóstico e avaliar formas de aprimorar a eficiência e a transparência da Central de Regulação de Vagas, serviço do governo estadual responsável pela definição da ordem de atendimento de pacientes na rede pública de saúde em consultas com especialistas, exames e procedimentos cirúrgicos.

Advertisement
Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98
Continue Reading

São Paulo

Desempregados podem viajar gratuitamente nos Transportes Metropolitanos

Avatar de Redação Portal Hortolândia

Published

on

emtu

Reconhecendo os desafios enfrentados pelos trabalhadores desempregados, as empresas vinculadas à Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) – CPTM, EMTU e Metrô – estão empenhadas em proporcionar um acesso facilitado aos serviços de transporte. Por isso, passageiros desempregados podem solicitar a Credencial para Trabalhadores Desempregados, que dá direito a viagens gratuitas no sistema metropolitano.


O objetivo é permitir que os cidadãos continuem a procurar emprego e a manterem as suas obrigações diárias sem a preocupação dos custos associados ao transporte. Confira abaixo como funciona o benefício:

Anuncio


Como solicitar o benefício nos trilhos

Pessoas desempregadas há mais de 30 dias podem requisitar a Credencial para Trabalhadores Desempregados no sistema de trilhos, que oferece acesso integrado gratuito à CPTM e ao Metrô. As credenciais são válidas por 90 dias não renováveis e são distribuídas aos trabalhadores demitidos há, no mínimo, 30 dias ou, no máximo, 180 dias.

Advertisement

Basta comparecer ao posto de emissão da credencial, na estação Palmeiras-Barra Funda da CPTM, de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 16h, com os seguintes documentos: RG (ou outro documento oficial com foto), CPF, carteira de trabalho, física ou digital, constando a baixa no último emprego e rescisão do último contrato de trabalho.

Para acessar a CPTM e o Metrô, os passageiros deverão apresentar a credencial e a carteira de trabalho nas catracas para os funcionários. Os bilhetes especiais do desempregado que estão em posse dos passageiros poderão ser usados até perderem a validade. Para mais informações, o passageiro pode ligar no 0800 055 0121 ou acessar os sites www܂cptm܂sp܂gov܂br e www܂metro܂sp܂gov܂br

Só em 2023, beneficiou 24.446 cidadãos, um aumento de 9% em comparação com o ano anterior, quando foram emitidas 22.376 credenciais.

Ônibus intermunicipais: como solicitar o benefício

Advertisement

Quem reside ou trabalhou no último registro na região do ABC Paulista tem direito ao benefício. Na região de São Mateus e Jabaquara, na capital, e no município de Mauá, vale apenas para quem reside nas proximidades do Corredor Metropolitano ABD. Mas atenção: o solicitante deve estar há mais de 2 meses e há menos de 6 meses desempregado (60 a 180 dias).


A carteira tem validade de 28 dias corridos e deve ser solicitada pelo telefone: 4341-1175, de segunda a sexta, das 8h às 11h e das 13h às 16h. Posteriormente, serão necessários os seguintes documentos: carteira profissional física e original (se o último registro constar na carteira online digital, é necessário apresentar o contrato de trabalho impresso com data de admissão e demissão juntamente com a carteira física); comprovante de residência em nome do solicitante (original e atual); carteira de identidade ou CNH (original), e a rescisão de contrato com a homologação/quitação (original assinado e carimbado).


A EMTU emitiu 142 Credenciais para Desempregados no ano passado. Já em 2022, foram emitidas 159 carteiras.

Advertisement
Lei Proibida a reprodução total ou parcial, sem autorização previa do Portal Hortolandia . Lei nº 9610/98
Continue Reading

Noticias

previsão do tempo previsão do tempo
Nossa Cidade27 minutos ago

Chove em Hortolândia esta semana? Confira a previsão do tempo aqui!

A previsão do tempo para esta semana em Hortolândia indica variações nas condições climáticas ao longo dos dias, com destaque...

corpo jardim amanda corpo jardim amanda
Policial3 horas ago

Corpo carbonizado é encontrado próximo a circo no Jardim Amanda

Um corpo em chamas foi encontrado por populares, na madrugada desta segunda-feira (26), no bairro Jardim Amanda, em Hortolândia, próximo...

bolsonaro bolsonaro
Brasil10 horas ago

Bolsonaro pede anistia em manifestação na Paulista

Durante uma manifestação na Avenida Paulista, o ex-presidente Jair Bolsonaro pediu anistia para os condenados pelos ataques golpistas de 8...

Samsung Samsung
Cursos14 horas ago

Cursos gratuitos da Samsung Ocean disponíveis para Android e iOS!

Imagine ter acesso a uma vasta gama de cursos gratuitos sobre tecnologia, diretamente do seu celular. Essa oportunidade é real...

sesi sesi
Cursos17 horas ago

SESI oferece cursos EAD gratuitos para aprimoramento profissional

Fundado em 1946, o SESI faz parte do Sistema FIRJAN e tem como objetivo promover o bem-estar dos trabalhadores da...

ecstasy ecstasy
Policial20 horas ago

Tentativa de invasão ao Palácio da Alvorada é investigada

A Polícia Federal (PF) anunciou a identificação de um homem suspeito de tentar invadir o Palácio da Alvorada neste sábado...

loteria loteria
Nossa Região1 dia ago

Aposta de Campinas passa raspando a Mega-Sena e leva R$ 44 mil

Uma aposta simples de Campinas acertou cinco dos seis números sorteados na Mega-Sena, concurso 2692, em sorteio que ocorreu na...

Advertisement
cinema

Populares

Copyright © Portal Hortolândia